Inédito de The Good Wife conta com a participação especial de Peter Gallagher



O Canal Universal exibe no dia 29 de julho, sexta-feira, às 20h, o terceiro e quarto episódios da sétima e última temporada de The Good Wife na sequência, que contam com as participações especiais de Peter Gallagher (Beleza Americana) e Don Sparks (P.S. Eu Te Amo).

Em "Cooked", após Howard Lyman (Jerry Adler) ser demitido por Cary Agos (Matt Czuchry), Howard pede que Alicia (Julianna Margulies) seja sua advogada para processar a empresa. Porém, Alicia recusa e aconselha Howard a se esforçar mais no trabalho pois, dessa forma, Cary não terá motivos para demiti-lo. 

Enquanto isso, agora que Eli (Alan Cumming) é Chefe de Gabinete de Alicia, ele precisa enfrentar Ruth Eastman (Margo Martindale) nas reuniões da campanha de Peter Florrick (Chris Noth). Para vigiá-lo, ela pede que Eli continue trabalhando no escritório e sugere que Alicia participe de um programa de culinária. 

No tribunal, o advogado Bryant Minister (John Hillner) coloca Alicia e Lucca Quinn (Cush Jumbo) em guerra quando oferece um acordo em que um de seus clientes pegará apenas 1 ano de prisão e o outro 25 por contrabando de drogas. Alicia tenta convencer Roland Hlavin (John Magaro) a aceitar, mas ele conta que produziu um produto sintético que não é ilegal e pede um julgamento para poder se explicar. 

Alicia conta a Lucca e pede para ela não aceitar o acordo, mas ela já havia concordado. Por isso, Alicia pede a Grace (Makenzie Veja) que contrate um especialista em drogas sintéticas e entre em contato com amigos de Roland para tentar livra-lo da prisão. Porém, quando o juiz Don Schakowsky (Christopher McDonald) pergunta sobre a situação do caso às advogadas, Lucca muda de ideia e decide ir a julgamento. 

Já em "Taxed", Diane Lockhart (Christine Baranski) enfrenta Louis Canning (Michael J. Fox) em um caso de suicídio assistido. Porém, o conselheiro da Florrick/Agos, Ethan Carver (Peter Gallagher) pede para Diane e Cary conversarem com Alicia pois o governador quer permitir a eutanásia e isso faria a empresa perder no tribunal. 

Enquanto isso, Alicia passa por dificuldades no tribunal quando tenta considerar as vontades da cliente Maia Sachs (Marsha Stephanie Blake), que se declara inocente pela acusação de roubar uma blusa. O juiz Don fica nervoso por Alicia perder muito tempo com Maia, tira todos os seus casos e distribui para os outros advogados. 

Mais tarde, Cary visita Alicia para perguntar se ela pode convencer Peter a vetar o projeto de Lei de Suicídio Assistido. Cary diz que, caso Alicia consiga mudar a ideia do governador, ela garantiria sua volta à Florrick/Agos, mas ela recusa. 

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.