Home Top Ad

Canal Curta! - Programação Semanal de 19 a 25 de outubro

Share:

Documentário foca nas relações sociais desenvolvidas sob o impacto da internet

Divulgação Curta!

A popularização cada vez maior do acesso à internet promove fenômenos sociais novos, além de uma série de discussões. O documentário ''Conexões'', inédito na televisão, desenvolve essas questões que percorrem os limites do real e do virtual nas relações humanas.

Se, há alguns anos, não era simples estar em contato com um parente distante, hoje a conexão com a internet faz com que famílias se encontrem através das telas, ainda que estejam separadas por oceanos. Tudo isso de forma fácil, mais ou menos instantânea e barata, se compararmos a épocas anteriores. Essa nova lógica forma, também, diferentes noções de formação comunitária, que pode ser mais global e menos local. E tudo isso gera implicações a serem levadas em conta.

Reconhecidos pensadores e formadores de opinião contribuíram com o filme, dirigido por Pedro Zimmermann e produzido pela Okna, entre eles Valter Hugo Mãe, Fernando Savater, John Gray e Richard Dawkins.  A exibição é na Quinta do Pensamento, 22/10, às 23h.

Série desvenda os principais ritmos musicais do Brasil e seu primeiro episódio fala do choro

O Brasil é um país com grande diversidade cultural e musical. Cada região tem seus ritmos, cantos e danças, e por vezes até instrumentos musicais próprios. A série “Sons Brasilis”, de Adriana L. Dutra, a ser exibida no Curta!, conta com 13 episódios que vão contar a história dos seguintes gênero musicais brasileiros: choro, forró, tecnobrega, erudita, rasqueado, maracatu, rap, samba,  sertanejo, frevo, bossa-nova, axé

O primeiro deles é o choro, a primeira música urbana desenvolvida por aqui, por artistas que se eternizaram no panteão de nossa cultura, como Pixinguinha. Entre os músicos depoentes neste episódio estão Yamandu Costa e Luciana Rabello. A exibição é na Segunda da Música, 19/10, às 21h30.

Segunda da Música – 19/10

21h30 – “Sons Brasilis” (Série) – Ep. “Choro” 

O choro entra no terceiro século da sua existência, com uma bagagem de mais de 130 anos, firmado como um dos principais gêneros musicais do Brasil. Pode ser considerada como a primeira música urbana tipicamente brasileira, tendo sido influenciado diretamente pela chegada da corte portuguesa em 1808. O choro mantém até hoje uma plateia atenta e fã do   gênero, lotando casas de dança, praças e coretos ao redor do chorinho. O episódio foi gravado no Rio de Janeiro e tem a participação de Yamandu Costa, Luciana Rabello e Paulo Aragão, entre outros. Direção: Adriana L. Dutra. Duração: 26 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 20 de outubro, terça-feira, às 01h30 e às 15h30; 21 de outubro, quarta-feira, às 09h30; 24 de outubro, sábado, às 10h05.

“Os Anos JK - Uma Trajetória Política”” - 19/10 – às 16h

O filme conta a trajetória do presidente brasileiro Juscelino Kubitschek, da sua estreia na política até a perda dos direitos políticos em decorrência do golpe militar de 1964, passando pela construção de Brasília. Diretor: Silvio Tendler. Duração: 110 min. Classificação: 10 anos. Horário Alternativo: dia 20 de outubro, terça-feira, às 10h.
 
Terça das Artes – 20/10

21h – “Fernando Lemos, Atrás da Imagem" (Documentário)

Pintor, desenhista, fotógrafo, artista gráfico e poeta, Fernando Lemos nasceu em Portugal em 1926 e emigrou para o Brasil em 1953, fugindo da ditadura de Salazar. Morando em São Paulo desde 1954, Fernando foi testemunha e partícipe da (r)evolução na arte contemporânea brasileira durante a segunda metade do século XX dos então tarimbados modernistas, passando pelo concretismo e chegando aos dias de hoje. Direção: Guilherme Coelho. Duração: 55 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 21 de outubro, quarta-feira, às 01h e 15h; 22 de outubro, quinta-feira, às 09h; 25 de outubro; domingo, às 0h.

Quarta de Cinema – 21/10

21h40 – “Glauber o Filme, Labirinto do Brasil” (Documentário)

"Glauber o Filme, Labirinto do Brasil" é um documentário sobre a vida e a morte de Glauber Rocha, o polêmico cineasta baiano que revolucionou o cinema, promovendo uma radical revisão na cultura brasileira. Imagens do enterro, depoimentos recentes de quem acompanhou sua trajetória, seu pensamento e ideais explodem na tela num filme-tributo à memória de um artista que idealizava um cinema independente e libertário. Diretor: Silvio Tendler. Duração: 98 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 22 de outubro, quinta-feira, às 01h40 e 15h40; dia 23 de outubro, sexta-feira, às 09h40; dia 24 de outubro, sábado, às 15h10; dia 25 de outubro, domingo, 22h10.

Quinta do Pensamento – 22/10

23h – “Conexões” (Documentário)

A ampla possibilidade de conexões em escala global, possibilitada pela internet, faz surgir diferentes noções sobre o que é comunidade. Novas teias se entrelaçam e aproximam as pessoas de forma inovadora. Vidas tomam caminhos totalmente distintos através das redes e da interferência desta teia virtual onde a ausência de hierarquia transforma todos em potenciais agentes transformadores. “Conexões” traz um tema pulsante e intrínseco a todas nossas ações na atualidade: as ligações entre o real e o virtual e o entrelaçamento e a complementação destes dois universos. Através dos depoimentos e questionamentos de importantes formadores de opinião como Fernando Savater, John Gray, Richard Dawkins, Richard Sennett, Saskia Sassen e Valter Hugo Mãe, os conceitos universais da palavra conexão ganham novos significados. Diretor: Pedro Zimmermann. Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: dia 23 de outubro, sexta-feira, às 03h e 17h; dia 24 de outubro, sábado, às 14h10; 25 de outubro, domingo, 21h10; dia 26 de outubro, segunda-feira, às 11h.

Sexta da Sociedade – 23/10

20h30 – “Guerras do Brasil.doc” (Série) – Ep. “A Guerra do Paraguai”

Entenda o maior conflito armado da América do Sul. Em 1864, o Paraguai quer ter uma saída para o mar. Suas tropas passam pela Argentina, invadem o Brasil, sequestram o presidente da província de Mato Grosso e começam sua marcha para o Uruguai. Estava declarada a guerra. No mais sangrento conflito do Hemisfério Sul, nasce o acordo da tríplice coroa que unia Brasil, Argentina e Uruguai.   Diretor: Luiz Bolognesi. Duração: 26 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: dia 24 de outubro, sábado, às 17h; 25 de outubro, domingo, às 08h; dia 26 de outubro, segunda-feira, às 14h30; dia 27 de outubro, terça-feira, às 08h30.

Sábado – 24/10

10h45 - “Artistas Plásticos Brasileiros” (Série) – Ep. Cícero Dias

Figura de destaque do Movimento Regionalista, o pintor pernambucano Cícero Dias é o protagonista deste episódio da série Artistas Plásticos Brasileiros. Sua obra causou polêmica quando ele expôs o primeiro painel abstracionista no Brasil, retratando situações inspiradas em Recife e no interior de Pernambuco. Preso durante a ditadura de Getúlio Vargas partiu para o autoexílio em Paris, onde passou a integrar um seleto grupo de artistas de vanguarda europeus, mas sem abandonar nunca sua temática nordestina.  Diretores: Adriana Miranda e Rozane Braga. Duração: 52 min. Classificação: Livre Horários alternativos: 25 de outubro, domingo, às 10h45.

Domingo – 25/10

18h45 – “Jango” (Documentário)

O filme refaz a trajetória política de João Goulart, o 24° presidente brasileiro, que foi deposto por um golpe militar nas primeiras horas de 1º de abril de 1964. A reconstituição da trajetória de Goulart é feita através da utilização de imagens de arquivo e de entrevistas com importantes personalidades políticas como Afonso Arinos, Leonel Brizola, Celso Furtado, Frei Betto e Magalhães Pinto, entre outros. O documentário captura a efervescência da política brasileira durante a década de 1960 sob o contexto histórico da Guerra Fria. Jango narra os detalhes do golpe e se estende até os movimentos de resistência à ditadura, terminando com a morte do presidente no exílio e imagens de seu funeral, cuja divulgação foi censurada pelo regime militar. Lançado em março de 1984, o filme teve seu roteiro escrito por Maurício Dias e Sílvio Tendler, enquanto a trilha sonora foi desenvolvida por Milton Nascimento e Wagner Tiso. Diretor: Silvio Tendler. Duração: 120 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: dia 26 de outubro, segunda-feira, às 15h50; dia 27 de outubro, terça-feira, às 09h50.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.