Home Top Ad

Caminhos da Reportagem denuncia casos de racismo nesta terça na TV Brasil

Share:

Divulgação TV Brasil
Na véspera do Dia da Consciência Negra, nesta terça (19), às 21h30, o programa Caminhos da Reportagem, da TV Brasil, investiga diversas situações de discriminação racial no país. A matéria especial está disponível no aplicativo EBC Play.

A discussão parte de uma campanha para substituir o retrato embranquecido do escritor Machado de Assis por outro que realce os traços de ascendência africana do maior autor brasileiro.

A reportagem mostra que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais da metade da população se identifica como preta ou parda. Esses grupos somados são os chamados negros de acordo com a classificação da entidade.

Para a professora de História da Universidade de Brasília (UnB), Ana Flávia Magalhães, o autor do clássico "Memórias Póstumas de Brás Cubas" não era um negro retinto, mas uma pessoa de antepassado africano, inegavelmente.

A produção jornalística da emissora pública entrevista pessoas que já passaram por situações em que sofreram racismo como o professor José Vicente, reitor da Faculdade Zumbi dos Palmares (SP).

Apesar da fama e sucesso, o rapper e compositor Edi Rock, do Racionais MC’s também se queixa de racismo. "Quando chego num lugar mais sofisticado, diferente dos que frequento, todo mundo me olha como se perguntasse: quem é esse negro?".

A jornalista francesa e ex-consulesa Alexandra Loras se cansou de ter integrantes da elite paulistana puxando suas tranças e decidiu alisar os cabelos. Ainda vivendo no Brasil, ela enfrenta a resistência do próprio filho, loiro, em deixar que ela, uma mãe negra, o leve para escola.

O Caminhos da Reportagem também conversa com o estudante Matheus Benincasa Fernandes, de 17 anos. O jovem teve de ficar de cueca para provar a gerente de uma loja que não estava roubando peças de roupa.