Header Ads

Discovery estreia The Wheel, série com cenas gravadas no Pantanal e na Amazônia


Nova série do canal ''The Wheel'. (Imagem/Divulgação)
Dispostos a encarar os lugares mais inóspitos da América dos Sul, os seis participantes da nova série do Discovery assumem  uma missão: sobreviver por dois meses na natureza selvagem, testando os limites da própria adaptação e  submetendo-se a mudanças repentinas de ambientes.

A partir de 18 de junho, às 22h20, os “Domingos Extremos” do Discovery documentam as jornadas de cada um deles com a estreia de THE WHEEL. São oito episódios de uma hora que seguem os participantes em uma aventura solitária em busca de resiliência física e superação emocional.

THE WHEEL apresenta um teste extremo aos conhecimentos e habilidades de sobrevivência a Shon, Adam, Kat, Josh, Lindsay, Luke. Cada um deles será deixado pela produção em um dos biomas: floresta tropical, montanhas, pantanal, tundra, planície seca e ilha. Antes que possam se acostumar aos desafios que cada ecossistema lhes reserva, eles serão transferidos para outro bioma, sem aviso ou periodicidade definida.  Para completar o desafio, os seis devem passar por todos os habitats em um ciclo de 60 dias.  Com eles haverá um sinalizador que indica a hora de recolher os poucos utensílios e rumar à nova “casa”.

Embora eles não saibam, a mudança de habitat é determinada pelas fases da lua. O número de dias em que ficam em determinado bioma é informado apenas aos espectador, enquanto os participantes ficam na expectativa, calculando provisões e planejando uma estada que não sabem o quanto durará.

Entre os equipamentos que levam em uma pequena mochila estão ferramentas básicas para corte de madeira, kit de primeiros socorros, garrafas de água, recipientes para cozer alimentos e uma rede de pesca. Além disso, eles levam um dispositivo de comunicação com a equipe de produção, que somente será acionado em caso de desistência.

Com a mudança de ambiente, todo o restante também muda: variações bruscas de temperatura exigem técnicas diferenciadas para a construção de abrigos; predadores com características os forçam a providenciar outros tipos de proteção; a comida e a água devem ser garantidos de novas formas. Assim, em provas sugeridas pela própria natureza selvagem, eles testam a capacidade de adaptação. Não há prêmios aos que chegarem ao final do ciclo.

Os participantes trazem suas próprias histórias pregressas de busca por superação: o jovem pai que curou-se do câncer, o ex-atleta que abandonou a carreira por conta de uma lesão, a modelo treinada pelo pai militar, o maratonista que quer oferecer a vitória pessoal ao amigo doente. Fome, desidratação e saudade – conviver com as privações, lidando com a solidão enquanto lutam pela vida, configura o desafio mais extremo para eles.

No primeiro episódio, os seis são apresentados aos seus pontos de partida para o início do desafio de THE WHEEL:

Josh – 23, ex-atleta de luta livre: Montanhas da Patagônia, no extremo sul do continente americano. O local é habitado por  grandes felinos e as temperaturas podem ser congelantes. Josh abandonou o esporte por uma lesão crônica nas costas que o afastou definitiva e prematuramente dos ringues.

Luke – 35 anos, encanador: floresta tropical do Brasil, na Amazônia paraense de  Patuá do Umirizal. Mata fechada e rios de águas escuras escondem grandes felinos, cobras e piranhas, além disso há as chuvas frequentes que dificultam a construção de abrigo. As ameaças estão por todos os lados. Pai de quatro crianças, Luke quer provar ao mundo que existe vida após o câncer.

Lindsay – 25 anos, modelo fitness: pantanal, no Mato Grosso. Terras alagadas reúnem rica biodiversidade; a paisagem deslumbrante é tomada por jacarés e onças. Filha de ex-militar, a modelo foi treinada desde pequena para demonstrar força e coragem; mostrando o que sabe, ela quer provar que estereótipos são apenas rótulos.

Kat – 39 anos, enfermeira: Ilha de Chiloé, no Chile. Frio e chuva dificultam as tentativas de acender a fogueira, extremamente necessária durante a noite gelada. Mãe, esposa e profissional, Kat sempre se viu como uma mulher de fibra, mas terá tempo de rever tudo o que sabe sobre si mesma.

Shon – 33 anos, ex-fuzileiro naval: planície seca de Gran Chaco. Localizada na zona fronteiriça entre Paraguai e Argentina, a região é caracterizada pela aridez e calor, que resultam em rápida desidratação. Arvores secas e carcaças de animais anunciam que a morte triunfa por ali. Shon teve uma infância difícil que o motivou a seguir carreira militar.

Adam – 29, maratonista e treinador: tundra da Patagônia. A aparente segurança da vegetação rasteira esconde a grande dificuldade para encontrar o que comer. Escassez de alimentos exige conhecimento de plantas e fungos comestíveis. Adam encara o desafio  como uma forma de lutar ao lado do melhor amigo, diagnosticado recentemente com câncer no cérebro.

O primeiro episódio apresenta os participantes e acompanha as chegadas a seus primeiros locais de estada. As lembranças recentes da vida que deixaram para trás e as expectativas para o desafio dão lugar às primeiras buscas por alimento e abrigo. Josh procura um lugar onde o frio e o vento não sejam tão intensos para construir seu abrigo e buscar água; Luke chega ao Pará com chuva e percebe que vai precisar de proteção. Lindsay sabe que obter água não será o maior problema e sim os jacarés que estão por toda a parte. Kat imagina ter pego o bioma mais fácil, mas logo descobre que a ilha tem suas próprias dificuldades. Shon encara seu pior medo enquanto luta para encontrar água.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Imagens de tema por Ollustrator. Tecnologia do Blogger.