Header Ads

Documentário ‘Música Pelos Poros’, de Marcelo Machado, estreia no Canal Curta!


Documentário ‘Música Pelos Poros’, de Marcelo Machado. (Imagem/Divulgação)
Premiado pelo voto do público como melhor filme no último Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo, o documentário ‘Música Pelos Poros’, estreia na Segunda da Música, dia 4, às 23h. Depois do sucesso do documentário "Tropicália", que, em breve, também estará na grade do canal , o diretor Marcelo Machado mostra o encontro de músicos vindos de diferentes regiões do Brasil e também da Colômbia, Cabo Verde, Azerbaijão e Coreia do Sul, neste filme produzido com exclusividade para o Curta!.  Durante uma semana, o único compromisso deles era fazer música, da brasileira à instrumental, passando pelo jazz e outro ritmos, convivendo juntos em uma residência artística dentro de uma fazenda no interior de São Paulo. A curadoria foi dos brasileiros Benjamim Taubkin, Marcos Suzano e Jacques Morelenbaum e, entre os convidados, estavam a cantora cabo-verdiana Mayra Andrade; a mestra da cítara coreana Kyungso Park; o intérprete de "tar" do Azerbaijão Sahib Pashazadec e o saxofonista colombiano Antonio Arnedo.

Já na Quarta de Cinema, 6, às 23h35, é a vez do episódio inédito da série exclusiva “Grandes Cenas”, apresentada por Matheus Nachtergaele. O diretor argentino Pablo Trapero analisa seu filme “Abutres” (2010), que narra a história de Sosa (Ricardo Darín), um advogado ligado à máfia de seguros de vida que vive em hospitais públicos em busca de potenciais clientes.  Quando se apaixona pela jovem médica Luján (Martina Gusman), o advogado decide se aposentar do trabalho sujo. Pablo Trapero esmiúça a cena que inicia a virada na história, marcada por um longo plano-sequência de três minutos. “A cena foi um desafio em muitos sentidos, porque havia muitas questões técnicas a resolver para que o plano funcionasse. Esse é o momento em que as tentativas de Sosa em sair desta vida começam a fracassar”, destaca.  

No mesmo dia, a faixa “A Vida é Curta”, às 20h, destaca o corpo da mulher como campo de batalha. Abrindo a sessão especial, “Eletrodoméstica”, de Kleber Mendonça Filho, mostra a rotina de uma dona de casa que se divide entre os afazeres do lar e que busca encontrar alguma brecha para satisfação pessoal. Na sequência, “Saliva”, de Esmir Filho, faz uma viagem na mente de uma menina de 12 anos que está prestes a dar o seu primeiro beijo. Para encerrar, “Corpo Manifesto”, de Julia Bahia Bock e Carolina de Araujo Martins, apresenta um panorama sobre o feminismo e a luta das mulheres brasileiras hoje, especialmente no que diz respeito a autonomia sobre o próprio corpo.

Ainda na Quarta de cinema, às 21h15, a série “A Linguagem do Cinema”, idealizada e dirigida pelo cineasta baiano Geraldo Sarno, traz o episódio inédito “50 minutos e 23 segundos com Júlio Bressane”. A entrevista gravada com Bressane foi realizada em plano único. No programa, ele compartilha a tela com cenas de seus filmes.

Na Terça das Artes, 5, às 23h30, no episódio inédito de “Caçadores da Alma”, o cineasta Silvio Tendler aborda como a sociedade cubana foi retratada a partir de fotografias através das gerações. Em “Cuba e a Fotografia”, estão fotógrafos de todas as partes do mundo que registram desde icônicas imagens de Fidel Castro e Che Guevara às fotografias pessoais de cubanos comuns. "Caçadores da Alma” é uma série exclusiva do Curta! produzida pela Caliban Produções, com financiamento do Fundo Setorial do Audiovisual. Ao longo de 13 episódios, a série investiga as paixões que movem os cliques de fotógrafos de variadas correntes artísticas ao redor do mundo.

Outro destaque da semana é na Sexta da Sociedade, 8, às 23h30, com a série exclusiva “Retornados”. No episódio “Ascensão e Queda de Sylvanus Olympio”, os diretores Maria Pereira e Simplício Neto apresentam a saga da família Olympio, com foco na trajetória de Sylvanus Olympio, primeiro presidente do Togo, que foi assassinado em um golpe de estado na década de 60. Os Olympio são importantes até hoje no país e voltaram para o Togo emigrados do Brasil. Produção da Praga Conexões e da Jurubeba com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual, “Retornados” aborda, ao longo de oito episódios, o movimento histórico e cultural que surgiu a partir do retorno de escravos que foram libertados no Brasil do século XIX e voltaram para seus países de origem, na África.

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.