Canal Brasil - Filmes em destaques de 25 a 31 de dezembro - O Universo da TV

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Canal Brasil - Filmes em destaques de 25 a 31 de dezembro


Filmes em destaques Canal Brasil. (Imagem/Divulgação) 
Conheça os filmes em destaques da programação do Canal Brasil de 25 a 31 de dezembro.

SEGUNDA-FEIRA, 25 DE DEZEMBRO

“É TUDO VERDADE”: CACASO – NA CORDA BAMA (2015) (89’)
- Apresentação: Amir Labaki
- Horário: Segunda, dia 25, às 22h.
- Classificação: 12 anos
Direção: José Joaquim Salles

Sinopse: Antonio Carlos de Brito descreveu, no poema-título do livro “A Corda Bamba”, lançado em 1978, sua relação com a arte. Nos versos, ele afirma não escrever uma poesia, mas vive-la. A íntima e profunda conexão com as palavras transformou Cacaso, como era popularmente conhecido, em um dos principais expoentes da poesia marginal, movimento ocorrido na década de 1970 e protagonizado por autores de produção literária desdenhada pelas grandes editoras. A coprodução do Canal Brasil, com roteiro e direção de José Joaquim Salles – e codireção de PH Souza – resgata a memória desse ícone a partir de depoimentos de escritores, compositores e familiares que conheceram e vivenciaram de perto a genialidade do artista.

O documentário discorre cronologicamente sobre a vida dessa figura ímpar da literatura brasileira. Familiares recordam a infância em uma fazenda no interior de Minas Gerais, cujo cenário serviu de inspiração para as linhas iniciais de seus cadernos, e a mudança para o Rio de Janeiro devido a um problema respiratório. Já na capital fluminense, Leilah Landim, a primeira esposa, lembra sua postura revolucionária em um tradicional colégio local e a rebeldia do jovem ao enfrentar a posição austera do pai e permanecer na Cidade Maravilhosa. Sozinho em um grande apartamento na orla de Copacabana, o poeta transformou sua própria casa em um lugar de encontros intelectuais.

Os depoimentos registrados pelo documentário remontam toda a genialidade do protagonista. O próprio Cacaso recorda, em entrevista gravada em 1987, um episódio curioso ao ser radicalmente rejeitado por um de seus maiores ídolos, o modernista Manuel Bandeira. O crítico literário Roberto Schwarz comenta sobre o dia em que o poeta abordou o deputado Ulysses Guimarães em Brasília para entregar um poema, sendo posteriormente louvado pelo político. A ensaísta Vilma Arêas rememora as lembranças do apartamento de Copacabana, lugar também frequentado pelo apresentador Zeca Camargo. Seu talento para a música é chancelado por Edu Lobo, Djavan e Francis Hime – que assina a trilha sonora do filme –, parceiros de canções como Uma Vez, um Caso, Lambada de Serpente e Flor de Laranjeiras, respectivamente.

TERÇA-FEIRA, 26 DE DEZEMBRO

O CHEIRO DO RALO (2007) (90’)
- Horário: Terça, dia 26, às 22h
- Classificação: 16 anos
- Direção: Heitor Dhalia

Sinopse: Baseado no livro homônimo do quadrinista Lourenço Mutarelli, o roteiro do premiado “O Cheiro do Ralo” foi adaptado por Marçal Aquino e pelo próprio diretor. No elenco, Selton Mello, Flávio Bauraqui, Alice Braga, Milhem Cortaz, Sílvia Lourenço, Leonardo Medeiros, e Paulo Cesar Peréio. 

Lourenço (Selton Mello) é o dono de uma loja que compra objetos usados. Ele desenvolve um jogo com seus clientes, trocando a frieza pelo prazer de explorá-los, pois frequentemente encontram-se em sérias dificuldades financeiras. Aos poucos, o comerciante passa a ver as pessoas como se estivessem à venda, identificando-as através de uma característica ou um produto que lhe é oferecido. Circulam por sua loja, portanto, “a viciada” (Sílvia Lourenço); “a noiva” (Fabiana Guglielmetti); “o homem da caixa de música” (Flávio Bauraqui); “o entregador de pizza” (Fernando Macário); “o homem do gênio da garrafa” (Xico Sá); “o homem da flauta” (Roberto Áudio); “o homem do olho de vidro” (Jorge Cerruti); ”o homem dos soldadinhos” (Abrahão Farc); dentre outros.

Sua vida começa a perder o rumo quando se apaixona por uma garçonete (Paula Braun). A princípio tenta dominá-la como faz com seus clientes, porém se frustra ao perceber que não exerce qualquer controle sobre este seu novo objeto de desejo. Paralelamente, fica intrigado com o permanente e incômodo cheiro do ralo que existe em sua loja. Isso o obriga a uma reavaliação de sua visão de mundo e o conduz a um trágico desfecho. 

QUARTA-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO

ÁRIDO MOVIE (2005) (100’)
- Horário: Quarta, dia 27, às 22h
- Classificação: 16 anos
- Direção: Lírio Ferreira

Sinopse: Jonas (Guilherme Weber) é o repórter do tempo de uma grande rede de TV, que mora em São Paulo, mas está rumo à sua cidade-natal, localizada no interior do nordeste. O motivo é a morte de seu pai (Paulo César Pereio), com quem teve pouquíssimo contato e que foi assassinado inesperadamente. Jonas enfrenta problemas para chegar à cidade, até que recebe carona de Soledad (Giulia Gam), uma videomaker que está fazendo um documentário sobre a água no sertão. Ao chegar ele encontra uma parte da família a qual não conhecia até então, que lhe cobra que se vingue da morte do pai.

QUINTA-FEIRA, 28 DE DEZEMBRO

ESTAMOS JUNTOS (2011) (100’)
- Horário: Quinta, dia 28, às 22h 
- Classificação: 14 anos
- Direção: Toni Venturi

Sinopse: Carmem (Leandra Leal) é uma jovem e talentosa médica, que veio da pequena cidade de Penedo para viver sozinha em São Paulo. Seu melhor amigo é Murilo (Cauã Reymond), que conhece desde quando era pequena. Murilo é homossexual e trabalha como DJ. Um dia ele conhece Juan (Nazareno Casero), um músico argentino por quem se apaixona. Quando ele é expulso de casa pela namorada, Murilo não perde tempo e o chama para morar com ele. Entretanto, Juan é heterossexual convicto e passa a se interessar por Carmem. Ela retribui o interesse, mesmo temendo a reação do amigo ao saber do fato. Até que uma situação inesperada muda o rumo do triângulo amoroso e da própria vida de Carmem.

SEXTA-FEIRA, 29 DE DEZEMBRO
“CINEMÃO”: DEUS É BRASILEIRO (2003) (110’)
- Horário: Sexta, dia 29, às 22h
- Classificação: 12 anos
- Direção: Cacá Diegues

Sinopse: Cansado dos erros cometidos pela humanidade, Deus (Antônio Fagundes) resolve tirar umas férias nas estrelas, a fim de descansar de seus aborrecimentos. Mas, para isso, ele precisa encontrar um santo que se ocupe de seus deveres enquanto ele estiver ausente. Resolve procurá-lo no Brasil, país tão religioso que, no entanto, nunca teve um santo reconhecido oficialmente. O guia de Deus pelo Brasil será Taoca (Wagner Moura), esperto borracheiro e pescador queenxerga, nesse encontro inesperado, a oportunidade de resolver seus problemas materiais. Mais tarde, junta-se aos dois a solitária Madá (Paloma Duarte), uma jovem tomada por uma grande paixão. Do litoral de Alagoas ao interior do Tocantins, passando por Pernambuco, através do sertão e das cidades, Taoca, Madá e Deus seguem pelas estradas do país, vivendo diferentes aventuras à procura de Quinca das Mulas (Bruce Gomlevsky), o candidato de Deus a santo. No elenco, Antônio Fagundes, Paloma Duarte, Wagner Moura, Stepan Nercessian, Castrinho, Hugo Carvana, Toni Garrido, Bruce Gomlevsky e grande elenco. 

SÁBADO, 30 DE DEZEMBRO

SANEAMENTO BÁSICO, O FILME (2007) (100’)
- Horário: Sábado, dia 30, às 22h
- Classificação: 12 anos
- Direção: Jorge Furtado

Sinopse: Os moradores de Linha Cristal, uma pequena vila de descendentes de colonos italianos localizada na Serra Gaúcha, reúnem-se para tomar providências a respeito da construção de uma fossa para o tratamento do esgoto. Eles elegem uma comissão, que é responsável por fazer o pedido junto à subprefeitura. A secretária da prefeitura reconhece a necessidade da obra, mas informa que não terá verba para realizá-la até o final do ano. Entretanto, a prefeitura dispõe de quase R$ 10 mil para a produção de um vídeo. Este dinheiro foi dado pelo Governo Federal e, se não for usado, será devolvido em breve. Surge então a ideia de usar a quantia para realizar a obra e rodar um vídeo sobre a própria obra, que teria o apoio da prefeitura. Porém, a retirada da quantia depende da apresentação de um roteiro e de um projeto do vídeo, além de haver a exigência que ele seja de ficção. Desta forma os moradores se reúnem para elaborar um filme, que seria estrelado por um mostro que vive nas obras de construção de uma fossa. No elenco, Fernanda Torres, Wagner Moura, Camila Pitanga, Bruno Garcia, Lázaro Ramos, Tonico Pereira, Paulo José, Lúcio Mauro Filho, entre outros. 

DOMINGO, 31 DE DEZEMBRO
“CONE SUL”: EL MUNDO (2013) (87’)
- Horário: Domingo, dia 31, às 22h
- Classificação: xx anos
Estreia
- Direção: 
Sinopse: Diego Vega e Daniel Vega 

Diego e Daniel Vega são duas figuras promissoras da sétima arte latino-americana.  Para seu segundo filme, a dupla volta a investir em um roteiro focado em um personagem contraditório que sofre uma reviravolta inusitada em sua vida. Estrelado por Fernando Bacilio, Lidia Rodríguez, Juan Luis Maldonado e Augusto Varillas, o longa-metragem ganhou os prêmios de melhor ator (Fernando Bacilio) no Festival de Locarno (Suíça), melhor música no Festival de Havana (Cuba) e menção especial no Festival de Cartagena (Colômbia).

Constantino Zegarra (Fernando Bacilio) é um juiz de direito conhecido pela grande austeridade com a qual trata os casos que lhe são atribuídos. O homem de meia-idade vem de uma família de magistrados e estampa com orgulho na parede de seu escritório um quadro com uma foto da mãe. Logo nas primeiras cenas, o roteiro deixa clara sua rigidez quando uma mulher o aborda e oferece um presente para comovê-lo no julgamento de um caso e o jurista prontamente a expulsa do lugar. Ao voltar para casa, ele sofre um atentado e perde o controle da direção.

O crime altera sua vida permanentemente. A bala que o atingiu cruzou a garganta, danificando suas cordas vocais e, consequentemente, a habilidade de falar. O magistrado acredita ter sido vítima de uma tentativa de execução devido às muitas prisões por ele ordenadas e começa a tentar encontrar os responsáveis pelo delito. A maior peregrinação, no entanto, será interna, e o personagem, despido de um dos seus cinco sentidos, vai precisar de instintos apurados para entender seu universo. Ao questionar o sistema jurídico peruano, o filme tira as palavras da boca do jurista e o coloca no mesmo patamar dos cidadãos, mudos e sem representatividade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Post Bottom Ad