Header Ads

Grupo Simba fala sobre retorno as operadoras de TV paga em comunicado oficial


Simba fala sobre o retorno de seus canais a TV paga em caráter temporário. (Imagem/Divulgação)
As emissoras que formam O grupo Simba desistiram de esperar por um acordo de remuneração com as operadoras de TV paga e decidiram voltar a oferecer os seus sinais aos grupos Net-Claro, Sky, Oi e Vivo em São Paulo e Brasília.

O recuo de Record, SBT e RedeTV! se dá sob o pretexto de que estão atendendo a um pedido de associações de defesa de consumidores. Na prática, é o reconhecimento de que a estratégia de conflito, deflagrada em 29 de março, não funcionou. O trio ainda tem a expectativa de vir a receber por seus sinais, mas mudou de estratégia.

A forma de atenuar a derrota foi anunciar que houve um “acordo” com duas associações de consumidores. Uma delas é o Inadec (Instituto Nacional de Defesa do Consumidor), fundado por Celso Russomanno, que apresenta programa na Record. A outra é a Proteste. 

A Simba considera que o recuo ocorre sem prejuízo do direito de negociar e das ações judiciais em andamento. 

O anúncio não significa que o sinal será restabelecido. A Proteste e o Inadec devem encaminhar a informação sobre a disposição da Simba para a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça, na expectativa de que o órgão tome alguma providência. 

Há três semanas, o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), vinculado à Senacon, instaurou processos administrativos contra as principais operadoras de TV paga do país por conta do impasse com a Simba.
Veja também:
Uma das provocações à Senacon para que instaurasse a ação veio justamente do Inadec. A Proteste, na ocasião, informou ao blog que apoiou a iniciativa da associação de Russomano.

Em resumo, o recuo se dá sem que nenhum acordo tenha sido estabelecido entre as partes interessadas – Simba, de um lado, operadoras de TV paga, do outro. A solução a que se chegou é a famosa “saída honrosa”.

Na visão das emissoras que formam a Simba não se trata de um recuo, mas um gesto de conciliação que vai aumentar a pressão sobre as operadoras. 

Simba divulgada nota e Confira ela integra:

A empresa que reúne Record, SBT e RedeTV! divulgou no início da noite uma nota sobre a evolução das suas tratativas com as operadoras de TV paga. Segue a íntegra:

“A Simba vem esclarecer que, diferentemente do que está sendo noticiado de forma equivocada, não encerrou as negociações dos sinais das empresas que representa. Continuamos perseguindo a negociação em torno de um valor justo, de forma equilibrada e de boa fé com todas as operadoras.

Sabemos que esta negociação trouxe impactos aos milhões de assinantes e, por esse motivo, ao sermos consultados pela entidade de defesa do consumidor Proteste sobre nossa concordância ou não em retornar com os sinas de RecordTV, RedeTV e SBT de forma temporária enquanto avançam as negociações, a Simba se posicionou favorável a isso, desde que fiquem preservados integralmente os diretos de negociar os sinais das emissoras de forma onerosa e sem prejuízo das ações em andamento. 

Cabe agora às operadoras avaliarem a mesma disposição. Estamos empenhando todos os esforços no sentido de concretizar essa negociação na maior brevidade possível em benefício de todos.” 

A mudança no posicionamento da Simba ocorre após a chegada de Ricardo Miranda, ex-CEO da SKY, para negociar com as operadoras.

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.