Header Ads

Discovery estreia a quinta temporada de 'Quilos Mortais'


Nova temporada de "Quilos Mortais". (Imagem/Divulgação)
Os protagonistas de QUILOS MORTAIS (My 600lb Life) sabem que perderam o controle sobre o próprio corpo e se transformaram em prisioneiros da obesidade – a maioria deixou de sair de casa, de trabalhar, e tem extrema dificuldade em tarefas corriqueiras como levantar da cama, tomar banho e caminhar entre os cômodos.

A partir de quarta-feira, 12 de abril, às 19h50, o Discovery estreia a quinta temporada da série e acompanha o momento crítico na vida desses homens e mulheres que sofrem com a obesidade – eles encontraram  a motivação para a mudança e irão se candidatar a cirurgias bariátricas, dispostos a seguir o plano de reeducação alimentar que a acompanha.

Os 14 episódios que compõem a quinta temporada são especiais com duas horas de duração. Cada um deles destaca um caso a partir de imagens captadas ao longo de um ano de tratamento – junto a elas, há relatos dos pacientes que tentam recobrar o controle de suas vidas por meio da via cirúrgica, além de depoimentos de seus familiares.

Os protagonistas contam suas sensações, medos e dúvidas. Das dificuldades que trouxeram a necessidade de mudança,  passando pela apreensão às portas do centro cirúrgico, até os resultados nos meses que seguem a operação. Revisitando suas infâncias e revendo as fotos antigas, eles revelam o momento em que a comida passou a ser sinônimo de conforto e proteção: assim emergem difíceis lembranças de violência e abuso. Após buscarem refúgio na comida, eles viram seus relacionamento afetados pela obesidade e suas rotinas definidas pelo excesso de peso.

Para essas pessoas, o consultório do Dr. Nowzaradan significa a chance de uma intervenção drástica e representa o recomeço – ali aparecem histórias individuais de extrema dor física e emocional, mas também de esperança e vontade de vencer.

O primeiro episódio de QUILOS MORTAIS conta as histórias de Brandi e Kandi, gêmeas  que aos 29 anos de idade pesam 266 e 273 quilos, respectivamente. Morando juntas e cuidando uma da outra, elas sabem que o peso excessivo pode ser fatal, embora ambas não consigam se imaginar longe da irmã. Bolhas, assaduras, feridas e vergonha fazem parte da dores que elas compartilham desde muito cedo.

Brandi e Kandi começaram a ganhar peso ainda na primeira infância, nos primeiros contatos com alimentos sólidos – a comida sempre foi um mecanismo de compensação para elas, que cresceram em uma casa onde drogas, vício e abuso eram parte da rotina. Agora, chegaram a um ponto em que saem de casa apenas para buscar comida e querem ter de volta sua autonomia.

A avó das duas se propõe a pagar pelo tratamento. Brandi e Kandi irão mudar de cidade: de Vancouver, Washington, para Houston, Texas. O objetivo é dedicação total ao programa desenvolvido por Dr. Nowzaradan. Mas Kandi tem complicações na fase pós-operatória e Brandi vê seus planos e sua vida desabarem.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.