Home Top Ad

A bailarina e coreógrafa Marcia Haydée é tema de documentário do Canal Curta!

Share:

Divulgação Canal Curta!
“Eu digo que eu nasci para dançar”, afirma Marcia Haydée em documentário sobre a sua trajetória, dirigido por Daniela Kallmann, que chega à programação do canal Curta!. "Marcia Haydée" traz a história de vida da artista dentro e fora dos palcos. Ilustrada com muitas imagens raras, a narrativa é conduzida pela própria biografada, hoje com 82 anos, e por entrevistas com colegas e grandes nomes da dança. Nascida em Niterói, no estado do Rio de Janeiro, Marcia dirige, desde 2004, o Ballet de Santiago, no Chile.

Deborah Colker a chama de "um vulcão" e "pura transgressão".  Ana Botafogo destaca que o encontro de Marcia com o coreógrafo sul-africano John Cranko "transformou a história da dança no mundo". Foi um namorado cubano quem a levou para o Ballet de Stuttgart, onde Cranko se deslumbrou com sua técnica e sua presença de palco e a convidou para ser primeira bailarina – posto que ocupou por 13 anos.

Marcia se tornou uma estrela instantaneamente, dançando em espetáculos como “Romeu e Julieta”, “Eugène Oneguin” e “A Megera Domada”, e compondo parcerias com grandes nomes do balé como Richard Cragun, Mikhail Baryshnikov, Jorge Donn e Rudolf Nureyev. Todas essas etapas são revividas pelo filme da Indiana Produções, viabilizado pelo Curta! através do Fundo Setorial do Audiovisual. Assim, fotos e vídeos raros compõem uma trajetória de vida que acaba por se confundir com a história do balé no século XX. A exibição é na Terça das Artes, 29/10, às 22:30h.

João Ubaldo Ribeiro e ocupantes da cadeira 34 da ABL são tema de episódio inédito de Imortais da Academia

O pernambucano Evaldo Cabral de Mello, atual ocupante da cadeira 34 da Academia Brasileira de Letras, é um dos maiores historiadores brasileiros da contemporaneidade. Seus antecessores também se consagraram na arte de contar histórias: o ilustre baiano João Ubaldo Ribeiro foi um dos grandes romancistas do Brasil, vencedor do prêmio Camões, maior honraria concedida a autores de língua portuguesa; Raimundo Magalhães Júnior, por sua vez, escreveu tantas histórias para tantas plataformas diferentes que foi chamado pelo poeta Carlos Drummond de Andrade de “o homem que era 300”. Todos compõem o episódio inédito de Imortais da Academia, uma produção da Giros, dirigida por Belisario Franca, viabilizada pelo canal Curta! através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). A série vem sendo exibida pelo Curta! com intuito de mostrar o presente e relembrar do passado da ABL.   Episódio inédito na Quinta do Pensamento, 31/10, às 20h.