Home Top Ad

Terceira temporada de ''Battlebots: Batalha de Robôs'' estreia no Discovery Turbo

Share:

Divulgação DT
A partir deste sábado, 1° de junho, às 18h55, a terceira temporada de BATTLEBOTS: BATALHA DE ROBÔS (Battlebots) traz novos confrontos entre máquinas mirabolantes, registrados em detalhes pelas câmeras do Discovery Turbo. O robô brasileiro Minotaur, da equipe Rio Botz, estará de volta à competição em uma versão ainda mais “ameaçadora”.

A temporada segue todas as etapas do campeonato, que desta vez reúne 55 robôs. Cada episódio de uma hora acompanha diversas lutas entre esses robôs construídos especialmente para o torneio de equipes formadas por engenheiros, técnicos em eletrônica e amadores aficionados por robótica.  

As batalhas têm duração de três minutos. O objetivo é destruir complemente ou “ferir” gravemente o adversário, prejudicando o seu funcionamento. Em caso de ausência de nocaute durante o duelo, jurados escolherão o vencedor.

BATTLEBOTS: BATALHA DE ROBÔS transforma os embates entre as máquinas em megaeventos com ares épicos e cargas pesadas de drama e rivalidade: os membros das equipes fazem pose, se encaram, e guardam armas secretas para o ringue onde estratégia e robótica definem quem avança no circuito.

Faruq Tauheed narra as lutas com o estilo característico dos grandes eventos esportivos; três jurados atribuem notas aos desempenhos e decidem qual dos competidores avança nas etapas – apenas um deles, despois de esmagar e destruir os demais competidores, leva o título ao final da temporada. Jessica Chobot é a repórter que acompanha as equipes, enquanto Kenny Florian e Chris Rose são comentaristas que trazem curiosidades sobre as máquinas e seus criadores.

Na nova temporada os favoritos retornam: o brasileiro Minotaur divide as principais apostas com Tombstone, Chomp, Witch Doctor, Bronco e Yeti. Eles serão desafiados por novatos que não têm nada a perder.Na estreia da nova leva, Minotaur e Tombstone se enfrentam pela primeira vez em um duelo de titãs.

Os gladiadores podem parecer inanimados, mas quando chegam à arena revelam suas personalidades – há os agressivos, os espalhafatosos e os discretos. Durante a batalha, vale quase tudo: drones que “cospem” fogo, lanças e serras que se projetam sobre o adversário espalhando faíscas, alavancas que fazem o oponente capotar, carrocerias que se assemelham a armaduras medievais ou perfis minimalistas com caixas blindadas.

As competições atraem participantes vindos de diversas partes do mundo e desafia: qual deles fará o robô indestrutível para ficar com título de grande campeão? As equipes aparecem com pequenos tanques de guerra revestidos por aço – e até titânio – controlados remotamente pelos seus capitães. O objetivo dos embates é causar o maior dano possível no oponente. Aquele que conseguir reter o adversário em uma das armadilhas espalhadas pelo ringue e deixa-lo combalido sai vitorioso.