Home Top Ad

Canal Brasil - Filmes em destaque na programação de 23 a 29 de julho

Share:

(Imagem/Divulgação)
Conheça os filmes em destaque na programação do Canal Brasil de 23 a 29 de julho.

Dominguinhos (2014)(88’)
Horário: SEGUNDA, DIA 23, ÀS 22H
ESTREIA
Apresentação: Amir Labaki
Direção: Joaquim Castro, Eduardo Nazarian e Mariana Aydar
Classificação: 21 anos

O documentário de Joaquim Castro, Eduardo Nazarian e Mariana Aydar traz a biografia José Domingos de Morais, Dominguinhos, como ficou conhecido ao longo de sua carreira, narrada a partir de seus próprios depoimentos, complementados por um vasto material de arquivo de apresentações memoráveis. Dominguinhos – cuja morte completa cinco anos no dia 23/07 – caminha cronologicamente por sua própria trajetória comentando a infância, no agreste pernambucano da cidade de Garanhuns, a convivência com os pais e as dificuldades da pobreza no lugar. O músico comenta a descoberta da habilidade com o acordeão, a vinda para o Rio de Janeiro após convite de Luiz Gonzaga, rei do baião e seu maior mestre, e os casamentos com Janete Silva e com a cantora Guadalupe Mendonça. O filme traz uma memorável apresentação de Dominguinhos com Gilberto Gil cantando Eu Só Quero um Xodó; acompanhado por Nara Leão em João e Maria, de Chico Buarque e Sivuca; ao lado de Nana Caymmi em Contrato de Separação; e uma gravação em estúdio com o bandolinista Hamilton de Holanda, o violonista Yamandu Costa e o cantor e compositor Djavan com Retrato da Vida. Há ainda duetos com Hermeto Paschoal, Elba Ramalho e Gal Costa, em uma merecida reverência a um dos mais importantes nomes da história da cultura do país.

Motorrad (2018)(92’)
Horário: TERÇA, DIA 24, ÀS 22H
INÉDITO e EXCLUSIVO
Direção: Vicente Amorim
Classificação: 16 anos

Um dos grandes desejos de Hugo (Guilherme Prates) é fazer parte do grupo de motocross do irmão mais velho, Ricardo (Emilio Dantas). Decidido, ele rouba algumas peças para montar sua moto. Quando consegue o feito, ele encontra com a turma do irmão em uma cachoeira remota. O passeio prometia um cenário paradisíaco, mas acaba ganhando tonalidades de tragédia. Depois de conhecerem Paula (Carla Salles), quatro motoqueiros usando trajes negros da cabeça aos pés, silenciosos, macabros, violentos e de identidade desconhecida começam a perseguir os viajantes sem qualquer razão.

Tatuagem (2013)(110’)
Horário: QUARTA, DIA 25, ÀS 22H
Direção: Hilton Lacerda
Classificação: 16 anos

Recife, 1978. Clécio Wanderley (Irandhir Santos) é o líder da trupe teatral Chão de Estrelas, que realiza shows repletos de deboche e com cenas de nudez. A principal estrela da equipe é Paulete (Rodrigo Garcia), com quem Clécio mantém um relacionamento. Um dia, Paulete recebe a visita de seu cunhado, o jovem Fininha (Jesuíta Barbosa), que é militar. Encantado com o universo criado pelo Chão de Estrelas, ele logo é seduzido por Clécio. Não demora muito para que eles engatem um tórrido relacionamento, que o coloca em uma situação dúbia: ao mesmo tempo em que convive cada vez mais com os integrantes da trupe, ele precisa lidar com a repressão existente no meio militar em plena ditadura.

As duas Irenes (2017)(90’)
Horário: QUINTA, DIA 26, ÀS 18H
Direção: Fabio Meira
Classificação: 14 anos

Os dilemas da adolescência como descoberta da sexualidade, mudanças no corpo, conflitos de geração, visões de futuro e brigas escolares são assuntos do primeiro longa-metragem do diretor Fabio Meira. O filme expõe conflitos recorrentes à idade e adiciona mais um drama à vida de uma adolescente comum do interior do país: a revelação de um segundo núcleo familiar por parte do pai. Atores experientes como Marco Ricca, Inês Peixoto e Teuda Bara contracenam com as iniciantes protagonistas Priscila Bittencourt e Isabela Torres.

Cidadãos do Mundo (2016)(42’)
Horário: SEXTA, DIA 27, ÀS 13H30
INÉDITO E EXCLUSIVO
Direção: Renan Laviano
Classificação: 12 anos

O documentário de Renan Laviano – também um cidadão do mundo, como sugere o título, depois de se mudar de São Paulo para a Austrália e posteriormente para a Alemanha – compartilha as histórias de pessoas de diversos lugares do mundo que, como ele, cruzaram milhares de quilômetros para chegar à Europa em busca de um futuro mais próspero. Shadi saiu da Síria devido à guerra em seu país e desembarcou na Alemanha. Depois de dois anos entregando pizzas voltou a clinicar como dentista, sua formação acadêmica. O equatoriano Diego conheceu a mulher em uma viagem dela à América do Sul. Negro, com dreadlocks e baixista de uma banda de reggae, sofreu preconceito até se estabelecer na Europa. A bailarina e professora de dança espanhola Paloma teve caminho mais fácil por ser nativa do continente e lidou com menor estranhamento da população local. Cada personagem traz uma bagagem distinta nas mãos e na cabeça sobre como é ser um cidadão do mundo, com as conquistas e tragédias trazidas por esse gentílico.

Orfeu (1998)(100’)
Horário: SÁBADO, DIA 28, ÀS 22H
Direção: Cacá Diegues
Classificação: 14 anos

Baseado na peça de Vinícius de Morais, o filme conta a história de um jovem líder de Escola de Samba, principal poeta e compositor, Orfeu (Toni Garrido) que se apaixona por Eurídice (Patrícia França), recém-chegada de uma pequena cidade na floresta amazônica. Assim divide sua atenção: entre os quatro dias de carnaval e Eurídice, até que ela é vítima de traficantes de drogas que dominam a área em que mora. O exemplo de Orfeu, de sua arte e de sua paixão, serve de instrumento de vitória na luta de sua comunidade contra a violência cotidiana.

QTH (2016)(94’)
Horário: DOMINGO, DIA 29, ÀS 22H
Direção: Alex Tossenberger
Classificação: 12 anos

O cineasta Alex Tossenberger joga luz a um episódio ainda obscuro e negligenciado pela sétima arte de seu país, A Guerra das Malvinas, acompanhando o moroso cotidiano de oficiais à espera do iminente confronto. A direção posta suas câmeras em uma base militar localizada no Canal Beagle, um estreito entre as ilhas e o arquipélago da Terra do Fogo, na ponta do continente sul-americano. Dois jovens fuzileiros (Gonzalo López Jatib e Juan Manuel Barrera) são alocados no posto comando por um oficial não comissionado (Osqui Guzmán) e um cabo (Jorge Sesán). Sem nunca terem disparado um tiro sequer no treinamento, os soldados devem apenas controlar o tráfego marinho dos poucos barcos a passar pela região, perguntando aos comandantes seu QTH – código internacional militar referente a posição de latitude e longitude. O cotidiano, tanto no trabalho, quanto nos muitos momentos de folga, é moroso, e os quatro solitários habitantes da região vivem o medo e a expectativa de um conflito próximo.




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.