Header Ads

Canal VIVA - Destaques da programação de 26 de Junho a 02 de Julho


Destaques da programação Canal Viva. (Imagem/Divulgação)
Confira os destaques da programação do Canal Viva de 26 de Junho a 02 de Julho.

SANDY & JUNIOR
segunda-feira, dia 26 de junho, às 11h

O episódio “Perdidos na Selva” continua e mostra a turma durante um acampamento nas férias. Tudo é diversão até Sandy, Junior e seus amigos se perderam no meio da floresta e não saberem como voltar à cidade. Para piorar a situação, a cantora se distancia do grupo durante uma caminhada e se depara com sete anões. Parece que o conto da Branca de Neve virou realidade ou a menina está delirando?

Durante a edição, os amigos tentam reverter o imprevisto com a ajuda de uma máquina do tempo. Em uma das tentativas, eles vão parar no Cema (Centro Educacional Mário de Andrade), mas em outra época. Será que a turma vai acertar e retornar para o presente de onde veio?

SAI DE BAIXO
terça-feira, dia 27 de junho, às 21h

O cacique Ubirajema aparece com uma parte de sua tribo para o Largo do Arouche no episódio “E o Índio Levou”. A intenção do visitante é chamar a atenção para a defesa de suas terras, através de uma ONG criada por Vavá (Luis Gustavo). Sempre muito esperto, Caco Antibes (Miguel Falabella) vende o Parque Ibirapuera para o grupo, que acaba preso por ocupar irregularmente a conhecida área de lazer de São Paulo.

Depois de solto, o Cacique ‘Bira’, como gosta de ser chamado, volta ao apartamento para capturar o ‘loiro safado’ e levar sua pele para sua terra. Mas o cacique também vai se interessar por Magda (Marisa Orth), pois acredita que ela tem poderes para fazer chover e pretende transformá-la em “Deusa da Chuva”.

FAMÍLIA DINOSSAUROS
quarta-feira, dia 28 de junho, na faixa das 9h

O episódio traça um paralelo divertido entre um programa de televisão dos dias de hoje, apresentado por um paleontólogo, e cenas da família Da Silva Sauro.

Enquanto o estudioso visita um local supostamente habitado por dinossauros, imagens que contradizem a opinião do especialista são mostradas. Segundo ele, o período jurássico era aterrorizante e os animais, agressivos e perigosos. Para ilustrar as críticas do apresentador, cenas engraçadas, principalmente de Baby aprontando com Dino, são exibidas. “O tricerátops era o mais temido de todos”, comenta o especialista. E a teoria está correta já que o Sr. Richfield era o chefe carrasco de Dino. A maior surpresa do especialista é uma caixa, que ele não imagina que funcionava como a televisão dos dinossauros.

Em seguida, o episódio mostra uma cena do passado: Dino de frente para o aparelho. “Agora, temos TV por assinatura”, fala o chefe da família. Todo animado com a novidade, ele zapeia atrações com o controle remoto.

ESCOLINHA DO PROFESSOR RAIMUNDO
quinta-feira, dia 29 de junho, às 20h

A aula começa com a participação de Rolando Lero (Rogério Cardoso). O tema é história e o Professor Raimundo (Chico Anysio) quer saber quem foi Maria Antonieta. O mestre tenta ajudá-lo citando a emblemática declaração da famosa rainha da França, “Se não têm pão, que comam brioches”, mas é claro que o aluno se confunde e, na sua versão, diz que a mulher é a “Tonica da padaria”.

O episódio também mostra a insistente admiração de Maria Angélica (Alcione Mazzeo) por Seu Peru (Orlando Drummond), que é a única que não repara o real interesse sexual do aluno. Ao fim da edição, o professor recorda um ex-aluno saudoso: Baltazar da Rocha (Walter D’Ávila).

TOMA LÁ, DÁ CÁ
sexta-feira, dia 30 de junho, às 21h

Celinha (Adriana Esteves) estranha as ligações anônimas que tem recebido, e se desespera ao notar que sua mãe desapareceu. Mário Jorge (Miguel Falabella) e Adônis (Daniel Torres) também não colaboram, e comentam a fofoca da vez nos blocos do Jambalaya: Copélia (Arlete Salles) arrumou um amante e foi flagrada nua na sauna do condomínio pelo coronel Pavão (Mauro Mendonça). Ele se apaixona, mas dona Álvara (Stella Miranda), sempre intrometida, tenta convencê-lo de que Copélia não vale nada.

Celinha corre para o apartamento de Rita (Marisa Orth) e Arnaldo (Diogo Vilela) para tentar descobrir o paradeiro da mãe com Isadora (Fernanda Souza) e a menina afirma que os boatos são verdadeiros. Copélia só não imaginava que Léa Lúcia (Lúcia Alves), esposa de seu amante, descobriria a pulada de cerca. A moradora do bloco J é uma ciumenta descontrolada, que pratica judô nas horas vagas.

A DIARISTA
sexta-feira, dia 30 de junho, na faixa das 21h30

No episódio “Aquele das Sósias”, Marinete (Cláudia Rodrigues) arruma mais uma confusão e, desta vez, carrega Solineuza (Dira Paes). A diarista é contratada para fazer a faxina de um escritório de advocacia e, chegando lá, dá de cara com uma advogada, idêntica à amiga, que está atendendo a perua Maria Elizabeth (Cláudia Rodrigues), sua sósia rica. Enquanto lava o banheiro, escuta a conversa da dupla, que ainda não a viu. Maria Elizabeth está se divorciando do marido e contrata a advogada Sônia Neiva (Dira Paes) para arrancar tudo o que pode e o que não pode dele. Para o mesmo dia, está marcado um almoço entre as duas e o advogado do marido.

Nete decide atrapalhar as negociações, para que Maria Elizabeth fique sem nada. Ela conta com a ajuda de Solineuza e Ipanema (Helena Fernandes) no plano. Enquanto Ipanema fica responsável por evitar a chegada de Sônia Neiva e Maria Elizabeth no restaurante, Nete e Solineuza vão no lugar de suas sósias. Mas Ipanema não consegue segurar por muito tempo as verdadeiras interessadas nas negociações do almoço e o tumulto está formado.

“DONOS DA HISTÓRIA” COM A DUPLA DUCA RACHID E THELMA GUEDES
domingo, dia 2 de julho, às 18h30

A parceria de sucesso de Duca Rachid e Thelma Guedes começou em 2006 com “O Profeta”, adaptação da novela homônima de Ivani Ribeiro. Na produção, elas contaram com o apoio de Júlio Fischer na autoria e com a supervisão de texto de Walcyr Carrasco. Era só o começo da trajetória de Duca e Thelma juntas que, em 2014, foi consagrada com a conquista do Emmy de melhor telenovela para “Joia Rara” (2013). A dupla também assinou em parceria as tramas “Cama de Gato” (2009) e “Cordel Encantado” (2011).

Antes de trabalharem juntas, ambas já trilhavam suas trajetórias na televisão. A paulista Duca mantinha desde cedo o sonho de escrever roteiros e trabalhar no veículo. Durante uma jornada em Portugal, Duca entrou para o mundo da ficção e não saiu mais. O início da autora na Globo foi em 1999, como colaboradora de Walcyr Carrasco e Mário Teixeira em “O Cravo e a Rosa”. Em 2001, fez dobradinha com Walcyr na novela “A Padroeira”. No ano seguinte, Duca integrou o grupo de colaboradores de Emanuel Jacobina em “Coração de Estudante”.

Thelma também escolheu qual caminho profissional seguir desde a infância. A princípio, sonhava em ser atriz. Depois, se inspirou em Clarice Lispector e rumou para a carreira de escritora. Em 1997 lançou o primeiro livro de contos, Cidadela Ardente. Paralelamente, Thelma se dedicou a Oficina de Autores da Globo. Como roteirista, a carioca trabalhou no programa “Angel Mix” (1999). No mesmo ano, foi colaboradora de Walther Negrão na novela “Vila Madalena”. O primeiro encontro profissional entre Thelma e Walcyr aconteceu em 2002, com os episódios inéditos da nova versão do infantil “O Sítio do Picapau Amarelo”. No mesmo ano, Walcyr fez outro convite à parceira: Thelma substituiu Benedito Ruy Barbosa na novela “Esperança”. Os autores também trabalharam juntos nos folhetins “Chocolate com Pimenta” (2003) e “Alma Gêmea (2005).

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.