BBC Earth exibe especial inédito sobre a vida da incrível gorila Koko


Especial inédito sobre a vida da incrível gorila Koko. (Divulgação)
Na semana de aniversário da famosa gorila Koko, a única que há mais de 40 anos comunica-se com os humanos, o canal BBC Earth apresenta o especial inédito Koko - The Gorilla Who Talks to Humans (Koko - O gorila que fala com as pessoas).  O programa vai ao ar nesta quarta-feira, 6 de julho, às 22h05, com imagens exclusivas de Koko desde seu nascimento em 4 de julho de 1971 até o seu aniversário de 44 anos, completados em 2015.

Koko - The Gorilla Who Talks to Humans será reapresentado quinta-feira, 7 de julho, às 08h59 e às 14h40.

Quando era uma jovem estudante da Universidade de Stanford, a Doutora em Psicologia do Desenvolvimento Penny Patterson conheceu Koko no zoológico de São Francisco (EUA), em 1971. Por causa de uma doença, a bebê gorila passou a viver na enfermaria aos seis meses e, mesmo curada, corria o risco de ser rejeitada se voltasse a viver com os animais adultos. Foi então que a pesquisadora começou a ensinar à filhote a Linguagem de Sinais Americana, dando início ao mais longo estudo de comunicação entre diferentes espécies. “Ela era pequena, doce e criativa. Era como criar uma criança que ainda precisava muito da mãe", recorda-se Penny.

O cinegrafista Ron Cohn registrou a pesquisa desde o começo. Suas imagens, apresentadas no programa, contam toda a vida de Koko e sua evolução. Atualmente, ela usa mais de mil sinais para se comunicar e parece entender cerca de duas mil palavras em inglês. 

Embaixadora da espécie

Ao lado de Penny, Ron é um dos fundadores da Gorilla Foundation, organização sem fins lucrativos que arrecada fundos para pesquisas e a preservação dos grandes primatas. Koko é a embaixadora da espécie e se tornou mundialmente conhecida por meio de livros, bonecos e reportagens. William Shatner Isabella Rossellini, Sting, Leonardo DiCaprio, Peter Gabriel e Robin Williams foram alguns dos visitantes ilustres que ela recebeu, nos últimos anos, na área especial do zoológico onde vive até hoje. 

O especial mostra que a gorila é uma prova das capacidades emotivas de outras espécies, além dos humanos. Koko é considerada um símbolo para a melhor compreensão e proteção dos primatas.  As cortes de justiça de alguns países já levantaram a questão: Se os animais têm sentimentos, eles também têm direitos e devem ser tratados de forma diferente?            

Uma gorila com sentimentos complexos

A habilidade de comunicação de Koko já gerou controvérsias. Alguns cientistas, como o Professor Herbert Terrace, que comandou o projeto com o chipanzé Nim na Universidade de Columbia, acredita que os gestos de Koko são uma reação imitativa aos gestos da treinadora como forma de receber uma recompensa.  Os defensores da gorila rejeitam esta afirmação e  defendem que ela expressa sentimentos complexos como o desejo de ter um filhote e a tristeza de perder amigos, como o gorila Michael.

Koko já teve dois companheiros, mas não conseguiu procriar. Michael, com quem foi criada desde pequena, era como um irmão. Ele também aprendeu a linguagem de sinais, mas faleceu em 2000 por problemas do coração. Ndume, o outro gorila macho que vive com ela no zoológico, é apenas um amigo.  Como Koko também não conseguiu procriar com ele, acabou direcionando o instinto maternal para os gatos. Koko já criou vários deles e esta relação entre os dois animais foi tema de livros infantis.  Quando perguntada se existe algum arrependimento por estes 44 anos de relação com a gorila, Penny lamenta apenas que não conseguiu ajudar Koko a realizar seu desejo de ser mãe.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.