Header Ads

Apesar dos ataques duros das emissoras, Cai o número de reclamações contra a TV paga


Ataques do grupo Simba contra TV paga não surgem efeito e o número de reclamações caem. (Imagem/Divulgação)
Os ataques feitas durante o período de guerra pela Record, SBT e RedeTV! contra as operadoras de TV paga não surtiu efeito na Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Em abril, no auge dos ataques das três emissoras, caiu o número de reclamações de usuários de TV paga. A Anatel registrou em todo o país um total de 37,1 mil queixas contra o serviço, uma queda de 15,5% sobre abril do ano passado e de 18,3% sobre o mês anterior.

Na última semana de março e nas duas primeiras de abril, as três emissoras exibiram reportagens e entrevistas incentivando o telespectador a ligar para a Anatel e para órgãos de defesa do consumidor reclamando da ausência de seus sinais nas principais operadoras do país (Net, Sky, Claro TV e Oi). Chegaram a ensinar como cancelar assinaturas.

É que, em 30 de março, quando ocorreu o desligamento dos sinais analógicos na Grande São Paulo, Record, SBT e RedeTV! também cortaram seus canais nas operadoras. Pela legislação, elas podem cobrar das empresas de TV paga por seus sinais digitais.

As três redes se uniram e criaram uma empresa, a Simba, para negociar em conjunto por seus sinais, mas a estratégica belicosa não funcionou. Nesta semana, contrataram um novo executivo para tratar com as operadoras e já acenaram com uma redução de 90% nos preços.


A Anatel não divulgou dados de reclamações contra a TV por assinatura especificamente no Estado de São Paulo. Como a Grande São Paulo responde por cerca de 20% do total de assinantes do país, é razoável supor que houve queda também na maior metrópole do país ou que, no mínimo, não houve crescimento significativo.

Um dado que corrobora com esse raciocínio é o do total de reclamações contra os serviços de telecomunicações monitorados pela Anatel (além de TV paga, telefonias fixa e móvel e banda larga). No Estado de São Paulo, o conjunto desses serviços teve queda de 10,1% no primeiro quadrimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

A queda nas reclamações na Anatel reflete um esforço das empresas de telecomunicações. No ano passado, o setor investiu forte na melhora dos serviços de atendimento ao usuário e assumiu compromissos com órgãos de defesa do consumidor.

Em São Paulo, no entanto, esperava-se que as reclamações voltassem a crescer em abril, devido aos ataques da Simba. Mas até nisso a Simba falhou. Com informações Anatel e Notícias da TV. 


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.