Estreia com exclusividade no Curta! documentário inédito no Brasil sobre os 100 anos da Revolução Russa - O Universo da TV

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Estreia com exclusividade no Curta! documentário inédito no Brasil sobre os 100 anos da Revolução Russa


documentário inédito no Brasil sobre os 100 anos da Revolução Russa. (Imagem/Divulgação)
A Revolução Russa completa 100 anos em 2017. Para esclarecer todo o processo de um dos mais importantes marcos históricos do mundo contemporâneo, estreia com exclusividade no Curta!, na Sexta da Sociedade, 10, às 23h, o documentário inédito no Brasil, “1917 – Construindo a Revolução Russa”. Disponível também on demand, através do NOW, para assinantes NET, “1917 - Construindo a Revolução Russa” é um documentário da Arte France dirigido por Stan Neumann que revela a teoria e a prática das ideias propostas pela revolução através das narrativas de dois dos seus principais personagens: Maxim Gorky e Vladimir Illyich Lenin. Utilizando arquivos exclusivos e de recursos de animação, o diretor Stan Neumann mergulha nos eventos, dia após dia, de fevereiro a outubro de 1917.

Na Segunda da Música, 6, às 21h35, estreia no Curta! “Tropicália”, documentário que retrata um dos movimentos mais marcantes na cultura brasileira, o Tropicalismo. Dirigido por Marcelo Machado, o longa-metragem foi produzido quase que inteiramente com imagens de arquivo dos anos de 1967, 1968 e 1969. Além de vasto e rico material fotográfico, “Tropicália” revela ao público sequências de filmes e programas de TV especialmente recuperados para o filme. A narrativa é embalada pela música de alguns dos principais nomes do movimento musical: Caetano Veloso, Gilberto Gil, Os Mutantes e Tom Zé.

Na Quarta de Cinema, 8, a faixa “A Vida é Curta” apresenta uma seleção de em homenagem a música popular brasileira. Abrindo a sessão especial que homenageia a música popular brasileira, às 20h, estreia no Curta! “Se Me Chamar Ô Sorte - O Mais Recente CD de Wilson Das Neves”, minidocumentário da diretora Paola Viera sobre os bastidores da gravação do último álbum de Wilson das Neves, saudoso instrumentista, compositor e cantor falecido em agosto deste ano. Na sequência, é a vez de “Tim Maia”, de Flávio Tambellini. No curta de 1987, o pensamento do ‘síndico’ Tim Maia é apresentado numa linguagem antiacadêmica, misturando bate-papo e música, deixando a montagem fluir no swing de Tim. Em seguida, o curta “Cordiais Saudações”, de Gilberto Santeiro, retrata a trajetória do compositor Noel Rosa, um dos pais da moderna música brasileira. Encerrando a seleção especial, “Brasil”, de Rogério Sganzerla, registra os bastidores da gravação do disco Brasil, de João Gilberto, de 1981, com a presença de Caetano Veloso, Gilberto Gil e Maria Bethânia no estúdio.

Ainda na Quarta de Cinema, às 23h30, o episódio inédito da série “Luz & Sombra - Fotógrafos do Cinema Brasileiro” apresenta a trajetória do diretor de fotografia argentino radicado em São Paulo, Rodolfo Sanchez. O programa revela o rigor e a criatividade do profissional desde o filme que ele dirigiu na Argentina, “Tiro de Gracia” (1967), até, é claro, suas produções e parcerias realizadas no Brasil, como com Ugo Giorgetti, que rendeu filmes como “Quebrando a Cara” (1977) e “Prédio Martinelli” (1977). Outra parceria marcante de Rodoflfo Sanchez foi com o também diretor argentino radicado no Brasil, Hector Babenco. Eles trabalharam juntos em “Pixote” (1981) e “O Beijo da Mulher Aranha” (1985). Dentre as parcerias mais recentes, destaca-se o trabalho com Ana Carolina em “Sonho de Valsa” (1987) e “Amélia” (2009). 

Na Quinta do Pensamento, às 23h30, o episódio inédito da série exclusiva “Imortais da Academia” fala sobre a cadeira de número 8 da Academia Brasileira de Letras e revela o frequente enlace entre o jornalismo e a literatura. Três dos acadêmicos que ocuparam a poltrona e que são destacados no episódio fizeram carreiras tanto num campo como noutro. Cleonice Berardinelli, atual ocupante da cadeira, é professora de Letras e teve entre seus alunos vários de seus colegas imortais. Austregésilo de Athayde, Antonio Callado e Antonio Olinto são outros acadêmicos revelados no episódio. Produzida pela Giros e dirigida por Belisario Franca, “Imortais da Academia” conduz o público em um passeio pelo presente e pelo passado da ABL e é uma série financiada pelo Fundo Setorial Audiovisual, o FSA.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Post Bottom Ad