Série Minha Vida com Síndrome de Down inspira mural na Cidade do México


Minha Vida com Síndrome de Down, uma série original do A&E em exibição na América Latina, tem o objetivo de oferecer à audiência uma perspectiva diferente sobre a vida e seus desafios. Para celebrar a elogiada produção e chamar ainda mais a atenção do público para o tema, o artista argentino Juan Manuel Rozas pintou um belo mural na Cidade do México (Rua Colima, 46, bairro Roma).

A série expõe a história de um grupo de sete jovens adultos com essa condição genética, que vivem junto a suas famílias e amigos, no sul da Califórnia. Em seu mural, Juan Manuel Rozas faz um tributo à vida e anseios dos protagonistas do programa: Rachel (32), Sean (21), John (28), Steven (24), Cristina (25), Megan (22) e Elena (28).

A imagem inspiradora do mural mostra Cristina, coroada com flores bonitas; de seu cabelo nascem várias cenas, nas quais Juan quis representar os momentos e situações mais desafiadoras e inspiradoras, não somente na vida das pessoas com Síndrome de Down, como de todos os homens e mulheres que tentam encontrar seu lugar na sociedade.

“O mural mostra o que senti a respeito do programa e dos meninos. A única maneira com que eu pude contribuir foi fazendo desenhos e pinturas. Sinto-me honrado e contente com minha participação junto ao A&E. Depois de assistir à série, minha vontade de pintar o mural foi instantânea, porque fiquei encantando e aprendi muito em pouco tempo. O conteúdo do programa foi de grande impacto”, afirmou o artista, Juan Manuel Rozas.

Em sua obra que celebra Minha Vida com Síndrome de Down, Rozas reflete informações universais: duas meninas de bicicleta, que representam o caminho que enfrentam para aprender a realizar esta atividade. Há também uma pintura do Metrô, uma referência à independência que esses jovens com capacidades diferentes alcançam quando podem viajar sozinhos.

No trabalho belo e artístico, é possível observar um homem e uma mulher abraçados; a interpretação é de um casal, já que o casamento e a vida a dois são outros aspectos que também são retratados na série.

A obra de Rozas é uma ode aos sonhos, à essência da liberdade dos homens e mulheres com Síndrome de Down, representados pelo rosto da Cristina, repleto de seu desejo por ser independente. O mural reflete os processos mais difíceis que eles enfrentam no dia a dia, mas também mostra a coragem com que essas atividades são convertidas em triunfos cotidianos, como provam os protagonistas de Minha Vida com Síndrome de Down.

O mural está localizado estrategicamente na Rua Colima, nº 46, da colônia Roma, delegação Cuauhtémoc, na Cidade do México. O benefício desta localização se traduz na grande circulação de pessoas a pé, gerado pela quantidade de lojas de ilustrações, galerias de arte, bares e restaurantes da região. Duas vezes por ano, esta rua se transforma em um dos locais mais concorridos da cidade, graças ao Correrdor Cultural Roma-Condesa, onde os visitantes desfrutam de uma grande variedade de propostas gastronômicas, culturais e de quadros.

Minha Vida com Síndrome de Down - Todas as segundas-feiras, às 21h35 no A&E.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.