Header Ads



Cinemax estreia novos episódios da série "A Grande Luta" na próxima semana


Novos episódios de "A Grande Luta". (Imagem/Divulgação)
A história de atletas de diversas modalidades de luta é tema da série A Grande Luta, que volta com novos episódios a partir de 03 de julho, com exclusividade no canal CINEMAX. A estreia é às 19h50, seguida pelo segundo episódio às 20h20. Produzida pela Boutique Filmes, a série traz mais do que uma luta memorável, ela mergulha nas trajetórias e dramas pessoais de inesquecíveis lutadores da América Latina.

A estreia é sobre Ronaldo “Jacaré” e Roger Gracie, que protagonizaram a maior rivalidade do jiu-jitsu mundial. Os dois se enfrentaram cinco vezes. Em um desses embates, no ano de 2004, “Jacaré” enfrenta um dos maiores dramas de sua carreira.

O segundo episódio conta a história do ouro olímpico do judoca Rogério Sampaio, que pegou pesado nos treinos após uma tragédia. Rogério jamais havia ganhado um título relevante antes de ser campeão olímpico sobre o húngaro Jozsef Czak.

O terceiro episódio conta como uma luta inspirou a criação de uma marca esportiva avaliada em bilhões de dólares: o UFC. O desafio entre jiu-jitsu e luta-livre, protagonizado por Wallid Ismail e Eugênio Tadeu, na década de 90, serviu de “modelo” para o criador do Ultimate Fighting Championship.

No quarto episódio, o brasileiro “Sertão”, campeão mundial dos penas pela Federação Internacional de Boxe (FIB), recorda sua maior conquista, a vitória sobre o tailandês Fahprakorb Rakkiatgym. Após perder o cinturão e abandonar a carreira, “Sertão” passou a ganhar a vida de forma humilde no interior da Bahia como empacotador.

Nascida fora dos grandes centros do esporte brasileiro, Sarah Menezes enfrentou obstáculos para praticar judô em sua cidade natal, o Piauí. No quinto episódio de A Grande Luta, vemos que, apesar da falta de recursos, dos treinos com meninos e de ter que lutar escondida dos pais, a judoca colecionou inúmeros sucessos e foi a primeira brasileira campeã olímpica de judô.

Já o sexto episódio mostra a obsessão do boxeador Martin Vargas por uma premiação inédita ao Chile, e como uma série de acontecimentos o impediram de chegar ao auge. Ainda assim, o público chileno reconhece toda a genialidade de Vargas que é, ainda hoje, reverenciado como o maior boxeador que o país já teve.

O episódio sete é sobre o mexicano Humberto Chiquita González, que conseguiu chegar ao tricampeonato mundial e por essa façanha conquistou seu lugar no Hall da Fama do Boxe.

O oitavo episódio apresenta a disputa que colocou em jogo a tradição do boxe na Argentina. Juan Domingo Roldán era nacionalmente conhecido como um dos melhores do esporte, a ponto de enfrentar um urso e vencer. Essa fama incomodou os americanos, o que levou Roldán a entrar no ringue contra Marvin Hagler, para quem perdeu. Anos depois, a chance argentina de ter um campeão mundial volta a existir em uma luta do antigo vencedor contra Thomas Hearns.

Aline Silva passou por inúmeros desafios para se manter no esporte. O episódio nove mostra que, graças ao incentivo e apoio de sua mãe e depois do namorado, a atleta chegou à final do mundial de luta-livre e se classificou para os Jogos Olímpicos Rio 2016, representando o Brasil.

O último episódio da série é sobre o mexicano José Luis “El Terrible” Castillo, que protagonizou em 2005 uma das maiores lutas de boxe de todos os tempos, segundo a revista Time. Pelos olhos de José, seu treinador, além de familiares e jornalistas, acompanhamos nove rounds eletrizantes, seguidos de um último round inacreditável.

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.