Home Top Ad

As consequências dos jovens e adultos em 'Malhação: Viva a Diferença'

Share:

Divulgação Globo/Paulo Belote

Vida de adolescente parece simples, mas nem sempre é assim. Algumas vezes por consequência dos atos irresponsáveis dos próprios jovens, outras vezes pelas atitudes erradas dos pais. Em 'Malhação: Viva a Diferença' é assim e nos próximos capítulos da obra o público vai acompanhar o desdobramento da decisão equivocada de Keyla (Gabriela Medvedovski); a relação conturbada de Lica (Manoela Aliperti) e Clara (Isabella Scherer); e o preconceito de Mitsuko (Lina Agifu) em relação a Anderson (Juan Paiva).  
 
Keyla, após a gravidez, ficou insegura com o próprio corpo. Apesar das declarações de amor do Tato (Matheus Abreu) e a ajuda de Benê (Daphne Bozaski) com atividade física, nada tirou da cabeça da adolescente que tomar remédio seria o melhor caminho para a perda de peso. E ela vai entender a gravidade dos seus atos da pior forma: terá um mal súbito por conta dos comprimidos.  
 
Já Lica e Clara, que eram melhores amigas antes de descobrirem que são irmãs, vivem discutindo, mas dessa vez elas chegarão à agressão física dentro da escola. A traição de Edgar (Marcelo Anthony) e Malu (Daniela Galli) parece ter afetado mais as meninas do que seus ex-parceiros, que além de lidar com a separação, precisam ajudar as jovens a viverem com a recente descoberta sobre a paternidade de Clara.  
 
Quem também sofre com as consequências dos atos dos pais é Tina (Ana Hikari). Sua mãe é contra sua amizade com Ellen (Heslaine Vieira) e seu namoro com Anderson. A menina fica extremamente mexida e nos próximos capítulos vai se refugiar na casa de Lica para se distanciar da mãe.   
 
‘Malhação: Viva a Diferença’ tem autoria de Cao Hamburger e direção artística de Paulo Silvestrini e vai ao ar logo após o ‘Vale a Pena Ver de Novo’. 


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.