Oi muda sua logomarca, e lança novos pacotes que incluem TV, Telefone, Internet e Celular



A nova marca da Oi busca reforçar o “poder das relações e dar voz  as pessoas” com uma forma fluida. A cor amarela passa a conviver com todas as cores e a forma da ameba muda conforme a voz ou o gesto das pessoas.

Com o novo lançamento, que começa a ser divulgado a partir do dia 30 de março, em campanha publicitária em todas as mídias, a Oi irá comercializar os novos planos para mais de 4,4 mil municípios. 

Segundo o diretor de varejo da empresa, Bernardo Winik, são  três tipos de planos – o Oi total Solução Completa, o Oi Total Residencial e o Oi Total Conectado com quatro opções  customizadas. “Não estamos fazendo esse lançamento apenas nas 200 cidades onde tem competição, mas nos  mais de quatro mil municípios brasileiros, democratizando o conteúdo”, afirmou ele.

No Oi Total Residencial – serão oferecidos a banda larga, a TV e o fixo. No Oi Total Conectado, o móvel entra no lugar da TV e no Oi Total Solução Completa, os quatro serviços são vendidos juntos. Os preços variam do pacote básico, de R$ 229, 90 no solução completa, com 118 canais de TV, 250 minutos de voz e 3 GB de dados, mais ligação ilimitada para todo o Brasil, e no mínimo 10 Mbps de band larga fixa.

Em 442 municípios, a Oi oferece até 35 Mega de banda larga fixa a R$ 10 por 20 mega, R$ 20 por 25 mega e R$ 30 por 35 Mega. Segundo Winik, os pacotes da Oi são os mais baratos do mercado, mas não muito mais barato, pois a empresa mantém o posicionamento de oferecer maior valor agregado, ao invés de fazer guerra de preço.

No Oi básico, a média mensal de preço do pacote da Oi é de R$ 170,00 contra R$ 177,00 ou R$ 195,00 dos concorrentes. No pacote intermediário, o preço da Oi varia de R$ 190,00 e dos concorrentes de R$ 207 e R$ 210,00 e no avançado, de R$ 220,00 para R$ 237,00.



Atualmente, a operadora tem 1,1 milhão de assinantes do Oi Conta Total. A meta da empresa é alcançar 1 milhão de clientes até o final do ano. Hoje, com os lançamento piloto que fez em cidades da região Centro-Oeste, a Oi já conquistou 130 mil clientes. Segundo o executivo, o lançamento do Oi Livre, que acabou o com o “clube exclusivo” e passou a cobrar pelas ligações para outras operadoras mesmo valor da tarifa cobrado para as ligações Oi, está acelerando a consolidação da base de clientes. “Estanmos consolidando o primeiro chip e queremos ser a a primeira opção do segundo chip”, afirmou.

"Acreditamos no futuro da companhia e não vemos nenhuma razão para não fazermos o que estamos pensando em fazer. Esse é o momento de investir e de acreditar. A Oi é a operadora brasileira e acreditamos no seu futuro", destacou ainda Gontijo.

As declarações do executivo chegam num momento que o mercado fala em reestruturação de dívidas- se ventilou, inclusive, pedido de recuperação judicial - e da apresentação dos resultados financeiros de 2015, onde o prejuízo da empresa ficou em R$ 5,3 bilhões, com uma dívida líquida de R$ 38 bilhões. Um dos passos para mostrar que não está parada foi o reposicionamento da marca- que passa a ser dinâmica, com o logo Oi adotando várias cores e movimentos.

“Os resultados obtidos nos estados onde o piloto foi realizado são bem expressivos. No projeto piloto do Oi Total registramos um aumento de 20% nas vendas do serviço de TV por assinatura. Em alguns canais de venda, 40% dos clientes que adquiriram os planos Oi Total não tinham qualquer produto residencial da Oi antes [...] Estamos apostando no Oi Total para aumentar nossa penetração do mercado com a conquista de novos clientes e também para rentabilizar a base atual, com o aumento do número de serviços por usuário e incremento das ofertas. E consideramos os serviços de TV por assinatura e de banda larga âncoras dessa estratégia”., diz ele.

O Oi Total, produto que estará disponível a partir do dia 30/03, em todos os municípios de atuação da Oi - cerca de 4,4 mil - substitui o Oi Conta Total, o primeiro a ser lançado no modelo de convergência pela operadora. Com custos mais enxutos - para estimular a troca para um único provedor - os novos planos trazem como principal diferença o fato de a instalação e o suporte de pós-vendas serem únicos, com um sistema unificado de relacionamento com o cliente (CRM). A conta passa a ser única e o contato também, atendendo assim um dos maiores problemas de relacionamento teles x consumidores: a qualidade do suporte ao cliente.

Todos os novos planos trazem pelo menos telefonia fixa com ligações ilimitadas para outros fixos do Brasil inteiro e banda larga fixa de 10 Mbps. Foram criadas três famílias para o novo portfólio: Oi Total Conectado, com adição de telefonia móvel; Oi Total Residencial, com adição de TV por assinatura; e Oi Total Solução Completa, com adição de telefonia móvel e TV por assinatura. E para cada família há quatro níveis: básico, intermediário, avançado e top. É possível ampliar de maneira personalizada a velocidade da banda larga fixa e a franquia de dados móveis, além de adicionar dependentes em telefonia móvel e pontos extras de TV por assinatura em casa. Veja abaixo a tabela com os preços dos planos.

Promocionalmente, os clientes do Oi Total Residencial e Oi Total Solução Completa nas versões Intermediário e Avançado terão três meses de acesso gratuito ao pacote de canais de cinema, que contempla dez canais da HBO e seis da Telecine, enquanto aqueles das versões Avançado e Top terão também um DVR para gravarem de graça os programas. Já os clientes dos planos Oi Conectado e Oi Total Solução Completa terão três meses de graça do serviço de streaming de música Oi Mais Música.

As opções Avançado e Top com TV incluem decodificador com DVR (gravação), mas nenhuma conta com pontos adicionais, sendo necessário pagar R$ 24,90 por decodificador extra. A grande novidade é que o decodificador de TV passa a ser conectado com a internet, sendo possível acessar o serviço Oi Play sem a necessidade de um computador, tablet ou smartphone.

"Queremos transformar a casa analógica em uma casa digital. Cada produto a mais na casa do consumidor diminui o churn", explica Bernardo Winik, diretor de varejo da Oi. Junto com os novos planos, a Oi anunciou a mudança da sua marca, que agora passa a ter um visual dinâmico.

Ele reforçou ainda que a Oi não teme os OTTs, pois seria como “ser um táxi e brigar com o Uber”, afirmou.

São três novas categorias:
  • Oi Total Conectado: celular, fixo ilimitado e banda larga de 10 Mb/s
  • Oi Total Residencial: TV por assinatura, fixo ilimitado e banda larga de 10 Mb/s
  • Oi Total Solução Completa: TV por assinatura, celular, fixo ilimitado e banda larga de 10 Mb/s
Marca reposicionada

Um dos pilares da estratégia da Oi para conquistar novos clientes é o reposicionamento da marca, que ficou dinâmica - ganhando movimentos e cores novas. Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, o diretor de Comunicação e Marca da Oi, Eric Albanese, diz que o movimento é para mostrar que a operadora está mais dedicada às soluções do que a produtos estanques. "Essa foi uma reivindicação do consumidor e estamos atendendo", pontuou. Albanese reforçou ainda que a nova marca é a prova da transformação digital da companhia. Assistam a entrevista.

Nova marca

Junto com os novos planos, a identidade visual da companhia foi remodelada. A nova marca deixa de lado o tom de amarelo e passa a ter gradientes de cor em suas 70 (sim, isso mesmo) variações do logotipo e de várias cores diferentes:

Nas lojas, a logomarca reage ao som e aos gestos das pessoas à sua frente. Há planos de alterar até mesmo a fachada da sede da empresa no Leblon, no Rio de Janeiro, para se adequar ao novo conceito. Uma grande campanha de marketing será lançada em breve para divulgar a novidade.

"A marca nova representa o futuro. E, sim, este é o momento ideal para fazermos isso, independentemente da reestruturação da dívida. Temos certeza de que vamos resolver o tema de estrutura de capital da companhia este ano. Estamos confiantes e não havia porque esperar. Estamos transformando a companhia e continuaremos fazendo isso", disse o CEO da Oi, Bayard Gontijo, em entrevista coletiva para a imprensa nesta segunda-feira, 28.





A companhia revela que os novos logotipos foram desenvolvidos para se adequarem melhor ao mundo digital, e que as novas formas e cores trazem uma marca mais orgânica, com movimento e fluidez. A intenção é que o consumidor perceba que não se trata apenas de uma operadora de telecomunicações, mas sim de um “multiplicador de conexões”. Para os curiosos de plantão, este é o manual da nova marca abaixo:

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.