Home Top Ad

Coprodução do Canal Brasil ''Casa de Antiguidades'' está na seleção oficial de Cannes

Share:

Divulgação Canal Brasil
O Canal Brasil marca presença mais uma vez no Festival de Cannes. Pela oitava vez nos últimos seis anos, um filme coproduzido pelo canal foi selecionado para um dos mais importantes festivais internacionais dedicados à sétima arte. Protagonizado por Antonio Pitanga e com direção de João Paulo Miranda Maria, o “Casa de Antiguidades” está na seleção oficial da 73ª edição do evento.

O Canal Brasil confirma seu protagonismo no fomento do audiovisual nacional e, desde 2014, teve cinco coproduções premiadas no festival francês. Em 2019, o destaque foi em dose tripla. "Bacurau", de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, venceu o Prêmio do Júri. Na mesma edição, o longa “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz, ganhou a mostra “Um Certo Olhar”. "O Traidor", com direção de Marco Bellocchio, também concorreu à Palma de Ouro.

Em 2018, a produção de Beatriz Seigner, “Los Silencios”, também participou da mostra. Em 2017, foi a vez de “Gabriel e a Montanha”, do carioca Fellipe Barbosa, ser duplamente premiado na Semana da Crítica, nas categorias Revelação e Fundação Gan. “Cinema Novo”, de Eryk Rocha, levou o Olho de Ouro (ou L'Oeil D'Or) em 2016, prêmio dedicado aos documentários. E, em 2014, “Jauja”, do argentino Lisandro Alonso, marcou presença no evento e conquistou o prêmio FIPRESCI, concedido pela Federação Internacional de Críticos de Cinema, dentro da mostra "Um Certo Olhar".

Nos últimos 10 anos, o Canal Brasil foi o principal coprodutor de cinema brasileiro da América Latina no fomento do audiovisual, com 340 longas-metragens produzidos em uma década. Além da importância pelo volume de coproduções, a curadoria e o olhar apurado do Canal Brasil para o cinema independente vêm se destacando, com a presença cada vez mais constante e consistente dos títulos que coproduz nos principais festivais internacionais de cinema do mundo.

“O Canal Brasil é o maior responsável pela parceria entre cinema e TV no Brasil – ligação que até pouco tempo era inimaginável e hoje é uma realidade concreta –, e vem colhendo resultados admiráveis. Essas coproduções em importantes festivais internacionais são resultado de um trabalho de quase 10 anos e que torcemos para que tenha uma estrada longa pela frente. Um feito que pouquíssimos canais de TV do mundo conseguem e que é motivo de orgulho para o Canal Brasil”, explica André Saddy, diretor-geral do canal.

SINOPSE

Cristovam é um “caipira” do interior do Brasil que busca em outras terras melhores condições de trabalho. Mas, o contraste cultural e étnico da nova morada em relação à sua terra natal provoca no vaqueiro um processo de solidão e perda de identidade. Boatos e maldades dos habitantes locais o levam ao desespero e a decisões equivocadas, fazendo-o perder a razão e a lucidez. Sem saída, ele passa a reviver o passado para suportar o presente.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.