Header Ads

People Magazine: Além da Notícia estreia no Investigação Discovery


Nova série conta os crimes que causaram comoção. (Imagem/Divulgação)
Crimes que geraram comoção, consternaram comunidades inteiras e ganharam as páginas de uma das mais famosas publicações americanas são temas para PEOPLE MAGAZINE: ALÉM DA NOTÍCIA (People Magazine Investigates), série inédita que o Investigação Discovery estreia no sábado, 8 de abril, às 22h20.

A cada episódio de uma hora, a atração reconstitui um caso que mobilizou a redação da People para depois fazer parte da história criminal americana; são crimes hediondos que intrigaram investigadores e jornalistas. Os próprios repórteres e editores envolvidos na apuração situam o telespectador em tramas complexas que desafiam os limites entre realidade e ficção.  

Triângulos amorosos, traições, assassinatos em séries, raptos e homicídios cujos autores se escondem sob evidências plantadas e falsos álibis – as histórias contadas pela série trazem revelações surpreendentes que são revividas enquanto dramatizações e entrevistas recriam o percurso das investigações. Imagens reais das cenas do crime e registros audiovisuais dos interrogatórios e julgamentos completam o panorama apresentado por PEOPLE MAGAZINE: ALÉM DA NOTÍCIA.

Também falam às câmeras os advogados de defesa, juízes, promotores e policias que trabalharam nos casos. No primeiro episódio da série, as fontes são Kate Coyne, diretora executiva da People, Cynthia Sanz, editora executiva da revista;  o jornalista Michael Fleeman, e o advogado de defesa Steve Wells.

O caso se passa em Craig, uma pequena cidade do Alasca, local bucólico habitado por 1500 pessoas cordiais que não veem necessidade de trancas nas portas de suas casas.  Lá, em 2004 vivia Lauri Waterman. Descrita como uma mulher “santa”, ela trabalha na educação de crianças especiais. O esposo, Carl, tem uma imobiliária e é parte do conselho da escola local. Ambos são comprometidos com a comunidade e reconhecidos como cidadãos exemplares. Rachelle, a filha do casal, tem dezesseis anos, é jogadora de vôlei e cresceu em Craig.

Em um domingo de novembro, a tranquilidade desaba: Lauri estava sozinha em casa quando foi estrangulada. Depois, seu corpo inerte foi abandonado em um carro em chamas, em um bosque. Rachelle e Carl estavam fora de Craig – ele em uma viagem de negócios e a filha em um campeonato de vôlei. A princípio, o caso é investigado como desaparecimento, até que um caçador encontra o veículo com os restos mortais de Lauri. O crânio foi o suficiente para a identificação da vítima e para que os investigadores concluíssem estar diante de uma tentativa de acobertar um violento homicídio.

Carl comunica a polícia sobre alguns objetos estranhos encontrados em casa depois do desaparecimento de Lauri. Embora pai e filha estivessem fora de Craig no dia do desaparecimento, todos são suspeitos, sobretudo quando a polícia descobre a rebeldia de Rachelle, inadvertidamente registrada pela própria em um blog.

No segundo episódio, o desaparecimento de Lisa Irwin, uma bebê de dez meses, entristece Kansas City. Era outubro de 2011 quando a criança foi levada da própria casa. Os pais precisam lidar com a culpa, o desespero e a suspeita que recai imediatamente sobre eles. A editora sênior da People, Alicia Dennis, os investigadores particulares, Bill Staton e Ron Rugen, e os pais da criança, Debbie Bradley e Jeremy Irwin, relatam o caso e os desdobramentos das investigações.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.