Animal Planet exibe o documentário brasileiro Vira-Latas: Os Verdadeiros Cães de Raça


"Vira-latas: Os Verdadeiros Cães de raça" estreia no Animal Planet. (Divulgação)
Existem cerca de 20 milhões de cães abandonados no Brasil. Muitos são de raças que saíram de moda e foram descartados pelo donos,  outros são os “sem raça definida” nascidos no abandono e no descaso, criados recolhendo migalhas na paisagem urbana.

Na quinta-feira, 4 de agosto, às 22h20, o Animal Planet exibe VIRA-LATAS: OS VERDADEIROS CÃES DE RAÇA, longa-metragem que faz retrato sobre a realidade dos animais abandonados, lançando uma discussão abrangente na voz de fontes que fazem apontamentos de ordem política, ética e moral.

Vivemos em tempos de extremos. Embora o incentivo à adoção tenha diminuído o estigma e integrado muitos vira-latas ao convívio com famílias, as estatísticas ainda demonstram crescimento do abandono.  O surgimento de uma indústria milionária direcionada aos pets – rações especiais, itens de higiene, brinquedos, roupas vacinas e cuidados médicos – não garantiu avanços na maneira como a maioria das pessoas enxerga esses animais.

O documentário se concentra na mudança de paradigma nas relações entre humanos e animais – da velha política das carrocinhas e de sacrifício dos cães abandonados, ao modelo atual da castração e posse responsável – e na necessidade de uma evolução comportamental, que seria a maneira de resolver o problema do abandono e as questões de saúde pública que dele derivam.

Entre os depoimentos reunidos pela produção estão os dos jornalistas Heródoto Barbeiro e Janine Borba, e do apresentador Ronnie Von, além de diretores de organizações que trabalham no resgate, amparo e encaminhamento de animais para adoção. Médicos, veterinários e representantes das iniciativas governamentais também falam às câmeras, configurando uma análise ampla sobre o abandono de animais como prática que tem origem na visão distorcida do homem sobre a sua relação com as outras espécies.

José Antonio Visintim, professor da faculdade de medicina veterinária da USP explica como a mistura de raças cria animais de perfil híbrido que podem ser muito mais resistente a doenças, enquanto Irvênia Prada, professora titular e emérita da mesma instituição, aponta a necessidade de educar os donos para uma perspectiva sensível sobre os animais, que muitas vezes figuram como objetos e símbolos de status.

Estevão Vadasz, coordenador do Projeto Autismo no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, ressalta que em vários países a Terapia Assistida por Cães (TAC) já faz parte dos tratamentos – cães são parceiros em diversas áreas da saúde, por meio do estabelecimento de vínculos simples, francos e eficazes com os humanos.

Os vira-latas são alegres, simpáticos e fieis, além de eficientes cães de guarda que se sentem responsáveis pela segurança dos donos. Se por um lado a adoção também se tornou tendência, por outro ainda falta senso de responsabilidade de donos que não entendem as demandas de um animal. VIRA-LATAS – OS VERDADEIROS CÃES DE RAÇA mostra que ainda temos muito a aprender com esses cães sobreviventes e valentes que exigem apenas olhares um pouco mais atentos para darem suas lições de empatia, responsabilidade e amor.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.