Após um ano anterior ruim, TV paga volta a crescer em Janeiro


O Brasil fechou o mês com 19,26 milhões de acessos de TV por assinatura,
interrompendo queda que já durava mais de cinco meses.
Após sete meses de queda, o número de assinantes da TV paga reage e recupera mais de 200 mil assinantes em janeiro, passando dos 19,04 milhões em dezembro do ano passado para 19,26 milhões no primeiro mês de 2016, são 212.741 conexões a mais que em dezembro, crescimento de 1,11%. Em julho do ano passado, o serviço contava com 19,66 milhões de usuários.

A tecnologia DTH (satélite) apresentou o maior avanço no período, de 58,33% para 58,71% de participação no mercado 196.618 novos clientes. O cabo ganhou 12.151, e a fibra, 3.222.  Entre as operadoras, o melhor desempenho foi da líder, o grupo Telecom Americas (Embratel/NET/Claro), que subiu o market share de 51,96% para 52,64% entre dezembro e janeiro.

Em operadoras, porém, o domínio é dos mexicanos da Net/Claro/Embratel, com 10,1 milhões de assinantes (52,6% do mercado). A Sky, comprada pela americana AT&T, tem 5,4 milhões (28,1%), a espanhola Telefônica/GVT tem 1,7 milhão (9,2%) e a Oi 1,1 milhão (6,1%).

O serviço prestado por cabo atende 7,7 milhões (40,3% dos acessos) e ainda há resquícios do MMDS (agora 0,05%). O que cresce, devagar mas constantemente, na contramão do setor como um todo, são os acessos por fibra óptica – em janeiro eram 173 mil, ou 0,9% do total.

Segundo a Anatel, No primeiro mês deste ano, o serviço estava presente em 28,41% dos domicílios brasileiros.

Os números mostram que a empresa que mais adicionou clientes foi a Claro, com 241.805 novos assinantes. A Oi também, aumentou a base em 7.915 acessos. Todas as demais empresas perderam assinaturas. A Sky perdeu 31.526. Na prática, no entanto, pouco mudou quanto à participação de mercado. A Telecom Américas (que reúne Claro e Net) mantiveram a liderança com 52,64% de market share. Em segundo lugar permanece a Sky, com 28,10%. E em terceiro, a Telefônica, com 9,28%. A Oi tem 6,11% de participação, enquanto operadoras regionais tinham 1,91% ao final de janeiro.

Confira a tabela abaixo:
A tabela mostra a perdas, ganhos e total de cada operadora.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.