Um sacrifício supremo será feito no próximo inédito de Doctor Who



O Syfy exibe no dia 6 de maio, sexta-feira, às 21h, o décimo episódio inédito da nona temporada de Doctor Who, que conta com a participação de Joivan Wade ("EastEnders") e Maisie Williams ("Game of Thrones").

Em "Face the Raven", o Doutor e a Clara entram na TARDIS após uma aventura quando recebem uma chamada de Rigsy (Joivan Wade), que disse que uma tatuagem misteriosa apareceu na parte de trás do seu pescoço e está em contagem regressiva. 

Ao chegarem na casa do rapaz, ele diz que não tem ideia de como a tatuagem apareceu e que ele não se lembra das últimas vinte e quatro horas. O Doutor o examina e descobre que Rigsy tem estado em contato com a vida alienígena e vai morrer quando a contagem acabar.

O Doutor e a Clara tentam ajudá-lo, juntando os seus movimentos ao longo das últimas vinte e quatro horas. Olhando para mapas de Londres, Clara menciona algo chamado de "armadilha de rua"; uma rua inventada por criadores de mapas para pegar pessoas que copiam seus mapas sem dar o devido crédito. Eles procuram a rua, a achando quando Rigsy deixa cair seu telefone e começa a lembrar o que aconteceu.

Na rua, eles descobrem que ela é ocupada por "refugiados" de várias espécies alienígenas que aparentam ser humanos por uso de um campo telepático. Logo, eles encontram Ashildr (Maisie Williams), que é a "prefeita Eu" da rua. Ela explica que a rua é um campo de refugiados e que Rigsy está sendo condenado à morte por matar Aná, uma fêmea Janus. Ela também revela que a tatuagem é um chronolock que leva uma Sombra Quantum, que aparece normalmente como um corvo, para encontrá-lo no momento pré-determinado, matando a vítima quando a contagem chega a zero. Os viajantes do tempo acreditam que Rigsy não matou Aná. Então, Ashildr permite-lhes investigar o caso e tentar convencer a todos que ele não cometeu o crime.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.