Home Top Ad

Penúltima noite de ''Audições às cegas'' aprova 12 candidatos no 'The Voice Brasil'

Share:

Divulgação Globo

Reta final da fase de ''Audições às cegas''! No penúltimo programa da etapa, que é a porta de entrada para os participantes da temporada, Carlinhos Brown, IZA, Michel Teló e Lulu Santos aprovaram em seus times 12 novas vozes. Saiba mais sobre elas:
 
Victor Alves (20 anos, Macaé/RJ)
Além de cantar, Victor gosta de compor, atividade que tem desempenhado bastante durante a pandemia. Seus estilos preferidos são o pagode e o R&B. Aos 16 anos, ouviu uma música do cantor Ferrugem, se apaixonou e decidiu se aventurar no universo musical postando vídeos na internet. Foi quando começou a ser chamado para participar das primeiras rodas de samba em sua cidade. Hoje, morando em Duque de Caxias, tem participado de alguns shows de pagode virtuais, além de fazer as próprias lives. Também é fã de esportes como jiu-Jitsu, basquete e futebol americano. Quem o inscreveu para o ‘The Voice Brasil’ foi sua mãe. Cantando “Pra você acreditar”, de Ferrugem, fez todas as cadeiras girarem e entrou para o Time IZA.
 
Nath Porto (28 anos, Belo Horizonte/MG) 
O avô materno foi quem deu o primeiro teclado de Nath e a incentivou a entrar em um coral, aos dez anos, do qual ela fez parte durante três anos. Aos 15, entrou para sua primeira banda profissional, cantando músicas de MPB, pop e rock, e deu início às apresentações na noite de Minas Gerais. Depois dela, teve outros grupos musicais e, somente este ano, está começando uma carreira solo autoral, cantando pop. Também é fonoaudióloga e professora de canto. Com “idontwannabeyouanymore”, de Billie Eilish, Nath foi aprovada por todos os técnicos e escolheu o time de Lulu Santos. 

Stefanie Schirmbeck (37 anos, Getúlio Vargas/RS)
A gaúcha é vocalista do trio Lektra, que se apresenta em formaturas, eventos corporativos e casamentos, é professora particular de canto e, há dois anos, faz parte da dupla Dadgad, com a qual, até a chegada da pandemia, fazia cerca de dez shows por mês em bares, pubs e festivais. Começou na música por hobby, aos 16 anos. A partir daí, teve várias bandas de garagem e uma banda de heavy metal que emplacou dois clipes em um canal de TV. Uma de suas maiores influências musicais é a cantora Alanis Morissette. Sua apresentação de “Na sua estante”, de Pitty, foi aprovada por Michel Teló.
 
Carla Sceno (27 anos, Viçosa/MG) 
Desde pequena, a mineira é ligada à música. Na infância, sempre pedia instrumentos no lugar de brinquedo. Aos seis anos, já tocava a “Marcha nupcial” no piano de brinquedo. Dois anos depois, escreveu sua primeira música. Com 15 anos teve a primeira banda de rock. Hoje apresenta-se em bares e eventos e tem mais de 200 composições de canções de soul e pop. Também é formada em Arquitetura. Para tentar vaga no programa, cantou “I Say a Litte Prayer”, de Aretha Franklin. Foi aprovada por Carlinhos Brown e IZA, e escolheu seguir no Time Brown.
 
Sofia Moreno (30 anos, Presidente Prudente/SP) 
Na cidade de Presidente Prudente, Sofia já é famosa: tem quatro canções autorais tocando nas rádios locais e por lá já se apresentou no lançamento de um carro. Desde criança, gosta de cantar. Aos sete anos, formou com o irmão mais velho uma dupla de música sertaneja, que cantava sucessos de artistas como Chitãozinho e Xororó, Tonico e Tinoco e Tião Carreiro e Pardinho, participava de festivais e se apresentava em rádios. A dupla durou até seus 18 anos. Atualmente, Sofia produz suas próprias lives e alimenta seu canal na internet com vídeos musicais. No palco do ‘The Voice Brasil’, a performance da música “Pense em Mim”, de Leandro e Leonardo, garantiu a ela uma das vagas do time de Michel Teló, depois de fazer virarem também as cadeiras de IZA e Brown.
 
Thaline Karajá (26 anos, Santarém/PA)
Thaline é índia, da etnia Inã Carajá. Aos nove anos, participou de seu primeiro concurso musical, cantando músicas regionais, e ficou em primeiro lugar. Aos 21 anos, criou um grupo de carimbó, formado apenas por mulheres indígenas, com o qual se apresenta até hoje. Também se apresentou durante os jogos indígenas de 2016 de sua cidade e, na ocasião, conheceu o atual marido. Além de cantar, gosta de compor músicas em Nheengatu – língua indígena falada na região da Amazônia. É uma grande defensora de sua cultura. Cantando “Banzeiro”, de Dona Onete, foi aprovada por Carlinhos Brow, e emocionou a todos com sua história.
 
Douglas Ramalho (30 anos, Curitiba/PR) 
Aos oito anos, o paranaense resolveu se inscrever com o irmão em um festival musical, surpreendendo seus pais, que não sabiam de seu interesse pela música. A partir daí, junto ao irmão, ficou conhecido e fez muitos shows em sua cidade. A dupla durou seis anos, gravou um CD e se apresentou no programa ‘Gente Inocente’, em 2001. Em 2003, outro irmão se juntou aos dois e, juntos, formaram uma boy band. Tempos depois, Douglas virou bailarino de street dance, ganhou prêmios e se tornou também coreógrafo. Há um ano, quis voltar para a música e formou com os irmãos um novo trio, com o qual até hoje se apresenta em bares e formaturas. Escolheu “So sick”, de Ne-Yo, para sua audição às cegas, conquistando Brown, Teló, IZA e Lulu. Escolheu entrar no Time Teló.
 
Nanda Lynn (26 anos, Natal/RN) 
Aos sete anos, Nanda entrou para a aula de canto. Aos 16, começou a trabalhar como cantora em bandas de baile. Na mesma idade, venceu o concurso de canto de uma revista e, como prêmio, pode se apresentar ao lado de Manu Gavassi. No ano seguinte, depois de ganhar mais um concurso, gravou seu primeiro CD autoral. Entrou para a faculdade de Música e fez parte de diversas bandas de sua cidade. Atualmente, como cantora de pop, faz shows solo bastante dançantes com banda própria e bailarinos. Já abriu dois shows de Anitta. Cantando “Meu talismã”, de IZA, ela agradou a cantora original da música e reservou seu lugar no Time IZA.
 
Natasha (21 anos, Aracaju/SE)
Aos dez anos, Natasha descobriu que gostava de cantar, mas manteve o segredo até um pouco mais velha, por timidez. No Ensino Médio, fez algumas apresentações no colégio e um sarau com os amigos. Frequentava com o pai shows de axé e rock, mas foi a irmã quem a apresentou os estilos que mais gosta até hoje: hip hop, soul, R&B, pop e reggae. Artistas como Beyoncé, Rihanna, Nina Simone e Aretha Franklin são suas inspirações. No momento, faz faculdade de Publicidade e Propaganda e canta apenas como hobby. Com a performance de “The Way you Make me Feel”, de Michael Jackson, fez virar as cadeiras de todos os técnicos e garantir vaga no Time IZA.
 
Lawany (19 anos, São Sebastião do Paraíso/MG)
Filha de cantor, Lawany sempre esteve imersa no universo musical. Ainda pequena, gostava de cantar músicas da Disney em casa. Em 2017, foi aprovada no ‘The Voice Kids’ e chegou até a fase de “Batalhas” da competição. A experiência foi um marco e, em comemoração, a mineira fez um show especial em sua cidade. Atualmente, estuda teatro e música. Música internacional é sua preferida na hora de se apresentar, mas não foi a escolha para ingressar no ‘The Voice Brasil’: com “Menina solta”, de Giulia Be, fez virarem as cadeiras de Lulu Santos e IZA e decidiu ingressar no Time Lulu.
 
Bruna Daré (22 anos, Presidente Prudente/SP) 
A estudante de Medicina começou a cantar graças à bisavó, que entoava músicas para ela repetir, ainda na infância. Sempre foi muito reservada e cantava apenas para amigos, família e quem mais quisesse ouvir. Em 2019, após o pedido de um amigo, fez sua primeira apresentação em público em um barzinho, e gostou da experiência. Além de cantar, também toca violão, piano e ukulele, e hoje mantém um canal na internet em que posta covers. Para as “Audições às cegas”, Bruna escolheu “Olhos nos olhos”, de Chico Buarque, e garantiu vaga no Time Brown.
 
Nathalia Barreto (Rio de Janeiro/RJ) 
A carioca começou a cantar aos cinco anos, na igreja e na escola. Aos 12 já se apresentava em festas e casamentos. Dez anos depois, entrou para um curso livre de teatro musical. Com 26 anos, foi trabalhar em cruzeiros, onde fazia atuações, cantava com uma banda e também individualmente. Em 2019, morando em Malta, foi convidada para assumir o vocal de uma banda latina com a qual se apresentava no lounge de um hotel. Voltou ao Brasil para se dedicar mais aos estudos de música e, por aqui, passou a se apresentar com um amigo em um projeto chamado Piano Bar. Também gosta muito de dançar e de mergulhar. Cantando “Love on top”, de Beyoncé, foi aprovada pelo técnico Lulu Santos.
 
Os times até o momento:
 
Time Brown
Tibí, Izrra, Simone Mazzer, Cleane Sampaio, Karina Zeviani, Adma Andrade, Tecca Maris, Glícia França, Alissan, Rava, Carla Sceno, Thaline Karajá, Bruna Daré.
 
Time IZA
Mayra Rodrigues, Luli, Luciana Ribeiro, Bruna Black, Anna Lima, Filipe Toca, Aline Souza, Daphne, Gui Valença, Diva Menner, Stephanie Luna, Victor Alves, Nanda Lynn, Natasha.
 
Time Teló
Fabiana Souto, Thalita Maciente, Érica Timóteo, Sérgio Dorneles, Tamara Salles, Nanara Bello, Dan Gentil, Manso, Luana Marques, Ana Carvalho, Stefanie Schirmbeck, Sofia Moreno, Douglas Ramalho.
 
Time Lulu
Nat, João Marcelo Prevedel, Rick Santos, Angel Sberse, Gabriel Nogueira, Alana Sant, Yesica Sales, Leyllane Carla, Paloma Maria, Thef, Nath Porto, Lawany, Nathalia Barreto.
 
O 'The Voice Brasil' tem direção artística de Creso Eduardo Macedo e apresentação de Tiago Leifert, com Jeniffer Nascimento nos bastidores. O reality vai ao ar às terças e quintas, após ‘A força do querer’, na TV Globo, e às quartas e sextas, no Multishow.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.