Header Ads

Paloma Duarte e Rafinha Bastos estrelam a nova série de comédia no Multishow


“Eu, Ela e Um Milhão de Seguidores”, é a nova série de comédia do Multishow. (Imagem/Divulgação)
Rafinha Bastos e Paloma Duarte vivem um casal na nova série “Eu, Ela e Um Milhão de Seguidores”, com estreia no dia 05 de dezembro, na faixa das 22h, no Multishow. A trama central gira em torno da rotina e diferenças de Michel (Rafinha), um ácido crítico de TV, e Luli (Paloma), uma jornalista que, após ser demitida de um tradicional emprego, decide se tornar uma influenciadora digital obcecada por seguidores e curtidas. No elenco também estão Grace Gianoukas, Natallia Rodrigues, Raul Barreto, Nathalia Falcão, Samya Pascotto e Rodrigo Lopez. O projeto de 15 episódios é idealizado pela produtora de Rafinha Bastos, a Crazy Monkey, com direção de Calvito Leal e Duda Vaismann. A partir desta sexta-feira, os três primeiros episódios inéditos estarão disponíveis no VOD das operadoras e também​ abertos para não assinantes com exclusividade no Multishow Play (www.multishowplay.com.br), até a data de estreia na TV. 

Paloma, que faz a sua estreia no canal, acredita que a força da sua personagem Luli exemplifica a mudança no mercado para uma fase de imersão no digital: “Acho muito estimulante para o ator ser dono do seu próprio produto e conteúdo. Costumo dizer que sou letrada em internet, mas peguei dicas com as minhas filhas. O Rafinha desbravou essa onda cibernética, ele foi um dos primeiros a fazer um canal no YouTube, sou fã há muito tempo. É um grande desafio e foi muito bom para entender todo o processo, ainda mais este mercado, que só cresce”, avalia a atriz.

Na dramaturgia com pitadas de humor, muitas das cenas acontecem no apartamento do casal, onde os conflitos surgem. Para Rafinha, a série também alerta como a tecnologia pode distanciar as pessoas: “Essa realidade da obsessão por internet é mostrada ao extremo na história quando a Luli resolve abraçar esta tecnologia como sua nova profissão. A Paloma é uma grande profissional e virou uma superamiga, ela entendeu rapidamente a personagem e me ajudou muito no processo para o Michel”, conta o ator.

Na trama, o crítico Michel também conta com a superproteção e amparo de sua mãe, Dona Ruth, vivida por Grace Gianoukas. Veterana na TV, a atriz recorda que o seu principal desafio foi construí-la comicamente sem estereótipos: “A Ruth Goldenberg é aquela personagem com uma postura bastante tradicional dentro da cultura judaica e com verdade profunda no amor maternal e na sua fé”. Para um dos diretores do projeto, Calvito Leal, a escolha dos protagonistas ajudou no contexto da trama, que lança um olhar sobre o recente desejo de muitos jovens: tornar-se famoso nas mídias sociais. “A série foi gravada com uma estética cinematográfica e Luli e Michel, com todas as suas diferenças, funcionam como casal e eles possuem ‘química’, até porque seus intérpretes são ótimos”, ressalta.

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.