Nova identidade visual da operadora Oi custou quase R$ 2 milhões de reais



A Oi mudou de marca? Sim, o logotipo que conhecemos não existe mais. A mudança foi anunciada nesta quarta-feira, 28, pelo próprio diretor presidente da empresa, Bayard De Paoli Gontijo (Clique Aqui, e leia a matéria), que estava acompanhado do seu diretor de varejo, Bernardo Winik. Segundo a companhia, a mudança quer tornar a empresa conhecida por ser "multiplicadora de conexões", não apenas como uma simples empresa de telefonia. Trazemos neste artigo mais informações sobre o novo símbolo da Oi.

Os formatos foram desenvolvidos em terras estrangeiras, pelas agências de marketing FutureBrand e Wolff Olins. Só para a britânica Wolff Olins, a empresa pagou cerca de 1,8 milhão de reais (na cotação da libra atual), segundo a revista Veja.

Foram anos de trabalho até tudo ficar pronto. Em 2012, quando a Oi estava sob o comando de Francisco Valim, representantes das agências citadas chegaram a se reunir com o executivo e outros diretores da empresa para tratar do assunto.

Saiba Mais ► Oi não descarta negociar com OTTs para aumentar oferta de conteúdos do Oi Play

Apresentação para o público

Está estimado para quarta-feira, 30, que as primeiras impressões da nova logomarca comecem a chegar no meio de comunicação de maior alcance do Brasil: a televisão. Porém, tudo já começou a acontecer no meio digital. O site da operadora já traz uma chamada na página inicial, convidando os visitantes a conhecerem os princípios da nova identidade da Oi.

O primeiro vídeo de 30 segundos contendo a nova marca já foi lançado, e você pode conferir agora:


Com um estilo de ameba, a nova logo pode se esticar de forma infinita e se transformar em pelo menos 70 formatos diferentes. Isso rendeu, obviamente, diversos comentários de internautas, que fizeram comparações até com a gelatina infantil Amoeba. Além disso, o estilo degradê (modificação gradual de tons) foi apontado por muitos como ultrapassado.

Apesar de algumas críticas, a operadora parece confiar no profissionalismo dos designs das duas gigantescas agências contratadas. E, vamos combinar, muita gente adora reclamar, mas nem da área é. Resta saber como o público menos crítico vai encarar o impacto da primeira grande mudança da cara (ou rosto), o cartão de visitas da empresa.

Manual da Marca 

A companhia revela que os novos logotipos foram desenvolvidos para se adequarem melhor ao mundo digital, e que as novas formas e cores trazem uma marca mais orgânica, com movimento e fluidez. A intenção é que o consumidor perceba que não se trata apenas de uma operadora de telecomunicações, mas sim de um “multiplicador de conexões”. Para os curiosos de plantão, este é o manual da nova marca.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.