Header Ads

Canal VIVA - Destaques da programação de 25 setembro a 01 outubro


Destaques da programação Viva. (Imagem/Divulgação)
Conheça os destaques da programação Canal Viva de 25 de setembro a 01 de outubro.

MALHAÇÃO 2006
segunda-feira, dia 25 de setembro, às 13h

O skate é o protagonista da próxima temporada de Malhação, costurando todas as tramas da série, que estreia no VIVA no dia 25 de setembro. A 13ª. temporada foi ao ar na Globo em 2006, com texto de Paula Amaral, Izabel Oliveira e Flávia Lins e Silva e direção geral de Leonardo Nogueira e Mário Márcio Bandarra. Como casal principal, Malhação 2006 apresenta os jovens Cauã (Bernardo Mello Barreto) e Manuela (Luiza Valdetaro), que têm o romance ameaçado por Eduardo Andrade (Gabriel Wainer).

Tudo começa quando Cauã e Manuela se conhecem durante um campeonato de skate no Múltipla Escolha e se apaixonam. Mas Eduardo, líder do grupo de skatistas Largados, não aceita a união dos dois e passa a ver Cauã como seu grande rival, fazendo de tudo para prejudica-lo, tanto no amor quanto nas pistas.

Mas o destino pregará uma peça nos rapazes, que ao longo da trama descobrirão que são irmãos. No passado, Sônia (Ângela Figueiredo), mãe de Eduardo, descobriu que seu marido Marco Aurélio (Juan Alba) mantinha um caso com Luana (Regina Remescius) e ofereceu dinheiro para que a moça sumisse. Grávida, Luana mudou-se para os Estados Unidos e lá conheceu Daniel (Marcello Novaes), que assumiu o filho, Cauã, como seu. Anos depois, a família volta ao Brasil e vai morar em Florianópolis, onde adota mais um menino, Lucas.

ESCOLINHA DO PROFESSOR RAIMUNDO
segunda-feira, dia 25 de setembro, às 20h30

Os gritos vindos da sala de aula chamam a atenção do Professor Raimundo (Bruno Mazzeo). São palavras de ordem como “Mais Educação”, “Direitos dos Estudantes”, “Reforma, Não”.

Todos juntos no movimento “Ocupa, Escolinha”. Seu Peru (Marcos Caruso) dá o “maiorrrr apoio”. “Teacher! Olha, cofesso que entrei no movimento quando vi a palavra de ordem: Ocupatudo”. Dona Bela (Betty Gofman) fica chocada, Rolando Lero (Marcelo Adnet) tenta dar explicações. A bagunça é geral.

“É… Entra ano, sai ano, e vocês não mudam… Mas chega! Já fizeram seu protesto, agora, todos pros seus lugares. Vamos começar nossa aula!”, ordena o professor. Este ano tem aluno novo. Seu Nerso da Capitinga (Marco Luque) chega um pouco atrasado e vai se apresentando aos colegas. Com seu jeito caipira, Nerso se confunde, não entende o que o professor diz e conta “causos” de sua cidade.

Dona Cacilda (Fabiana Karla) volta às aulas com novidades. Disse que passou as férias na cama porque pegou o “Chico Cunha”. Já Zé Bonitinho (Mateus Solano) arranca suspiros das moças e conta que foi preso na operação Banho Tcheco, por desvio de boniteza e que tinha muitas mordomias na cadeia.

Na vez de Seu Boneco (Marcius Melhem), ele fala “de costas” o seu novo trabalho para a turma: mágico. “Só que, no caso, eu sou o genérico “made in Caxía”: o Harry Pobre”.

Seu Ptolomeu, agora interpretado por Bruno Garcia, ajuda Dona Bela a responder o que é um parálio. “Mestre, “parálio” quer dizer tão somente “próximo ao mar”. Nos fins de semana, eu gosto de me sentar na mureta da praia para ficar suspirando e olhando as ondas. É só isso”. E termina dançando Conga La Conga.

Quem dá aula de política internacional é Seu Peru, que conta tudo o que sabe sobre Donald Trump. “Repara no discurso da biba. Adora causar! Não tem um dia, desde que “assumiu”, que não tenha sido um bafão”. E completa, garantindo que Trump é da irmandade. “O que é aquele cabelo? Aquela balaiage “louro médio 7”? Deve passar horas no salão fazendo aquele picumã”.

Seu Aldemar Vigário (Lúcio Mauro Filho) não perde a oportunidade de enaltecer o professor e garante que a bailarina Ana Botafogo é, na verdade, Raimundo Nonato.

A aula ainda conta com a participação dos outros integrantes Armando Volta (Evandro Mesquita), Baltazar da Rocha (Otávio Muller), Batista (Rodrigo Sant’Anna), Cândida (Maria Clara Gueiros), Capitu (Ellen Roche), Catifunda (Dani Calabresa), Galeão Kumbica (Kiko Mascarenhas), Joselino Barbacena (Ângelo Antônio), Marina da Glória (Fernanda de Freitas) e Pedro Pedreira (Marco Ricca). Tati (Fernanda Souza) não participa deste episódio.

O programa tem direção geral de Cininha de Paula e redação final de Péricles Barros e Marcelo Saback. O especial estreia no VIVA no dia 25 de setembro. Na Globo, a previsão de estreia é em novembro.

SAI DE BAIXO
terça-feira, dia 26 de setembro, às 21h15

Magda deu o fora em Caco, casou-se com um legítimo dinamarquês e foi morar na Europa, deixando a filha Magdinha. Ataíde fugiu, não se sabe para onde, depois de perder a virgindade e engravidar 20 mulheres. Sirene é quem comanda a casa, ao lado de Vavá, e ainda cuida de Ataílson, filho que Ataíde deixou. A única pessoa que só mudou a aparência foi Cassandra, de resto, ela continua a mesma.

A confusão do futuro é que Magdinha e Ataílson estão apaixonados e querem se casar de qualquer jeito. Caco não gosta nada da ideia e, apoiado por Cassandra, proíbe o romance dos dois.

Depois de muita confusão, Caco acorda e vê que tudo não passou de um pesadelo. Ele ainda está em 2001 e as coisas continuam iguais. Para desespero dele.

TOMA LÁ DÁ CÁ
sexta-feira, dia 29 de setembro, às 21h15

O ator Sérgio Hondjakoff faz uma participação especial em “Uma Epidemia Politicamente Correta”. Em cena, vive Larica, um dos namorados de Copélia (Arlete Salles). Apesar da diferença de idade, Larica quer um compromisso sério com Copélia. Ela, no entanto, recusa, pois não é mulher de um homem só. Mesmo assim, quando o casal termina, sofre e faz um protesto em frente ao apartamento do rapaz.

Ainda neste episódio, o edifício Jambalaya enfrenta uma epidemia de dengue. Para isso, a síndica Dona Álvara (Stella Miranda) contrata um personal fumacê – um funcionário exclusivo para cada morador que é responsável por espantar os mosquitos. A ideia é de Isadora (Fernanda Souza), que faz de tudo para agradar aos condôminos e conseguir ingressar na carreira política.

A VIDA COMO ELA É
sexta-feira, dia 29 de setembro, às 23h

Jandira (Giulia Gam) e Juca (Guilherme Fontes) estavam apaixonados. A única coisa que ela não aceitava era traição, mas o rapaz jurou amor eterno. Acontece que um dia, após encontrar-se com outra, Juca chegou ao encontro com Jandira com uma marca de batom no pescoço. “Não posso perdoar homem vira-lata, que não pode ver um rabo de saia”. Desesperado, Juca pediu ajuda ao amigo Moacir (Antonio Calloni). Mas Jandira estava irredutível. “Diz pra ele só aparecer se estiver doente de morte”.

Inconformado, Juca decidiu aceitar uma proposta de trabalho no Amazonas e foi embora. Um ano depois, ele recebeu um telegrama de Jandira dizendo que ela e Moacir haviam se casado. Juca parou de trabalhar. Não tinha mais força e ânimo para nada. Só pensava em Jandira. De volta ao Rio, ele procurou a ex-namorada e disse que estava muito doente, com câncer, e que precisava do perdão dela. Os dois se encontraram e Jandira se entregou a Juca, assumindo que o amava. Na verdade, Juca só tinha uma gastrite. “Santa gastrite”, suspirou Jandira.

No episódio seguinte, Andrezinho (Marcos Palmeira) nunca imaginou que pudesse se apaixonar loucamente por uma mulher. Principalmente por uma que ele jamais conheceu. O rapaz era o mais sedutor e conquistador do bairro. Sempre teve todas as mulheres que desejou e não cansava de repetir: “Sou, ou não sou, bonito?”.

Até que Peixoto (Tony Ramos) lançou o desafio, apostando que conhecia uma mulher, a mais linda do Rio de Janeiro, que não ia dar bola para Andrezinho. Mas Peixoto não revelava o nome da mulher, de forma alguma. E isso já tinha se tornado uma obsessão para Andrezinho. Ele já não tinha mais interesse pelas outras moças, só pensava na tal pequena, em como ela seria, queria saber seu nome ver uma foto, mas Peixoto se negava.

Andrezinho estava mesmo destinado a amar uma mulher que jamais conheceu. Peixoto morreu e, para desespero do amigo, levou com ele a identidade da moça para sempre.

ARMAÇÃO ILIMITADA
sábado, dia 30 de setembro, às 17h15

Zelda está na cola do riquíssimo Alfredinho Junior Filho, mas não imagina o perigo que está correndo. Enquanto isso, Juba e Lula investigam uma carga encontrada no fundo do mar e acabam descobrindo que é um material desaparecido da empresa do tal Alfredinho. Para conseguir a grande matéria de sua vida e denunciar o badalado Alfredinho, Zelda se mete numa grande confusão. Mas graças à dupla da Armação, consegue a prova que tanto precisava e todos comemoram a conquista.

OS ANOS 80 ESTÃO DE VOLTA
domingo, dia 1 de outubro, às 18h30

Elke Maravilha, Marcelo Tas, Evandro Mesquita e João Barone estão entre os convidados da edição que aborda “A Música na TV”, assunto deste episódio de  “Os Anos 80 Estão de Volta”.

O caminho mais rápido para o sucesso na década na área musical passava obrigatoriamente pelo programa da figura lendária de Abelardo Barbosa. Um dos destaques da edição é a “Discoteca do Chacrinha”, que marcou época na televisão brasileira. A anarquia, a irreverência e o jeito único do “Velho Guerreiro”, que não fazia distinção de gênero ou estilo e recebia os mais variados artistas em seu programa.

O episódio também mostra outra plataforma para o sucesso que eram os videoclipes do Fantástico. Dirigidos por Jodele Larcher, significaram um marco de modernidade para o veículo. Entre eles, o do hit “Você Não Soube Me Amar”, da Blitz

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.