Home Top Ad

Canal Brasil exibe a mostra "Cine Terror"

Share:

 FOTO:  Divulgação Canal Brasil
A partir do dia 1º de fevereiro, o Canal Brasil dá ares macabros às madrugadas de sexta para sábado e exibe a mostra “Cine Terror”. De fevereiro a abril, sempre à 0h15, serão exibidos clássicos do gênero, filmes mais atuais e uma produção inédita. Os títulos selecionados foram: À Meia-Noite Levarei Sua Alma (1964), de José Mojica Marins; As Boas Maneiras (2018), de Juliana Rojas e Marco Dutra; Vampiro 40º (2016), de Marcelo Santiago; Bellini e o Demônio (2010), de Marcelo Galvão; Motorrad (2017), de Vicente Amorim; O Diabo Mora Aqui (2016), de Dante Vescio e Rodrigo Gasparini; Quando Eu Era Vivo (2014), de Marco Dutra; O Nó do Diabo (2018), de Ramon Porto Mota, Jhésus Tribuzi, Ian Abé e Gabriel Martins; Isolados (2014), de Tomás Portella; O Segredo de Davi (2018), de Diego Freitas; e o inédito A Mata Negra (2018), de Rodrigo Aragão.
 
MOSTRA “CINE TERROR’ | FEVEREIRO:
Início: sexta, dia 1º, à 0h15
1º horário: sextas, à 0h15
Reprise: madrugada de domingo para segunda, às 2h

À MEIA-NOITE LEVAREI SUA ALMA (1964) (82’)
Horário: sexta, dia 1º, à 0h15
Classificação: 16 anos
Direção: José Mojica Marins

Sinopse: Dirigido e estrelado por José Mojica Marins, o filme foi o primeiro do personagem Zé do Caixão. A obra faturou os prêmios Tela Fantástica e Tiers Monde da Imprensa Mundial na III Convenção de Cinema Fantástico (França) em 1974 e o Prêmio Especial no Festival Internacional de Cine Fantástico e de Terror Sitges (Espanha) no ano anterior. O coveiro Zé do Caixão (José Mojica Marins) apresenta um comportamento sádico e cruel. Seu objetivo é conseguir gerar um filho perfeito, não hesitando em assassinar as mulheres e os homens que involuntariamente impedem a concretização de seu desejo. Assim, desperta o ódio dos moradores de uma pequena cidade. Ao saber da infertilidade de sua esposa, ele procura uma substituta: a namorada de seu amigo. Após ser violentada por Zé, a moça jura cometer suicídio para retornar dos mortos e levar a alma daquele que a desgraçou. A saga tem continuidade em Esta Noite Encarnarei no Seu Cadáver (1967).

AS BOAS MANEIRAS (2018) (135’)
Horário: sexta, dia 8, à 0h15
Classificação: 14 anos
Direção: Juliana Rojas e Marco Dutra

Sinopse: Ana (Marjorie Estiano) vive sozinha em seu apartamento após ser abandonada pela família e amigos por engravidar fora de seu então noivado. Ela contrata Clara (Isabél Zuaa), uma mulher negra e pobre para ajudar quando o neném nascer. A partir daí o roteiro dá sinais a respeito da natureza intrigante do bebê. Os tons azulados e as imagens noturnas prevalecem na tela, ampliando o clima de mistério, ao mesmo tempo em que a gestante exibe uma drástica mudança comportamental. A jovem dá à luz uma criança em uma das cenas mais impressionantes da película. A história inicia um novo capítulo alguns anos depois, acompanhando a saga dessa criatura (interpretada por Miguel Lobo).
 
VAMPIRO 40º (2016) (80’)
Horário: sexta, dia 15, à 0h15
Classificação: 14 anos
Direção: Marcelo Santiago

Sinopse: Repleto de terror e sensualidade, o longa-metragem retrata o submundo carioca a partir de uma gangue de sanguessugas que luta pelo poder no comércio de drogas ilícitas.  Após uma temporada na Transilvânia, Vlak (Fausto Fawcett) retorna ao Rio de Janeiro para se tornar o Rei do Tráfico. Cansado de monotonia, o vampiro desobedece às ordens da Limbo Corporation e retira um chip da própria gengiva, usado para controlar seus passos. Sem o acessório, ele perde a memória e trava uma luta contra a multinacional, contando com o apoio da chinesa Wang Su (Michelle Hayashi) e da sexy Michelle (Renata Davies). A batalha fica ainda mais difícil quando Draco (Otto Jr.), seu arquirrival, se declara disposto a atrapalhar os planos do inimigo.
 
BELLINI E O DEMÔNIO (2010) (83’)
Horário: sexta, dia 22, à 0h15
Classificação: 18 anos
Direção: Marcelo Galvão

Sinopse: Remo Bellini (Fábio Assunção) é um detetive particular com problemas financeiros devido à falta de clientes. Viciado em álcool e medicamentos, ele passa a maior parte do seu tempo em um estado de semiconsciência, acarretando uma constante falha de memória. Sem esperanças, Bellini vê sua rotina mudar quando é contratado por um misterioso cliente para encontrar um antigo livro, relacionado a rituais satânicos e mortes. Ao pesquisar o paradeiro do objeto, o investigador cruza com a jornalista Gala (Rosanne Mulholland), sua ex-namorada, que está averiguando o assassinato brutal de uma adolescente. Ao seguirem em busca de respostas, os dois percebem mais semelhanças entre os casos do que imaginavam.