Canal Brasil - Filmes em destaques na programação de 8 a 14 de janeiro - O Universo da TV

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, 6 de janeiro de 2018

Canal Brasil - Filmes em destaques na programação de 8 a 14 de janeiro


Filmes em Destaques no Canal Brasil. (Imagem/Divulgação)
Confira os filmes que estão em destaques na programação do Canal Brasil de 08 a 14 de janeiro.

SEGUNDA-FEIRA, 8 DE JANEIRO 

É TUDO VERDADE: “JACI - SETE PECADOS DE UMA OBRA AMAZÔNICA” (2016) (83’)
- Apresentação: Amir Labaki
- Horário: Segunda, dia 8, às 22h.
- Classificação: 14 anos
Direção: Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros

Sinopse: A construção da hidrelétrica de Jirau, no interior de Rondônia, foi uma das obras mais controversas dos últimos anos. A usina foi arquitetada para barrar o Rio Madeira e produzir energia para cerca de 40 milhões de pessoas. O projeto, no entanto, foi motivo de grande preocupação aos moradores da região por quadruplicar a população da área em poucos anos, alertou ambientalistas ao alterar ecossistemas locais e trouxe à tona questões legais e trabalhistas. O documentário de Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros aborda os impactos dessa obra discutindo a ausência de controle sobre empreiteiras, a crise do sindicalismo, a precarização do trabalho decorrente da terceirização e a transformação da Amazônia.

A montagem utilizou mais de 30 câmeras para relatar os problemas da chegada da obra à região, usando vasto material produzido pelos próprios operários. Os entrevistados comentam o dia a dia na planta, o sofrimento gerado pelo deslocamento de suas cidades natais para o estado nortista e pela distância da família – fato responsável também por um aumento da prostituição na região – e as poucas oportunidades recebidas, ao contrário dos sonhos de trabalho e dinheiro prometidos. Especialistas ambientais e jurídicos revelam ainda os problemas do licenciamento, os riscos para os ecossistemas locais e a negligência da empresa vencedora da licitação em cumprir com obras de infraestrutura e saúde previstas no contrato.

TERÇA-FEIRA, 9 DE JANEIRO 

CAMPO GRANDE (2016) (108’)
- Horário: Terça, dia 9, às 22h
- Classificação:  14 anos
- Direção: Sandra Kogut

Sinopse: Regina (Carla Ribas) é uma mulher de 50 anos que mora na privilegiada Zona Sul do Rio de Janeiro. Certo dia, ela encontra em sua porta Rayane (Rayane do Amaral), uma menina de cinco anos que claramente não é da região, e Ygor (Ygor Manoel), seu irmão mais novo. A garota explica que a mãe pediu que eles a esperassem no mesmo lugar até ela voltar. Regina, sem saber o que fazer, pensa em levá-los ao orfanato, mas é convencida pela filha adolescente de deixá-los passar a noite. Assustados com a imensidão da casa, os dois ficam juntos e Regina percebe que eles só têm um ao outro. Decidida a ajudá-los a encontrar sua família, Regina tem contato com um mundo que não conhecia.

QUARTA-FEIRA, 10 DE JANEIRO 

SEXO, PREGAÇÕES E POLÍTICA (2016) (72’)
- Horário: Quarta, dia 10, às 22h
- Classificação: 14 anos
- Direção: Aude Chevalier-Beaumel e Michael Gimenez

Sinopse: Jandira Magdalena dos Santos Cruz morreu após complicações de uma cirurgia para abortar a gravidez em uma clínica clandestina no Rio de Janeiro e teve o corpo carbonizado por uma quadrilha em tentativa de ocultação do crime. O caso, que chocou o país, é o ponto de partida para os documentaristas Aude Chevalier-Beaumel e Michael Gimenez discutirem o avanço de pautas conservadoras no congresso nacional, onde lideranças religiosas ganham cada vez mais preponderância. Exibida na programação do Festival de Brasília e da Mostra Internacional de São Paulo, a coprodução do Canal Brasil com a Lucas Filmes e a Babel Press Rio traz depoimentos de deputados como Jean Wyllys, Jair Bolsonaro e Pastor Eurico, entre outros.

A narrativa traz entrevistas com deputados de expressiva votação no mais recente pleito para discutir suas visões sobre temas progressistas. Congressistas como Sóstenes Cavalcante, Pastor Eurico da Silva e Édino Fonseca, reafirmam suas perspectivas contrárias a questões como o término de uma gravidez, casamento entre homossexuais e diversidade de gênero – assuntos também tratados pelo deputado Jair Bolsonaro e pelo líder evangélico Silas Malafaia. O contraponto às opiniões conservadoras é feito pelo deputado, jornalista e professor Jean Wyllys, e por personalidades como o professor Luiz Antonio Simas e o ativista Rafucko, de entendimentos opostos aos dos nomes citados. 

QUINTA-FEIRA, 11 DE JANEIRO

“DE PERNAS PRO AR” (2010) (107’)
- Horário: Quinta, dia 11, às 22h 
- Classificação: 14 anos 
- Direção: Roberto Santucci

Sinopse: Alice (Ingrid Guimarães) já passou dos 30, é casada com João (Bruno Garcia), tem um filho e é uma executiva bem sucedida. Na verdade, ela é uma típica workaholic, que tenta se equilibrar entre a rotina de trabalho e a família, mas perde o emprego e o marido no mesmo dia. É quando ela passa a contar com a ajuda da vizinha Marcela (Maria Paula), que mostra que é possível ser uma profissional de sucesso sem deixar os prazeres da vida de lado. Para isso, Alice vira sócia da nova amiga em um sex shop falido e descobre os prazeres dos sex toys.

SEXTA-FEIRA, 12 DE JANEIRO 

CINEMÃO: “CIDADE DE DEUS” (2002) (130’)
- Horário: Sexta, dia 12, às 22h
- Classificação: 16 anos
- Direção: Fernando Meirelles

Sinopse: Cinco anos depois do lançamento do romance homônimo de Paulo Lins, Fernando Meirelles dirigiu uma das produções brasileiras mais aclamadas de todos os tempos. A obra concorreu, no ano de 2004, a quatro categorias do Oscar: melhor direção, edição, roteiro adaptado e fotografia; recebeu mais de 50 prêmios; e entrou para a lista dos 100 melhores filmes da história segundo a revista Time. O longa conta com a atuação de nomes até então pouco conhecidos pelo grande público, como Alexandre Rodrigues, Douglas Silva, Phellipe Haagensen, Leandro Firmino, Jonathan Haagensen, Roberta Rodrigues, Seu Jorge e Alice Braga, somados à experiência de Matheus Nachtergaele.

Cidade de Deus é um bairro surgido na década de 1960 na zona oeste do Rio de Janeiro após um projeto governamental que visava a remoção de favelas. Duas décadas após sua criação, já era um dos locais mais violentos da cidade. Para contar a trajetória deste lugar, o título mostra a vida de diversos personagens, vistos sob a ótica de Buscapé (Alexandre Rodrigues), menino sonhador atormentado pela possibilidade de se tornar um bandido. No comando das ações criminosas da comunidade estão seus colegas de infância Zé Pequeno (Leandro Firmino) e Bené (Phellipe Haagensen), cuja ascensão e queda são tão rápidas quanto trágicas. Mesmo diante de raras e escassas oportunidades de sobrevivência em seu meio, Buscapé descobre que pode usar o talento para a fotografia para conquistar respeito e dignidade.

SÁBADO, 13 DE JANEIRO 

MOSTRA CINE-DELAS: ENTORNO DA BELEZA (2012) (71’)
- Horário: Sábado, dia 13, às 22h
- Classificação: Livre
- Direção: Dácia Ibiapina

Sinopse: Concursos de beleza são comumente associados ao encanto das passarelas internacionais, modelos famosas em vestidos de grife e cifras milionárias. No entanto, longe do universo da alta costura e das capas de revista, há um grupo de meninas sonhando com a coroa de miss de sua cidade, estado ou região, em eventos bem mais modestos e de muito menos glamour. O longa-metragem de Dácia Ibiapina conquistou o Prêmio Conterrâneos de melhor documentário na 45ª edição do Festival de Brasília ao mostrar como o título de beleza, mesmo nas mais humildes origens, é disputado com a mesma seriedade das competições mundiais.

O filme mantém a câmera atenta a registrar em detalhes todo o universo dos concursos de beleza do centro-oeste do país. As lentes captam a preparação das meninas antes dos desfiles, desde a escolha dos vestidos, a prova de maquiagem e as aulas de postura e caminhada, sempre mantendo o estilo. Os relatos são captados enquanto tudo acontece, optando pela espontaneidade de cada uma das competidoras. 

DOMINGO, 14 DE JANEIRO 

CONE SUL: “O INCÊNDIO” (2015) (95’)
- Horário: Domingo, dia 14, às 22h
- Classificação: 16 anos
- Direção: Juan Schnitman

Sinopse: As dificuldades e os dilemas dos relacionamentos amorosos são a principal fonte de inspiração para o cineasta argentino Juan Schnitman. Em seu segundo longa-metragem, o diretor acompanha de perto o cotidiano de um homem e uma mulher nas 24 horas antecedentes a uma grande mudança em suas vidas. 

Marcelo (Juan Barberini) e Lucia (Pilar Gamboa) formam um jovem casal prestes a concretizar a compra de um apartamento para darem início à vida conjugal. O pagamento da entrada no imóvel foi dado pela família da moça e está escondido em voluptuosos montes de notas guardadas em uma espécie de cofre. No caminho para a assinatura do contrato, nervosos e com toda a quantia escondida nas roupas e no corpo, o corretor desmarca com os protagonistas, os deixando desamparados e preocupados. A partir daí, o filme mostra a tensão entre os personagens e acompanha como eles lidam com as últimas horas antes de mudanças tão relevantes.

A câmera foca suas lentes nas 24 horas seguintes ao fracassado negócio. Em apenas um dia, as situações por eles enfrentadas vão colocar em xeque um relacionamento aparentemente consolidado. O rapaz, professor de uma escola local, enfrenta problemas com alunos violentos e pais descontrolados e insatisfeitos. A moça, funcionária de um restaurante, também passa por questões com colegas de trabalho. Com tantas adversidades, eles brigam quase constantemente, chegando ao ponto de sugerir a separação em diversos momentos, e a agressividade do homem rapidamente escala ao ponto de transformar o relacionamento em abusivo. Entre dúvidas e tensões, os protagonistas vão precisar fazer valer a força do amor e da amizade para suportarem os últimos instantes antes da reviravolta que está por vir.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Post Bottom Ad