Home Top Ad

TV Brasil estreia segunda temporada da série Visceral Brasil

Share:

Divulgação TV Brasil
Os artistas que representam as raízes da música brasileira são os personagens do “Visceral Brasil, as veias abertas da música”, série documental que estreia sua segunda temporada na TV Brasil de sexta (09) para sábado (10), à meia-noite. As reprises do programa semanal acontecem aos domingos, às 22h30.

Em 13 episódios de 26 minutos, a série destaca a diversidade e a pluralidade da música brasileira de raiz, com histórias de mestres e grupos que deram origem à construção da MPB. Cada documentário traz uma linguagem própria, definida pelo perfil, ambiente e sonoridade de cada artista.

A direção da série é assinada pela documentarista Marcia Paraiso, que nos últimos 15 anos dedicou-se a registrar a cultura brasileira de raiz, especialmente no universo rural e agrário. Marcia também dirigiu a série “Invenções da Alma”, os documentários “Terra Cabocla” e “A Maravilha do Século” (inédito, em lançamento) e o longa-metragem de ficção “Lua em Sagitário”.

O primeiro episódio desta temporada é “Quem me deu foi o mar”, com Lia de Itamaracá. Muitos acham que ela é uma lenda, mas a rainha da ciranda é real e também um patrimônio vivo de Pernambuco.

Dançarina, compositora e cantora de ciranda, Lia de Itamaracá vive na praia de Jaguaribe, na Ilha de Itamaracá, em Pernambuco, onde nasceu em 1944. Começou como merendeira em uma escola estadual até se transformar na maior cirandeira do Brasil.

O documentário desta sexta-feira revela quem é esta personagem, que canta e encanta com sua voz, força e presença, sempre ao lado do mar.

Confira a ordem dos episódios da série

09/08 – “Quem me deu foi o mar” – com Lia de Itamaracá
16/08 – “Orgulho é raiz” - com Zé Mulato e Cassiano
23/08 – “Irmandade da Resistência” - com o grupo Maçambique de Osório
30/08 – “O Galo Preto chegou” - com Galo Preto
06/09 – “Coração da Serrinha” - com Jongo da Serrinha
13/09 – “Raiz Ancestral” - com a banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto
20/09 – “Estilo é tradição” - com Biliu de Campina Grande
27/09 – “A invenção do búfalo” - com Mestre Damasceno
04/10 – “Devotos do sagrado” – com o grupo Tronco de Aroeira de viola de cocho
11/10 – “Plantei Jiló nasceu amor” - com Dona Dalva Damiana
18/10 – “Encantamento da terra” – com João do Pife
25/10 – “Amor é verso prosa é poesia” – com as Destaladeiras de Fumo de Arapiraca
01/11 - Sagrado Visceral - com o carimbó de São Benedito – Os quentes da madrugada