Header Ads

Marco Gonçalves é afastado das negociações entre Simba com as operadoras de TV paga


Banqueiro é afastado do cargo de executivo responsável pelas negociações com as operadoras de TV paga. (Imagem/Divulgação)
Contratado desde março para negociar a venda dos sinais de Record, SBT e RedeTV! para as operadoras de TV por assinatura, o banqueiro Marco Gonçalves foi afastado da função após fracassar na missão. A Simba, empresa formada pelas três redes de TV aberta, contratou o consultor Ricardo Miranda, que foi presidente da Sky entre 2002 e 2006 como noticiamos ontem por aqui.

Com Miranda, um conhecedor do mercado de TV por assinatura, as emissoras esperam reabrir um diálogo com as operadoras, abalado desde o final de março, quando decidiram cortar seus sinais na Net, Sky, Claro e Oi na Grande São Paulo e no Distrito Federal.

A Vivo que era a única a mantinha o sinal também irá cortar o mesmo no próximo dia 10 de Junho nas regiões onde o sinal analógico foi desligado.

A estratégia, que visava pressionar as operadoras, revelou-se um tiro no pé. As empresas de TV paga perderam poucos assinantes, enquanto as emissoras caíram até 30% no Ibope. Boa parte dessa audiência já foi recuperada, mas a ausência das emissoras no cabo e no satélite prejudica as vendas de publicidade, já que os anunciantes querem os telespectadores que pagam para ver TV, supostamente mais qualificados.

Ricardo Miranda já começou a se reunir com os executivos de programação de todas as operadoras, mas oficialmente só começará a desempenhar essa função nesta terça-feira (23).

Ex-sócio do banco BTG Pactual, Marco Gonçalves continua na Simba, como assessor. Ele não teve muita culpa na decisão das emissoras de romper com as operadoras, já que isso foi articulado pelos donos das redes. Mas acabou se "queimando" com o mercado ao adotar um discurso de confronto e revelar desconhecer conceitos básicos do negócio.

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.