Home Top Ad

Canal Brasil - Filmes em destaque na programação de 14 a 20 de maio

Share:

Filmes em Destaque. (Imagem: Divulgação)
Conheça os filmes em destaque na programação do Canal Brasil de 14 a 20 de maio. 

É Tudo Verdade: Silêncio no Estúdio (2018) (81’)
Horário: SEGUNDA, DIA 14, ÀS 22H
INÉDITO E EXCLUSIVO
Apresentação: Amir Labaki
Direção: Emilia Silveira
Classificação: 12 anos

Sinopse: A documentarista Emilia Silveira volta no tempo na história da televisão brasileira para recontar a vida de Edna Savaget, pioneira nos programas femininos na TV brasileira. Com mais de 30 anos nos estúdios, a escritora e poeta era líder de audiência do período vespertino com o seu programa, que recebia grandes nomes da cultura nacional.

O roteiro passeia de forma cronológica pelos eventos da vida da protagonista para elucidar como Edna tornou-se uma figura emblemática das tardes da televisão. O início de sua carreira foi no rádio, como locutora e repórter de diversas atrações do dial da Rádio Nacional e Rádio MEC. No fim da década de 1950, estrelou as telas apresentando programas como Sempre Mulher, Boa Tarde e o Programa Edna Savaget nas TVs Continental, Tupi, Globo e Bandeirantes. Falecida em setembro de 1998, a jornalista aparece em muitas imagens de arquivo dos shows de variedades por ela comandados ao longo dos anos.

Seleção Brasileira – Para Sempre (2016) (71’)
Horário: TERÇA, DIA 15, ÀS 22H
Direção: Juan Zapata
Classificação: 10 anos

Sinopse: O cineasta colombiano radicado no Brasil Juan Zapata tem como marca registrada de suas obras um forte cunho dramático e protagonistas femininas em momentos decisivos de suas vidas – em Simone (2013), ele conta a história de uma lésbica que decide tentar começar um relacionamento com um homem. Sua mais recente produção traz Daniela Escobar – também roteirista – no papel principal como uma mulher melancólica após a perda de seu grande amor. Rodado em cidades do Brasil, Colômbia, Alemanha, Estados Unidos, Áustria e Holanda, Para Sempre conquistou o troféu de melhor filme estrangeiro no Festival de Cinema Brasileiro de Los Angeles (EUA) e melhor filme no Festival de Cinema de Bogotá (Colômbia).

Alice (Daniela Escobar) é uma mulher madura ainda em luto pela morte repentina do grande amor da sua vida. Melancólica e sozinha no antigo apartamento do casal, ela demonstra um comportamento evidentemente depressivo. Na tentativa de superar a crise existencial, a protagonista decide viajar para encontrar uma amiga e preencher o buraco causado pela partida do marido. Prestes a se entregar completamente à nostalgia, a jornada surge como um único alento para uma personagem praticamente sem esperança em um futuro melhor.

Para Minha Amada Morta (2016) (105’)
Horário: QUARTA, DIA 16, ÀS 22H
Direção: Aly Muritiba
Classificação: 14 anos

Sinopse: Primeiro longa ficcional solo do diretor baiano Aly Muritiba. Após a morte da mulher, o fotógrafo Fernando (Fernando Alves Pinto) torna-se um homem calado e introspectivo. Ele vive cercado de objetos pessoais da falecida até descobrir, em uma fita VHS, uma surpresa que coloca em dúvida o amor da esposa por ele. A partir de então Fernando decide investigar a verdade por trás destas imagens, desenvolvendo uma obsessão que consome seus dias e sua rotina.

Campo Grande (2016) (108’)
Horário: QUINTA, DIA 17, ÀS 22H
Direção: Sandra Kogut
Classificação: 14 anos

Sinopse: Certo dia, Regina (Carla Ribas) encontra na porta do apartamento onde mora, em Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro, Rayane (Rayane do Amaral), uma menina de cinco anos que claramente não é da região, e Ygor (Ygor Manoel), seu irmão mais novo. A garota explica que a mãe pediu que eles a esperassem no mesmo lugar até ela voltar. Sem saber o que fazer, Regina pensa em levá-los a um abrigo, mas é convencida pela filha adolescente de deixá-los passar a noite. Assustados com a imensidão da casa, os dois ficam juntos e Regina percebe que eles só possuem um ao outro. Decidida a ajudá-los a encontrar a família, Regina tem contato com um mundo que não conhecia.

Casa da Mãe Joana (2008) (93’)
Horário: SEXTA, DIA 18, ÀS 22H
Direção: Hugo Carvana
Classificação: 14 anos

Sinopse: Juca (José Wilker), PR (Paulo Betti), Montanha (Antonio Pedro) e Vavá (Pedro Cardoso) são amigos que, com aversão ao trabalho, realizam pequenos golpes para sobreviver. Cansados das limitadas quantias conquistadas, os picaretas planejam um grande golpe que vai lhes garantir meses de mordomia. Com um plano infalível, eles só não contavam com um pequeno detalhe: a traição de Vavá, que foge com todo o dinheiro da trupe ao lado de Laura (Malu Mader). Sem grana para sustentar os luxos e festas habituais, os malandros ainda recebem uma carta de despejo acompanhada de uma notável dívida. Diante dessa crise, eles começam a buscar diferentes meios de ganhar dinheiro sem grande esforço.

Cidade Baixa (2005) (100’)
Horário: SÁBADO, DIA 19, ÀS 22H
Direção: Sérgio Machado
Classificação: 16 anos

Sinopse: Deco (Lázaro Ramos) e Naldinho (Wagner Moura) se conhecem desde garotos e são inseparáveis. Eles ganham a vida fazendo fretes e aplicando pequenos golpes a bordo do Dany Boy, um barco a vapor que compraram juntos. Um dia eles conhecem Karinna (Alice Braga), uma stripper que deseja arranjar um gringo endinheirado no carnaval de Salvador a quem a dupla dá uma carona. Aos poucos a atração entre eles cresce, criando a possibilidade de que levem uma vida a três.

El Sacrificio de Nehuen Puyelli (2016) (99’)
Horário: DOMINGO, DIA 20, ÀS 22H
Direção: José Celestino Campusano
Classificação: 16 anos

Sinopse: O diretor portenho José Celestino Campusano  abandona a confusão da cidade grande e adapta para o cinema uma história real – ele também assina o roteiro da produção – de intolerância e violência dentro de uma penitenciária de segurança mínima nos arredores de Bariloche. No elenco, Chino Aravena, Emanuel Gallardo, Ana Nuñez e Daniel Quaranta.

Nehuen Puyelli (Chino Aravena) é um curandeiro de origem Mapuche, indígenas nativos do sudoeste da Argentina e do centro-sul do Chile. O rapaz tem uma vida tranquila cuidando das doenças de seus companheiros de tribo, mas suas atividades místicas sofrem um grande baque após ele ser acusado de envenenar uma idosa e abusar de um jovem de classe alta. A justiça lhe ordena aguardar pelo julgamento atrás das grades e ele é enviado para um presídio de segurança mínima. A casa de detenção tem uma rotina relativamente calma para o que se espera de uma carceragem, principalmente devido aos esforços de Ramón Arce (Damián Avila), um detento prestes a conquistar a liberdade e obstinado a manter a paz no espaço. Criminosos mais violentos também recém-chegados, no entanto, ameaçam o equilíbrio do local.




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.