TV paga é uma das principais fontes de diversão e cultura, mostra pesquisa



De acordo com estudo realizado a pedido da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA) pela Plano CDE, o serviço de TV paga é uma das principais fontes de lazer e cultura para a maioria dos brasileiros. A associação apresentou nesta terça, 21, os primeiros dados de um estudo que demonstra os impactos do serviço no dia a dia das famílias. O estudo na íntegra será apresentado e debatido durante a Feira e Congresso ABTA, que acontece na próxima semana (de 29 de junho a 1º de julho) em São Paulo.

Entre os ouvidos pela Plano CDE, 79% apontam que a TV por assinatura é o veículo que oferece mais opções culturais para sua família. Para 52%, os canais pagos ajudam na educação. O estudo ouviu 500 pessoas das classes B2 e C, que representam a maior parte da população, em todas as regiões do Brasil.

Segundo o presidente da ABTA, Oscar Simões, muitas famílias que estão na base do serviço vivem em regiões desprovidas de equipamento cultural, com deslocamento difícil e caro. Além disso, precisam de atividades para as crianças, que passam meio período do dia em casa. Entre os entrevistados, 73% concordam que a TV por assinatura tem conteúdo adequado para seus filhos e 72% se sentem mais seguros com os filhos em casa vendo programas da TV por assinatura.

Audiência

A ABTA destaca ainda o aumento da audiência dos canais de TV por assinatura. O primeiro trimestre de 2016 apresentou a maior audiência histórica da TV paga, conectando 2,208 milhões de pessoas por minuto. A audiência mais que dobrou em três anos. No primeiro trimestre de 2013, o número de pessoas conectadas por minuto era 1,084 milhão.

O tempo médio dedicado à TV por assinatura também vem crescendo, chegando a 3h07 por dia em 2015 – cinco anos antes, o tempo médio era de 2h23.

ABTA 2016

A Feira e Congresso ABTA 2016 acontece entre os dias 29 de junho e 1º de julho, no Transamérica Expo Center, em São Paulo. O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, e o ministro da Cultura, Marcelo Calero, estão confirmados para abertura do evento, bem como os presidentes das duas agências reguladoras do setor, João Rezende e Manoel Rangel, da Anatel e Ancine, respectivamente.

Após a abertura, acontece o painel "Perspectivas para um ano de transformações", com a presença dos principais execuitivos de algumas das principais empresas do setor: José Félix, da América Móvil; Amos Genish, da Vivo; Fernando Medin, da Discovery; Gustavo Diament, da Turner; e Manuel Belmar, da Globosat.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.