BBC Earth estreia documentário "David Beckham For The Love Of The Game" em março



O astro inglês David Beckham, respeitado ex-jogador de futebol que, além do esporte, também chamou a atenção mundial nos anos 90 e 2000 pela personalidade e estilo próprio, com cortes de cabelo pouco convencionais e tatuagens por todo o corpo, já foi considerado uma das 100 pessoas mais influentes do mundo pelas revistas Forbes e Time. Atual embaixador do UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), Beckham, mesmo após ter encerrado a carreira profissional, criou a maior e mais desafiadora maratona de jogos para a sua vida.

Num curto período de 10 dias, Beckham viajou com dois grandes amigos para os quatro cantos do planeta. Seu objetivo: jogar uma partida de futebol em cada um dos sete continentes, em lugares com culturas e costumes completamente diferentes, tendo apenas a paixão pelo futebol como elo em todas essas localidades.

Essa emocionante aventura é narrada e conduzida pelo próprio astro no documentário inédito David Beckham For The Love Of The Game , uma produção da 7 Games e Big Earth para a BBC que estreia no canal BBC Earth na terça-feira, 1º de março, às 22h30, com reapresentações na quarta-feira, 2 de março, às 16h30, sábado, 5 de março, às 22 horas, e domingo, 6 de março, às 10h55 e às 16h15.

Em cada continente, além de ter jogado, Beckham também conheceu projetos sociais e ouviu histórias emocionantes de pessoas com realidades econômicas e humanitárias completamente diversas. Mas em comum, todos os entrevistados encontraram no futebol uma forma para melhorar e alegrar suas vidas.

O cronograma da viagem teve início na Papua Nova Guiné, na Oceania; seguindo para Katmandu, capital do Nepal, na Ásia; depois para República do Djibuti, no Leste da África; Buenos Aires, na Argentina; depois no gelado continente da Antártica; indo para Miami, nos Estados Unidos e, à parada final, na Europa, no estádio do Manchester United, na Inglaterra, clube que revelou Beckham para o futebol quando ele tinha 17 anos. Nos três primeiros destinos, também são mostrados os trabalhos do UNICEF para garantir condições alimentares, educacionais e sanitárias para as crianças locais.  

"O futebol me deu tudo na vida. Agora que minha carreira esportiva profissional acabou, nunca foi tão importante eu oferecer algo de volta", conta Beckham, que afirma ter aprendido muito em cada experiência dessa viagem. "A paixão pelo futebol conecta cada um dos lugares. Jogamos com sobreviventes de um terremoto no Nepal e também com times universitários em Miami, mas quando a bola estava no chão, nos diferentes tipos de campo, estávamos apenas jogando e cada partida disputada foi única. E não importa o idioma que você fala, mas, sim, poder estar junto e jogar", diz.

Continente 1: Oceania - Bola feita de folhas de bananeira em Papua Nova Guiné

A primeira parada é em Papua Nova Guiné, onde belas imagens áreas revelam a riqueza natural do país. Beckham é recebido pelo Ministro do Esporte e vai até um vilarejo onde participa de um jogo de futebol desvinculado de regras ou infra-estrutura, com crianças locais, em um campo de barro. Ele também conhece as atividades do UNICEF na região. A entidade tenta conscientizar os pais sobre a importância da alimentação balanceada para os pequenos, já que, no local, a base alimentar são as batatas doces, ricas em carboidratos, mas pobres em proteínas.

No dia seguinte, Beckham vai a campo para participar de uma disputa entre camponeses e policiais, dois grupos que, geralmente, possuem uma relação conflituosa na região, mas que se unem para jogar futebol. Parte do jogo passa-se com as regras da tradição local: com uma bola feita de folhas de bananeira, que o astro diverte-se para aprender a confeccionar.

Continente 2: Ásia - Sobreviventes dos terremotos no Nepal

Em maio de 2015, o mundo acompanhou os dois fortes terremotos que atingiram o Nepal e deixaram milhares de mortos. Beckham visita Katmandu, capital do país e um dos locais mais atingidos pelos tremores. A chegada do inglês causa grande comoção, com muitos fãs aglomerados aguardando para vê-lo no hotel e acompanhar o jogo.

O ex-jogador visita um abrigo formado por tendas ondem vivem, até hoje, de forma precária, alguns sobreviventes da tragédia. O caos das escolas também é mostrado, já que mais de 34 mil salas de aula foram destruídas durante o terremoto. Beckham participa, ao lado das crianças, de uma aula em um projeto do UNICEF, que tenta minimizar os efeitos da tragédia, e oferece atividades escolares para trazer uma sensação de normalidade para os pequenos.

A bola rola com times de uma escola na Taumadhi Square, praça com um belo templo de mais de 300 anos que permaneceu firme mesmo após os tremores. "Este pode ser o melhor estádio em que já joguei", diz o atleta, ao admirar a beleza do local. O jogo transcorre normalmente, mas o policiamento pede para encerrar a partida devido ao grande número de pessoas presentes para tentar ver o grande ídolo. Mesmo com a despedida precoce, Beckham ainda é homenageado pelos jovens com quem jogou. Ele recebe colares de presente e pinturas faciais que remetem à cultura local.

Continente 3: África - Refugiados no Djibuti

No Leste da África, a viagem chega a um campo de refugiados no Djibuti, região carente que serve como abrigo para mais de 10 mil pessoas que escaparam de guerras civis e perseguições políticas em diversos países do continente. No local, Beckham conhece as atividades do UNICEF focadas em disponibilizar remédios e vacinas.

Na região, existem 14 times oficiais de refugiados formados por jogadores de países diferentes. Isa Ali, ex-jogador de futebol que defendeu a seleção da Somália, é quem treina os times. O astro inglês fica impressionado com a habilidade de alguns atletas ao jogar em um campo de terra e se emociona com a carta de um fã. O jovem escreve contando sua paixão e ambição em ser jogador de futebol, mas que seus planos não podem prosperar devido à sua condição de refugiado.

Continente 4: América do Sul - Futebol na periferia de Buenos Aires, Argentina

A parada na América do Sul é na Argentina. Em bairros periféricos de Buenos Aires, próximos ao local onde o craque Diego Maradona passou sua infância, Beckham conhece projetos sociais que usam o futebol para afastar as crianças da violência. Ele confessa que sempre desejou atuar na Argentina: "Não tenho arrependimentos na carreira. Mas gostaria de ter jogado aqui", diz.

Antes de vestir uma camisa alviceleste para disputar uma partida com crianças atendidas por dois trabalhos sociais - entre eles um ligado ao Boca Juniors, tradicional clube da capital argentina -, em uma quadra de concreto, ele completa: "Estou prestes a realizar um sonho de vida e jogar em solo argentino".

Após o jogo, o ex-atleta vai conhecer uma região em que as dificuldades econômicas dos moradores são evidentes. Mas as pessoas são muito receptivas, afetuosas e os garotos sonham ser jogadores de futebol.   

Continente 5: Antártica - Hat-trick no primeiro jogo da história do continente gelado

Após um árduo trabalho de logística, a equipe do especial consegue chegar à Antártica para a primeira partida de futebol do local a ser disputada em um campo com medidas oficiais determinadas pela Football Association (FA), entidade que administra o futebol na Inglaterra. Usando botas especiais para a neve, Beckham participa de um jogo descontraído com exploradores e pesquisadores numa temperatura inferior a -20ºC. Ele marca um hat-trick, ou seja, três gols no mesmo jogo e comemora por ter conquistado este feito pela primeira vez em toda carreira.

Apesar do local não possuir grandes relações com o futebol, a intenção do astro ao disputar esta partida é mostrar que o esporte não tem fronteiras. Independentemente de condições climáticas, ou mesmo da superfície do campo (no gramado de um estádio de ponta da Europa, no barro, ou, no caso, na neve), ele pode ser disputado e é uma excelente forma de conhecer pessoas e de se divertir.

Continente 6: América do Norte - Jogo duro contra universitárias nos Estados Unidos

Após visitar locais onde a estrutura para o jogo é muito precária, Beckham chega a uma universidade em Miami que possui um moderno centro de treinamento e onde o futebol é praticado por mulheres. O documentário revela o crescimento do esporte no país onde ele também atua como uma grande forma de inclusão social. Por meio de bolsas de estudo, alunas integram as equipes universitárias de futebol. O jogo acontece num campo na cobertura do prédio. Beckham admira a garra das garotas e encara a partida.

Continente 7: Europa - Estrelas do futebol em prol do UNICEF, na Inglaterra

Feliz, Beckham conquista seu objetivo e, após longa viagem pelo mundo, chega a Manchester para disputar a partida beneficente das estrelas em prol do UNICEF. O local é o estádio de Old Trafford, casa do Manchester United, clube que revelou Beckham, aos 17 anos.

A partida acontece num momento muito tenso, pois é o dia seguinte aos atentados terroristas de Paris que mataram mais de 100 pessoas. Mas a disputa ganha a simbologia ao mostrar que o futebol, além de ser uma forma de integrar, fazer amizades e promover a solidariedade, também é capaz de vencer o medo. 

Em campo, a bola rola com a presença de lendas do futebol, como Cafu, Luis Figo, John Terry, Paul Scholes, Raimond van der Gouw, Ole Gunnar Solskjaer, Mikäel Silvestre, Peter Crouch, Patrick Kluivert, David James, Edwin van der Sar, Nicky Butt, Luis Figo, Trevor Sinclair e Ryan Giggs. No banco de reservas, o ex-técnico Sir Alex Ferguson, primeiro treinador de Beckham em um time profissional.  Ex-atleta e amigo do astro inglês, o francês Zinedine Zidane, também convidado, lamentou não ter conseguido ir participar.

"Tive a sorte de jogar futebol profissional por 20 anos com alguns dos melhores do mundo. (...) Estes últimos dez dias me trouxeram uma vida inteira de memórias, vendo o que o futebol faz nas comunidades. Fui constantemente surpreendido pela força daqueles que conheci, enfrentando dificuldades e adversidades com uma verdadeira generosidade de espírito. Dizem que é apenas um jogo, mas esse jogo transformou minha vida. Então, para mim, ele é o único jogo", reflete Beckham no final do especial.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.