Header Ads

Canal Curta! comemora cinco anos em novembro com programação especial


Curta! comemora cinco anos em novembro. (Imagem/Reprodução)
O Curta! comemora o aniversário de cinco anos no ar em novembro com a estreia de uma programação selecionada, que inclui e estreia sete documentários, entre produções nacionais e internacionais. Um dos destaques da grade é o longa-metragem inédito no Brasil, “1917 - Construindo a revolução”, sobre os 100 anos da Revolução Russa, que será exibido na Sexta da Sociedade, dia 10, às 23h. Já disponível on demand, “1917 - Construindo a revolução” é um documentário da Arte France dirigido por Stan Neumann que revela a teoria e a prática das ideias propostas pelo movimento socialista através das narrativas de dois dos seus principais personagens: Maxim Gorky e Vladimir Illyich Lenin. Através de arquivos exclusivos e de recursos de animação, o diretor Stan Neumann mergulha nos eventos, dia após dia, de fevereiro a outubro de 1917.

Outras duas estreias internacionais compõem o pacote de conteúdos inéditos especialmente selecionados para o mês de aniversário do Curta!: os documentários “Libertem Angela Davis” e “Gaga, o amor pela dança”. Em “Libertem Angela Davis”, que estreia na TV brasileira com exclusividade no Curta!, na Sexta da Sociedade, 24, às 23h, o público poderá conhecer a história da professora de filosofia nascida no Alabama que virou símbolo internacional na luta pela defesa dos direitos humanos, em especial dos negros e das mulheres. A estreia do documentário, não por acaso, é na semana em que é comemorado o Dia da Consciência Negra, dia 20 de novembro. Já na Terça das Artes, 28, às 23h, estreia com exclusividade no Curta! o documentário inédito no Brasil, “Gaga, o amor pela dança”. O filme revela a carreira de Ohad Naharin, coreógrafo e diretor artístico da Companhia de Dança Batsheva, que criou a linguagem de dança conhecida como “gaga”. O método foi definidor na estética da dança israelense e influenciou companhias em todo o mundo.

O mês de aniversário do Curta! também reitera o compromisso do canal em ser catalisador da produção audiovisual independente brasileira. Estreiam na programação especial os documentários nacionais inéditos na TV, “Tudo é projeto” e “Quanto tempo o tempo tem”, além das estreias no Curta! de “Sobral – O homem que não tinha preço” e “Tropicália”.

Depois de ganhar sessões em alguns dos principais festivais de cinema do Brasil e da Europa, “Tudo é projeto”, sobre a vida e a obra de um dos arquitetos mais respeitados do Brasil e do mundo, Paulo Mendes da Rocha, chega ao Curta!, com exclusividade, na Terça das Artes, 14, às 23h. O longa-metragem parte do olhar e das entrevistas da filha, Joana Mendes da Rocha, que divide a direção do longa-metragem com Patricia Rubano, para apresentar as ideias e as opiniões, por vezes consideradas polêmicas, sobre urbanidade, natureza, humanidade, arte e técnica do profissional de quase 90 anos de idade. “Tudo é projeto” foi produzido com exclusividade para o Curta! pela Olé Produções com o apoio da CASA DA ARQUITECTURA e coprodução da Opa! E financiado pelo Fundo Setorial do Audiovisual (PRODAV 06/2013).

O tempo e os conflitos que travamos diariamente com as horas, os minutos e os segundos, é o ponto de partida da cineasta Adriana Dutra no documentário inédito na TV, “Quanto tempo o tempo tem”, que estreia com exclusividade no Curta!, na Sexta da Sociedade, 17, às 22h35. O filme investiga as principais linhas da consciência humana sobre o tempo. Os personagens entrevistados fazem uma profunda reflexão sobre a civilização e o futuro do tempo da existência humana a partir do advento das novas tecnologias e da globalização.

"Tropicália", documentário de Marcelo Machado que retrata um dos movimentos mais marcantes na cultura brasileira, o Tropicalismo, estreia no Curta! na Segunda da Música, 6, às 21h35. Feito quase que inteiramente com imagens de arquivo dos anos de 1967, 1968 e 1969, o documentário traz material fotográfico, sequências de filmes e programas de TV especialmente recuperados embalados pela música de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Os Mutantes e Tom Zé.

A trajetória do jurista Heráclito Sobral Pinto, que ganhou visibilidade ao defender a democracia durante a ditadura militar, é destaque na Sexta da Sociedade, 3, às 22h30. Estreia no Curta! o documentário “Sobral – O homem que não tinha preço”. O longa-metragem é dirigido pela neta do jurista, a cineasta Paula Fiuza, e traz uma série de depoimentos de advogados e historiadores, além de imagens de arquivo que revelam o advogado e ressaltam a importância de seu trabalho na defesa da justiça e dos direitos humanos. Um dos depoimentos do filme é de Anita Leocádia Prestes, filhas dos líderes comunistas Luiz Carlos Prestes e Olga Benário. Ela conta que a relação com Sobral Pinto era como a de pai e filha “Ele dizia que era o meu segundo pai, porque ele contribuiu decisivamente para me salvar das garras do nazismo”.

Ao longo desses cinco anos no ar, o Curta! conquistou uma audiência qualificada, com espectadores que buscam conteúdo relevante e qualificado. Já são mais de 63 telefilmes e 639 episódios de 54 séries em diversos estágios de produção, totalizando 438 horas de conteúdos originais financiados pelo FSA, nas temáticas Música, Artes, Metacinena, Pensamento, História Política e Sociedade.

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.