Animal Planet estreia Quase Humanos nesta quarta-feira



Os protagonistas da minissérie inédita QUASE HUMANOS (Raised Humans) ultrapassaram barreiras evolutivas que nos separam dos animais e, com suas histórias reais, lembram que humanos fazem parte da natureza e dividem o planeta com as espécies selvagens.

A produção esteia no Animal Planet, nesta quarta-feira, 16 de março, às 18h30, e narra, em três capítulos de uma hora, os comoventes vínculos emocionais surgidos entre animais selvagens e pessoas: Boris é um chimpanzé que viveu dois anos em uma apartamento de Manhattan; Zamba é o leão que passou a vida toda dentro de casa, solto, ao lado de pessoas e crianças; e JoJo é o golfinho que nunca viveu em cativeiro e escolheu visitar diariamente um instrutor de mergulho.

Os episódios são construídos a partir dos depoimentos das pessoas que viveram essas amizades inesperadas. Reconstituições, fotos e vídeos de época corroboram a impressionante união entre pessoas e bichos, enquanto familiares e amigos também falam às câmeras e contam como foi, ainda no século XX, encontrar um leão adulto na coleira, andando pelas ruas de Hollywood, ou um chimpanzé no Central Park.

Criados longe de seus habitats, Boris e Zamba protagonizam os relatos e lembranças emocionados de suas famílias humanas: o amor incondicional contrasta com a realidade do tráfico de animais selvagens – em meados do século passado, as normas para transporte e negociação de espécies exóticas praticamente inexistiam. Já JoJo nunca esteve longe de seu lar natural e conseguiu atrair o melhor amigo humano para o seu mundo – chegando a salvar-lhe a vida durante o ataque de um tubarão.

Em tempos nos quais donos antropomorfizam seus  bichos domésticos, QUASE HUMANOS evidencia as experiências e emoções que podem ser compartilhadas entre espécies: há algo de selvagem em nós e algo de humano neles.

A seguir, as descrições dos três episódios da minissérie.

Episódio 1

Estreia: quarta-feira, 16 de março, às 18h30

Era o ano de 1967 quando o casal de escritores Hester e Jerry Mudis  compraram um bebê chimpanzé em uma loja de animais em Nova York. O dono do estabelecimento vendia bichos exóticos para zoológicos, instituto de pesquisa, estúdios de cinema e, eventualmente, para consumidores comuns  com gostos heterodoxos. À época, não existiam regras contra a aquisição desse tipo de animal e o jovem casal comprou Boris em um impulso de proteção, para assegurar que o animal receberia carinho e cuidados. O novo lar era o mais distante da selva nativa em Serra Leoa: um apartamento de dois quartos, que Boris dividiu com seus donos humanos, em uma das principais metrópoles do mundo. O episódio narra, nas palavras de Hester, Jerry e do filho do casal, Shep, a adaptação do chimpanzé ao pastor alemão da casa, as dificuldades na obtenção de alimentos adequados e a relação do símio com o “irmão”: Shep teve que ceder o próprio quarto para Boris e dormir na sala.

Episódio 2

Estreia: quarta-feira, 23 de março, às 18h30

Na segunda semana, a série conta o caso do filhote de leão chamado Zamba, e da uma amizade genuína entre um homem e o mais majestoso dos felinos. No início da década de 1950, o treinador de animais Ralph Helfer vivia na Califórnia, onde administrava um zoológico particular com espécies selvagens que estrelavam filmes de Hollywood: um santuário habitado por mamíferos, répteis e aves. Eram animais  rejeitados por zoológicos que, em geral, chegavam debilitados e recebiam de Ralph um treinamento diferente para a época: com afeto e sem violência. Quando um filhotinho indefeso de leão chegou à propriedade, Ralph sentiu que, além de ser o primeiro da espécie no rancho, ele seria um amigo especial. O treinador tomou a arriscada decisão de dispensar jaulas para Zamba, sabendo que ele poderia crescer e, com o desenvolvimento dos instintos, representar uma ameaça – mas Ralph estava determinado a provar a eficácia de seu método. O que aconteceu depois foi impressionante: Zamba passou a interagir com pessoas e animais em uma relação cordial, não de caça. O leão dormia com Ralph, passeava de carro com ele e andava tranquilamente nas ruas de Hollywood junto ao seu dono. Quando nasceu a filha de Ralph, Tana, o leão continuou a viver dentro da casa e se tornou o protetor da menina.

Episódio 3

Estreia: quarta-feira, 30 de março, às 18h30

No terceiro episódio, uma amizade que transpôs as dificultosas barreiras entre os habitats terrestre e marinho: o mergulhador e o golfinho que salvaram a vida um do outro. Dean Bernal sempre amou o oceano e tornar-se um mergulhador foi o caminho natural em sua carreira. Dean trabalhava como instrutor de mergulho nas ilhas caribenhas de Turcos e Caicos, na década de 1980, quando encontrou um trio de golfinhos jovens. Um deles, o mais curioso do grupo, interagiu com o mergulhador logo no primeiro contato. Assim começou um vínculo impressionante entre Dean e JoJo, o golfinho. Os dois dialogavam a sua própria maneira, brincavam, nadavam juntos lado a lado e se encontraram diariamente, duas vezes, sempre nos mesmos horários. Certa feita, JoJo interveio quando Dean foi atacado por um tubarão – o mergulhador estava sangrando e JoJo nadava na frente do tubarão evitando o bote que poderia ser fatal. Dean também salvou a vida de JoJo, quando, em uma de suas visitas a água rasas, ele foi atingido por um jet-ski.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.