Canal Brasil - Filmes em destaque na programação de 22 a 28 de janeiro - O Universo da TV

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, 20 de janeiro de 2018

Canal Brasil - Filmes em destaque na programação de 22 a 28 de janeiro


Filmes em Destaques da programação. (Imagem/Divulgação)
Conheça os filmes em destaques na programação do Canal Brasil de 22 a 28 de janeiro.

SEGUNDA-FEIRA, 22 DE JANEIRO 

BYE BYE JAQUELINE (2017) (73’)
INÉDITO E EXCLUSIVO
- Horário: Segunda, dia 22, às 18h
- Classificação: 12 anos
- Direção: Anderson Simão

Sinopse: Jaqueline (Poliana Oliveira) é uma menina pobre de 16 anos que estuda em um colégio particular graças a uma bolsa de estudos. A jovem vive uma rotina comum, dividindo seu dia entre os deveres escolares, os treinos nas aulas de educação física e o momento dos primeiros relacionamentos amorosos. Suas confidências são abertas somente à melhor amiga, Amanda (Gabrielle Pizzato), e seu coração se encanta por Fernando (Victor Carlim).

O roteiro passeia pela comédia e pelo drama com a leveza sugerida aos dilemas da adolescência, mantendo uma atmosfera bem-humorada aos novos desafios trazidos pela idade, como as crises existenciais, a descoberta da vida sexual e o primeiro coração partido. No elenco, Poliana Oliveira, Gabrielle Pizzato Santana e Victor Carlim. 

É TUDO VERDADE: LAMPIÃO DA ESQUINA (2016) (82’)
- Apresentação: Amir Labaki
- Horário: Segunda, dia 22, às 22h.
- Classificação: 14 anos
Direção: Lívia Perez

Sinopse: A censura à mídia e à liberdade de expressão foi um dos traços mais marcantes da ditadura militar no Brasil. Durante o regime totalitário, periódicos sofreram com o controle do governo sobre o teor de suas publicações, e reportagens sobre o universo LGBT estavam entre os temas considerados subversivos pelas autoridades. Em meio a esse contexto repressivo, um grupo de onze jornalistas, críticos, atores e intelectuais homossexuais decidiram abordar o assunto em um jornal irreverente voltado para o público gay – principalmente masculino. A diretora Lívia Perez resgata a história do Lampião da Esquina a partir de entrevistas com os idealizadores e realizadores dessa anárquica gazeta.

A coprodução do Canal Brasil com a Doctela remonta o contexto histórico da fundação do jornal, publicado pela primeira vez em abril de 1978. Logo de início, o documentário resgata entrevistas feitas com pessoas comuns, que demonstram posturas extremamente homofóbicas. O escritor João Silvério Trevisan recorda a inspiração advinda da cena gay de São Francisco (EUA), cidade natal do Gay Sunshine, publicação pioneira no universo LGTB. Winston Leyland, editor e escritor da revista norte-americana, também comenta o intercâmbio de ideias com os brasileiros. Único repórter vindo de uma redação de jornal, o dramaturgo Aguinaldo Silva lembra a dificuldade para produzir cada edição, de forma praticamente artesanal, e para convencer os donos de bancas de jornal a colocar as impressões nas prateleiras.

As pautas do Lampião da Esquina eram aguardadas com ansiedade por seus leitores. As reportagens debatiam questões controversas como aborto, legalização das drogas, prostituição e violência contra homossexuais por parte das autoridades policiais. O conteúdo também possuía um teor bem-humorado. A cartunista Laerte Coutinho conta que esperava com ansiedade a edição de cada mês. O cantor Ney Matogrosso revela seu interesse imediato nas matérias publicadas pelo jornal, em detrimento à mídia tradicional, sempre com abordagem agressiva ou careta para as pautas da comunidade LGBT, e o rockeiro Edy Star comenta a explosão do periódico e da cena gay por todo o Brasil, em boates com shows de transformistas espalhados pelas capitais. A cada depoimento, um caso divertido sobre uma gazeta que fez história com tão pouco tempo nas bancas.

TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO 

SELEÇÃO BRASILEIRA: A DESPEDIDA (2016) (93’)
- Horário: Terça, dia 23, às 22h
- Classificação: 14 anos
- Direção: Marcelo Galvão

Sinopse: Em seus últimos dias de vida, o avô do cineasta Marcelo Galvão, diretor de Bellini e o Demônio (2010) e Colegas (2013), revelou ter uma amante bem mais nova que o acompanhou durante muitos anos. A história da própria família serviu de inspiração para o longa-metragem protagonizado por Nelson Xavier e Juliana Paes. Os anseios e fragilidades impostos pela idade elevada do personagem principal dão a tônica da narrativa explorada nessa premiada coprodução do Canal Brasil com a Gata Cine Produções.

Um almirante reformado vê o dia começar de forma diferente quando percebe sua fralda geriátrica seca ao acordar. Aos 92 anos, o senhor, interpretado por Nelson Xavier, decide resgatar a independência e resolver questões inacabadas em sua vida. Ele contraria as ordens do filho e sai de casa em um andador em busca do próprio passado. No trajeto, Almirante paga uma conta aberta no bar, faz as pazes com um velho amigo e experimenta um cigarro proibido ao lado de jovens desconhecidos.

O idoso guarda para o final o encontro que mais importa. Sua última visita é feita à casa de Morena (Juliana Paes), a amante 55 anos mais jovem, que o acompanhou por um longo período da vida. Ela, contente com a presença do homem, recria hábitos do casal, como um jantar a dois ou o lento banho na banheira quente. Através de beijos calorosos e lágrimas emocionadas, a mulher concede o desejo da última noite de amor entre os dois.

QUARTA-FEIRA, 24 DE JANEIRO 

GÊMEAS (1999) (75’)
- Horário: Quarta, dia 24, às 18h
- Classificação: 14 anos
- Direção: Andrucha Waddington

Sinopse: A história é ambientada no inicio da década de 80 e se passa em um bairro de classe-média do Rio de Janeiro. As irmãs gêmeas idênticas Iara e Marilena (Fernanda Torres) vivem pregando peças nos homens, fazendo-se passar uma pela outra, para desespero de seu pai, Dr. Jorge (Francisco Cuoco). Marilena é bióloga. Iara, como sua mãe (Fernanda Montenegro), é costureira. Um dia, Marilena conhece Osmar (Evandro Mesquita), dono de uma autoescola, por quem se apaixona à primeira vista. O mesmo, entretanto, acontece com Iara, que decide seduzir o namorado da irmã sem que os dois saibam. Tem início uma intensa rivalidade entre as irmãs, em busca do amor de Osmar, que irá trazer à história um desfecho surpreendente.

O INVASOR (2002) (97’)
- Horário: Quarta, dia 24, às 21h
- Classificação: 18 anos
- Direção: Beto Brant

Sinopse: Estevão (George Freire), Ivan (Marco Ricca) e Gilberto (Alexandre Borges) são companheiros desde os tempos de faculdade e também são sócios em uma construtora de sucesso há mais de 15 anos. O relacionamento entre eles sempre foi muito bom, até que um desentendimento na condução dos negócios faz com que eles entrem em choque com Estevão, sócio majoritário, ameaçando deixar o negócio. Acuados, Ivan e Gilberto decidem então contratar Anísio (Paulo Miklos), um matador de aluguel, para assassinar Estevão e poderem conduzir a construtora como bem entendem. Entretanto, Anísio tem seus próprios planos de ascensão social e aos poucos invade cada vez mais as vidas de Ivan e Gilberto.

QUINTA-FEIRA, 25 DE JANEIRO

ELVIS & MADONA (2011) (105’)
- Horário: Quinta, dia 25, às 22h 
- Classificação: 14 anos 
- Direção: Marcelo Laffitte

Sinopse: Elvis (Simone Spoladore) sonha em ser fotógrafa, mas a necessidade de sustento faz com que aceite o emprego de entregadora de pizza. Madona (Ígor Cotrim) é uma travesti que trabalha como cabeleireira. Ela sonha em produzir um show de teatro de revista. Logo após conhecer Elvis, que é homossexual, elas se tornam grandes amigas. Mas, pouco a pouco, desperta neles um sentimento mais forte que a mera amizade.

SEXTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO

CINEMÃO: CHICO XAVIER (2010) (124’)
- Horário: Sexta, dia 26, às 22h
- Classificação: Livre
- Direção: Daniel Filho

Sinopse: Expoente do espiritismo no país, Chico Xavier psicografou mais de 450 livros e 10 mil cartas sem sequer cogitar lucrar com seu dom. Sua vida e seus feitos ganharam os cinemas em diversas oportunidades, como nos longas-metragens Nosso Lar (2010), baseado em obra homônima escrita pelo filantropo, e As Mães de Chico Xavier (2011), de Glauber Filho e Halder Gomes. Cativado pelo livro As Vidas de Chico Xavier, de Marcel Souto Maior, Daniel Filho reuniu grande elenco para narrar a biografia cinematográfica do médium, em filme estrelado por Nelson Xavier, Ângelo Antônio, Tony Ramos, Christiane Torloni, Giulia Gam, Letícia Sabatella, Giovanna Antonelli, Cássia Kis Magro e Pedro Paulo Rangel.

O pequeno Chico Xavier (Matheus Costa, na infância) alega ouvir vozes e ver pessoas já falecidas desde criança. Na maioria das vezes, muitos imaginam tratar-se apenas de imaginações. Na fase adulta (vivido por Ângelo Antônio), no entanto, seu dom começa a aflorar e ele psicografa mensagens de espíritos desencarnados. Os anos se passam e, agora mais velho (vivido por Nelson Xavier), Chico é convidado para participar de um programa de televisão no qual comenta detalhes sobre o espiritismo. Orlando (Tony Ramos), o diretor da atração, é um ateu cujo filho com Glória (Christiane Torloni) faleceu em um acidente com uma arma. O dom do médium ajuda a confortar a dor dos pais após a perda da criança, mas eles precisam confrontar outra importante decisão: continuar ou não com o processo que pode condenar o responsável pela morte do menino.

SÁBADO, 27 DE JANEIRO 

MOSTRA CINE-DELAS: MARIGHELLA (2012) (96’)
- Horário: Sábado, dia 27, às 22h
- Classificação: 10 anos
- Direção: Isa Grinspum Ferraz

Sinopse: A cineasta Isa Grinspum Ferraz cresceu na companhia de seu querido tio Carlos. Para a menina, o homem era uma figura doce e com ares heroicos, de omissão frequente na vida familiar, mas carinhoso quando presente. Ainda criança na data de falecimento dele, ela não tinha noção de que era sobrinha do homem considerado o inimigo número um da ditadura militar no Brasil: Carlos Marighella, guerrilheiro símbolo da luta armada contra o regime totalitário imposto no país após o golpe de 1964. A socióloga pernambucana faz sua estreia na direção cinematográfica, depois de trabalhar na televisão por décadas, contando a história desse ícone do enfrentamento ativo pela liberdade e democracia a partir de um ponto de vista familiar e afetivo.

O filme remonta a trajetória de Marighella a partir de depoimentos de quem conviveu de perto com o militante. Carlos Augusto Marighella, filho do ativista, traz detalhes da infância do político, filho de um operário imigrante da Itália com uma descendente de escravos trazidos forçadamente para o Brasil do Sudão. Os relatos dos familiares explicam sua determinação em busca de igualdade social, a desobediência civil ao abandonar a faculdade e a firmeza ao se juntar ao Partido Comunista Brasileiro (PCB). 

DOMINGO, 28 DE JANEIRO 

CONE SUL: AS MÁS INTENÇÕES (2011) (110’)
INÉDITO E EXCLUSIVO
- Horário: Domingo, dia 28, às 22h
- Classificação: 10 anos
- Direção: Rosario Garcia-Montero

Sinopse: A diretora Rosario Garcia-Montero era apenas uma criança no início da década de 1980 quando o grupo terrorista Sendero Luminoso surgiu no Peru e começou a espalhar uma onda de ataques violentos pelo país. A pouca idade impediu a cineasta de assimilar a situação real, condição compreendida apenas com a chegada da maturidade. 

Cayetana de los Heros (Fatima Buntinx) é uma menina de oito anos, filha de pais separados e membros da burguesia rica de Lima, capital do Peru. Ela demonstra um comportamento estranho e atípico para sua idade, sempre com tiradas de cunho depressivo e comicidade duvidável, e possui interesse especial pelos heróis de guerra de seu país, como Túpac Amaru. Precisando de atenção depois de anos de negligência dos pais e de viver basicamente sob os cuidados dos empregados da casa, a pequena traça um plano: morrer no dia do nascimento de seu novo irmão, de forma a entrar para a memória da nação como seus ídolos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Post Bottom Ad