Fotógrafo Adrian Teijido e escritora Vandana Shiva são destaques da semana no Curta!


Destaques da canal Curta!. (Divulgação)
O Adrian Teijido chega às telas do Curta! nesta Quarta de Cinema, dia 21, na série “Luz e Sombra – Fotógrafos Brasileiros”. Com vasto currículo na TV e no cinema, o fotógrafo analisa as experiências por trás das câmeras em filmes como “Gonzaga: De Pai Para Filho” (Breno Silveira), “A Busca” (Luciano Moura) e “Órfãos do Eldorado” (Guilherme Cezar Coelho) e nas séries “A Pedra do Reino” (Luiz Fernando Carvalho) e “Subúrbia” (Luiz Fernando Carvalho e Paulo Lins). No episódio, Teijido comenta, porém, que foi o longa “O Palhaço” (Selton Mello) foi o longa que o colocou em uma posição diferente na cinematografia brasileira. Já sobre seu trabalho como diretor de fotografia da muito popular “Narcos”, série de José Padilha, ele destaca que os projetos para a TV estrangeira são pouco autorais: “É um business que tem uma intenção, que tem um departamento de marketing, que tem uma grana incrível e os caras, de repente, acham que a luz não deve ser tão contrastada ou que deve ser mais colorida”.

A Vida É Curta! da semana traz uma seleção de filmes com personagens dominados pelo ciúme. Com Suzana Pires, “Beijo de Sal”, de Felipe Barbosa, conta a saga de Rogério, um quarentão que tenta trazer seu melhor amigo que acabou de ficar noivo para a boa vida. Na sequência, "Deus Ex-Machina", de Carlos Gerbase, apresenta Dolores, mulher bonita, rica e paralítica, que contrata o detetive Otávio para seguir seu marido Inácio e descobrir qual é a sua verdadeira relação com uma jovem chamada Alice. Para fechar, “São”, de Pedro Severien, com Simone Spoladore e Julio Andrade. Na trama, que é cheia de enigmas e aberta a interpretações, um homem se torna agressivo com a namorada depois de ler uma carta deixada por seu pai, que acaba de morrer. Sua crise de valores resulta em um comportamento paranoico.

Já na Quinta do Pensamento, dia 22, a série “Impressões do Mundo” elucida o trabalho da indiana Vandana Shiva, física e ativista ambiental que utiliza a literatura como uma das ferramentas para dar voz as suas bandeiras. Fundadora da ONG Navdanya, que promove a biodiversidade de sementes, as plantações orgânicas e os direitos de agricultores, já recebeu como honraria o Right Livelihood Award, conhecido como Prêmio Nobel Alternativo. Com mais de 20 obras publicadas, é uma das cientistas mais respeitadas da atualidade.

Na Sexta da Sociedade, dia 23, o documentário “Cartas para Angola”, de Coraci Ruiz e Julio Matos, mostra a troca de correspondências entre pessoas separadas pelo oceano Atlântico. Com a mesma língua e um passado colonial em comum, Brasil e Angola se encontram e se conhecem por intermédio de cartas de amigos e de desconhecidos.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.