Animal Planet exibe o especial Tom Hardy: Salvando Animais


 Tom Hardy: Salvando Animais estreia no Animal Planet. (Divulgação)
Na terça-feira, 2 de agosto, às 22h20, o Animal Planet apresenta a nova empreitada de Tom Hardy (de Mad Max: Fury Road e O Regresso) com a estreia do especial TOM HARDY: SALVANDO ANIMAIS (Poaching Wars with Tom Hardy). Apaixonado pela vida selvagem da África, o ator inicia uma cruzada para chamar a atenção do público para a realidade dos animais da savana: eles estão sob a ameaça constante da caça ilegal e comércio clandestino.

Em dois episódios de uma hora apresentados em sequência, TOM HARDY: SALVANDO ANIMAIS narra a viagem ao território meridional do continente africano  e revela um contexto de contrastes, apresentando os extremosa – a beleza majestosa e a profusão da vida na savana; a morte e violência de uma rede de traficantes que disputam dinheiro, território e poder enquanto dizimam espécies ameaçadas de extinção.

Hardy conhecerá as pessoas que estão na infantaria desta batalha contra o tráfico de animais, buscando as raízes de uma crise contemporânea que se desenvolve em países cujas histórias são marcadas por conflitos, guerras civis e pobreza extrema.  Os animais são a parte vulnerável de uma cadeia financiada por mercados consumidores gigantescos – clientes que pagam caro por iguarias que colocam animais e humanos em risco.

No primeiro episódio, Hardy descobre que marfim e chifres de rinocerontes são muito valiosos no mercado clandestino internacional – o primeiro é utilizado como matéria prima para joias e objetos nobres; o segundo, acredita-se, tem poderes de cura para doenças humanas.

Na África do Sul, Hardy conhece Miles Lappeman: há mais de duas décadas, ele trabalha para reprodução de rinocerontes e já foi vítima do tráfico, quando caçadores invadiram sua propriedade e mataram oito de seus 22 animais. Vincent Barkas também é fonte do documentário e conta que os caçadores são, em geral, ex-militares munidos com armamento pesado e tecnológico. O jornalista Julian Radeymeyer dá detalhes sobre o trabalho de apuração que faz por três anos, no mapeamento das redes internacionais de tráfico de animais: a dimensão do problema já assume escala mundial.

No segundo episódio, o ator vai a Botsuana para conhecer Tshekedi Khama, ministro local do meio ambiente e turismo, e descobre como ele consegue articular estratégias bem-sucedidas de combate à caça clandestina. No delta do  Okavango, Hardy conversa com o Dr. Mike Chase, que há dez anos estuda os elefantes selvagens daquele país – em números, Chase ilustra a alarmante realidade dos animais que são mortos para abastecer a indústria do marfim. Hardy participa de uma das operações das forças armadas locais na patrulha das fronteiras.

Depois, em Moçambique, uma realidade extrema: a ausência de práticas efetivas para coibir a caça ilegal facilita a matança de elefantes. Por fim, na Tanzânia, Hardy conhece Tony Fitzjohn e seu trabalho nas últimas três décadas para defesa de rinocerontes – hoje, Tony administra um santuário e, depois de muitas decepções e perigos, tem uma abordagem pragmática sobre a luta contra o tráfico.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.