Pedro Bial entrevista a roteirista Tati Bernardi em seu programa no GNT


Roteirista de sucesso é a próxima entrevistada do Programa do bial. (Divulgação)
A roteirista do sucesso “Meu Passado Me Condena”, Tati Bernardi é a convidada do “Programa com Bial” do próximo domingo, 18 de setembro, às 21h no GNT. A autora admite que reproduz as próprias experiências nos personagens e conta que os relacionamentos trouxeram muitas inspirações para seus livros. “Durante muito tempo namorei homens completamente malucos. Eles terminavam comigo e eu ouvia a frase: não dá, porque você é maluca”. A autora acredita que existe uma dificuldade dos homens em competir com os personagens criados por ela. Porém, ao mencionar o namorado atual, o cineasta Pedro Coutinho, Tati se derrete: “Pela primeira vez percebo que ele é melhor do que a minha imaginação”.

Colaboradora do “Amor & Sexo”, da Rede Globo, Tati revela que, durante uma reunião de pauta, a equipe do programa trouxe um especialista em orgasmo feminino, mas ela não gostou das dicas do convidado. “As pessoas falando que foram nele e conseguiram um orgasmo de 10 minutos. Que preguiça ter orgasmo de 10 minutos”, exalta. Ao ser questionada por Bial sobre quais eram seus fetiches, a escritora detalha duas experiências: “Já tive fetiche por um chefe, então estava em um momento de me apaixonar por um homem de poder, que mandasse em mim. Já tive fetiche também por um estagiário, uma cara que estava aprendendo e eu poderia ensinar”.

Durante a conversa, Tati comentou também que entende parte das críticas em torno dos dois filmes “Meu Passado Me Condena”. Segundo ela, as pessoas não sabem que a comédia romântica não é um gênero autoral. Ou seja, os roteiros devem seguir um padrão e atender as exigências para garantir a bilheteria. “Eu era contra a quantidade enorme de personagens que havia no segundo filme e queria concentrar a trama na história dos dois protagonistas (personagens vividos por Fábio Porchat e Miá Mello). Aprendi a ler as críticas e não levar para o lado pessoal”, enfatiza.

Em março de 2014, a escritora recebeu inúmeras mensagens de ódio depois da publicação de um texto intitulado “Ser sexy dá gases e corrimento”. Tati ressalta que não é contra o feminismo, mas se irrita com o movimento. “Tem uma coisa da chatice do feminismo que me incomoda. A arte não pode ser regulada por uma militância e a minha intenção, como escritora, é de fazer arte”, afirma.   

Após a exibição na TV, os episódios estarão disponíveis para o assinante a qualquer hora, em qualquer lugar. Basta acessar o GNT Play – gntplay.com.br – serviço de TV everywhere do GNT no Globosat Play, um produto que reúne os canais da programadora e seus respectivos programas. No GNT Play, a atração pode ser assistida em computadores, tablets, Xbox, smartphones com sistema iOS ou Android. Para ter acesso ao conteúdo diretamente da televisão, os assinantes podem acessar o serviço on demand da sua operadora.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.