Canal BIS estreia ‘Vamos Tocar’ com Leo Gandelman



Receber grandes nomes da música brasileira em casa para um encontro íntimo musical inédito. Este é um privilégio que o músico, saxofonista e produtor Leo Gandelman tem em “Vamos Tocar”, novo programa do Canal BIS comandado por ele e que estreia no dia 03 de abril, às 19h.

Dirigido por Pedro Von Kruger e com produção executiva de Gustavo Gama Rodrigues em parceria com o canal, a série traz, em dez episódios, Leo Gandelman abrindo o estúdio recém-construído em sua casa no Rio de Janeiro para tocar com nomes como Ney Matogrosso, Frejat, Zélia Duncan, Hamilton de Holanda, Alcione, Fagner, trio +2 formado por Alexandre Kassin, Moreno Veloso e Domenico Lancelotti; Yamandu Costa, Moraes Moreira e Edu Lobo.

Em cada episódio o programa apresenta um artista diferente interpretando canções de sua autoria ou de outros artistas, todas com arranjos produzidos exclusivamente para a série. Entre uma performance e outra, Leo abre espaço para um bate-papo sobre carreira e a relação dos convidados com a música.

Pedro explica que o diferencial do programa está no tom intimista de ter os artistas na própria casa de Gandelman. “Fazer um programa de televisão sobre música não é uma ideia nova. A gente tentou descobrir alguma coisa que o tornasse especial e, de fato, quando o Leo disse que ia construir o estúdio na casa dele nós decidimos fazer o ‘Vamos Tocar’. O nome tem tudo a ver com a frase ‘Vamos tocar lá em casa’. É diferente de tocar em qualquer estúdio”.

Sobre a escolha dos convidados, Leo conta que não foi difícil levantar os nomes de artistas que gostaria de ter na série. O trabalho em conjunto com a equipe do canal permitiu ao músico encontros emocionantes.

“Eu não consegui reunir só grandes amigos, mas também pessoas marcantes no cenário da música brasileira. É uma honra para mim tocar com eles, me sinto muito gratificado pelo carinho que tenho recebido por todos que estão construindo a série junto comigo. É uma satisfação pessoal e profissional receber a visita destes artistas na minha casa”, revela.  

A estética do programa valoriza o encontro de Leo com cada artista. A posição frente a frente do apresentador com o convidado, a iluminação branda e o próprio arranjo das canções, que contaram com uma bateria suave, um piano de cauda e um baixo acústico, por exemplo, contribuíram para o tom intimista.

“Nós colocamos o convidado sempre de frente para o Leo e o mais próximo possível para podermos chegar neste ‘calor’ do clima de intimidade. A iluminação é pontual e recortada para dar um ar de aconchego. A música é sempre de alto nível, com arranjos feitos especificamente para o programa. Mesmo que sejam músicas conhecidas, elas são arranjadas para esta execução. É uma música de classe, com o máximo de qualidade que podemos chegar”, explica Pedro, que também é o diretor de fotografia da série.

Leo Gandelman define a produção como um programa de música brasileira e revela satisfação em tê-lo na grade do canal BIS. “O BIS é um canal de música em sua essência, então nada melhor do que este encontro. Eu fui recebido por velhos amigos no canal que abraçaram a ideia e isso agora vem fazendo toda a diferença nessa minha vontade de avançar no caminho da produção audiovisual. A música tem o seu espaço reservado na TV e nesse sentido eu acho que tenho muito a contribuir com toda a minha experiência como veterano nesse segmento da MPB e da música instrumental”, conclui o apresentador.



Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.