Header Ads



Canal VIVA - Destaques da programação de 11 a 17 de setembro


Destaques da programação Canal Viva. (Imagem/Divulgação)
Conheça os destaques da programação do Canal Viva de 11 a 17 de setembro.

ESCOLINHA DO PROFESSOR RAIMUNDO (2016)
segunda-feira, dia 11 de setembro, às 20h30

Ainda na temporada de 2016 da Escolinha do Professor Raimundo, Zé Bonitinho (Mateus Solano) diz que precisa sair mais cedo pois tem reunião na Globo como o mais novo contratado da emissora. Arrancando suspiros das moças da turma, ele conta que vai substituir William Bonner como Zé Bonnertinho e que até o jornal vai mudar de nome para Jornal Passional, noticiando a sua vida amorosa e suas peripécias pelo país.

Na vez de Seu Boneco (Marcius Melhem), ele diz que está trabalhando no ramo do imóvel. “Que legal, o senhor compra e vende imóveis?”, questiona o professor (Bruno Mazzeo). “Não. No caso eu fico imóvel mesmo, como estátua viva”, explica Seu Boneco.

Tati (Fernanda Rodrigues) é desafiada a contar a história de, ninguém mais, ninguém menos que Chico Anysio. “Ele era simplesmente ultra, mega, blaster, criativo e maravilhoso”, arrancando aplausos de todos os colegas.

SAI DE BAIXO
terça-feira, dia 12 de setembro, às 21h15

No episódio “Quem Vê Caca Não Vê Coração”, o público descobrirá de onde vem a malandragem de Caco quando a mãe do louro, Caca (também interpretada por Falabella), chegar ao apartamento do Arouche.

Logo, a requintada senhora vai mostrar que também é chegada a um golpe. Vai até propor casamento a Vavá (Luiz Gustavo), que a esta altura estará caidinho por ela. Antes disso, a visitante comprará briga com Cassandra (Aracy Balabanian), que fará de tudo para Caca deixar o mais rápido possível a casa.

Cassandra subornará Ataíde (Luis Carlos Tourinho), para que ele suma com a mala da golpista, e Sirene (Cláudia Rodrigues) para que ela prepare uma comida que faça desaparecer Caca de uma vez por todas. Desconfiada dos planos de Cassandra, Caca chegará a anunciar o seu enlace com Vavá. A atrapalhada Magda (Marisa Orth) é quem vai desmascarar a sogra trambiqueira.

OS NORMAIS
sexta-feira, dia 15 de setembro, às 22h45

Em “As Taras que o Tarado Tara”, Rui (Luiz Fernando Guimarães) descobre que Vani (Fernanda Torres) convidou Maristela (Graziella Moretto) para viajar com eles, justamente no fim de semana que iriam botar o sexo em dia. Revoltado, ele chama o amigo que tem mais fama de mulherengo, Aldo (Diogo Vilela), para fazer companhia a Maristela. Os quatro estão a caminho de Angra dos Reis quando resolvem parar em um posto de gasolina.

Enquanto as mulheres conferem a loja de conveniência do lugar, Rui e Aldo são abordados por duas mochileiras, interpretadas por Paula Burlamaqui e Juliana Paes, em busca de uma carona. A dupla revela que está indo para uma praia de nudismo e, é claro, eles não resistem e se dispõem a levá-las. Para isso, enganam Maristela e Vani, dizendo que houve um vazamento na usina nuclear de Angra e que eles, como estão de carro, precisam ajudar na evacuação das criancinhas. Mas as aparências enganam, e Rui e Aldo nem imaginam do que as bonitonas são capazes.

A VIDA COMO ELA É
sexta-feira, dia 15 de setembro, às 23h15

Em A Grande Pequena, o jovem rapaz, cansado de ser humilhado e maltratado pelo chefe, decidiu vingar-se. Saiu do escritório carregando uma mala de dinheiro determinado a gastar tudo. Mas, no meio do caminho, ele se deparou com uma linda moça na vitrine de uma loja. Encantado com sua beleza, a convidou para sair e sugeriu que gastassem todo o dinheiro, até o último centavo. O acordo era um não saber o nome do outro. Deitados na cama, ele contou o sofrimento pelo qual vinha passando, como era sua vida e que tinha roubado o dinheiro do chefe para se vingar, mas que depois iria se matar pois não suportaria ser preso. Foi quando a moça revelou que sabia muito bem como era o chefe, pois era o seu marido. Apesar disso, garantiu que nada o aconteceria. Dias depois, ele voltou ao trabalho e recebeu um aumento. Os dois continuaram a se encontrar e ela, então, decidiu revelar seu nome: Glorinha.

No episódio seguinte, O Decote, o casamento de Clara (Maitê Proença) e Aderbal (Tony Ramos) desandou ainda da lua de mel. Ele passava noites nos bares com os amigos e defendia que homem tinha que ter mais de uma mulher. Enquanto isso, Clara sofria em casa. Logo ela descobriu que estava grávida de uma menina. Desde então, Aderbal se mostrou um bom pai e não cumpria mais com seu papel de marido e não olhava mais para Clara. Até o dia em que sua mãe o alertou. “Sua mulher é infiel”. Preocupado apenas com a filha, ele questionou a menina se ela gostava da mãe. “Gosto muito, papai”, garantiu. Isso, para ele, era o bastante para que mantivesse o casamento. Uma noite, voltando de uma festa, Clara estava bêbada e discutiu com o marido, disse que já tinha se deitado com todos os amigos dele. Com a briga, a filha do casal acordou e, chorando, disse ao pai que não gostava mais da mãe. Era o que Aderbal precisava ouvir. Ele entrou no quarto e atirou duas vezes contra Clara, bem no meio do decote.

ARMAÇÃO ILIMITADA
sábado, dia 16 de setembro, às 17h15

No episódio da semana, “O Corcel Malhadão”, Juba e Lula são contratados para uma aventura faroeste. A dupla viaja para Nova Catarina do Sul, para ajudar Fred Ganso (Pedro Cardoso) a vencer o rodeio da cidade. Mas a tarefa não é fácil, pois o maior rival de Ganso é Cid Nelson (Gracindo Jr), o grande peão da região. O vencedor casará com Ó Suzana, filha do maior fazendeiro da cidade, dono de todas as terras. Com a ajuda dos heróis da Armação, Ganso ganha a mão e o coração da moça. Quem também se deu bem nessa história foi Ronalda Cristina (Catarina Abdalla), que foi atrás de Cid Nelson para consolá-lo.

GLOBO DE OURO
sábado, dia 16 de setembro, às 22h30

Isabela Garcia e César Filho apresentam o programa que traz a grande parada do Globo de Ouro, com os sucessos do mês. O primeiro a entrar no palco é José Augusto com “Chuva de Verão”. Em seguida, Silvinho solta a voz com “Medo Feroz”. “De Volta pro Futuro” é o hit do grupo Roupa Nova. Mais uma vez entre os grandes destaques está Jane Duboc com “Sonhos”. Kátia, também presença frequente no Globo de Ouro dos anos 1980, se apresenta com “Qualquer Jeito”. Depois, é a vez de Patrícia com “Te Cuida, Meu Bem”. Em terceiro lugar está Zizi Possi cantando “Mania”. Entre as mais tocadas em todo o Brasil, o segundo lugar fica com Fagner e “Deslizes”. A campeã do mês é “Toda Forma de Amor” com Lulu Santos.

VIVA O SUCESSO
domingo, dia 17 de setembro, às 17h30

No programa gravado em 2012, os irmãos Zezé Di Camargo e Luciano comentam as dificuldades que enfrentaram ao longo das duas décadas de carreira – como o episódio em que Luciano disse que abandonaria a dupla, durante um show. “Quando existe respeito entre duas pessoas, a tendência é superar todos os desafios. Tudo que vem contra nós conseguimos suplantar”, diz Zezé. Os irmãos lembram também o sucesso de “É o Amor”, música que ficou em primeiro lugar nas paradas em 1991, ano de lançamento do primeiro disco. “Quando fomos gravar o programa da Xuxa e o auditório veio abaixo cantando, virei para o Luciano e disse: ‘Chegamos!’. Foi a prova de tudo, porque Rio de Janeiro era a última instância aonde a música sertaneja poderia chegar”, recorda Zezé.

Já Luciano, confessa que estava despreparado para chegar ao sucesso. “É muito complicado alcançar a fama aos 18 anos. Mudei bastante. Ligava para marca de roupa e se deixasse, trocaria de carro todo ano. Zezé puxava minha orelha para que eu colocasse os pés no chão”, declara.

Também entrevistado no “Viva o Sucesso”, Luan Santana  revela que, apesar de na época já ter vendido mais de 3,5 milhões de CDs e DVDs com apenas 24 anos, ainda tem muitas ambições: “Se parar de sonhar, paro de viver”. Luan também admite que o assédio o surpreende: “Nunca imaginei todo esse esforço e sacrifício que as fãs fazem por mim. Pessoas acampando na frente dos shows, chegando cedo, debaixo de chuva, sem comer. Me preocupa, mas me emociona demais.”.

O cantor, que reforça sua essência sertaneja, lembra que sua primeira gravação aconteceu quando tinha 14 anos, no meio de uma festa de família. “Achei ruim demais, quebrei o disco e joguei no lixo!“, conta. Mas ele não imaginava que um amigo havia guardado uma cópia e espalharia a gravação para milhares de pessoas. A irmã de Luan, Bruna, diz que o artista pensou em desistir: “Do começo da carreira dele, a primeira imagem que me vem à cabeça é a de um show que ele fez para umas 40 pessoas no máximo.”.

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.