Home Top Ad

Tradição da música de raiz marcam edição de domingo do Brasil Caipira

Share:

Divulgação 

Décadas de experiência na música de raiz são o ingrediente do Brasil Caipira que a TV Brasil leva ao ar neste domingo (15), às 9h, com a presença de duplas que fazem história na cultura do campo. Os parceiros Pedro Paulo & Paulo Vitor, Galvan & Galvãozinho e Rodrigo Mattos & Praiano participam do programa apresentado por Luiz Rocha.

Pedro Paulo & Paulo Vitor são irmãos e seguem carreira na música há mais de 20 anos. O primeiro disco foi gravado em 1997 e, duas décadas depois, lançaram o primeiro DVD chamado “É Nóis no DVD”, com a participação especial das duplas Emílio & Eduardo e Di Marcio & Maurício. 

Entre as canções que apresentam no domingo estão "Curva do adeus" (Domiciano / Pedro Paulo), "Adubando as raízes" (Domiciano / Pedro Paulo) e "Poeira da estrada" (Domiciano / Pedro Paulo/ Paulo Vitor). 

Galvan e Galvãozinho formam uma das duplas mais tradicionais da música de raiz brasileira. Com mais de 50 anos de estrada, eles viajam pelo Brasil cantando modas de viola, pagodes e toadas típicos do interior de Goiás, estado de origem da dupla. A trajetória dos músicos rendeu a eles o título de "Os Reis da Catira". 

Durante o programa eles interpretam "Vida de um toureiro" (Galvãozinho), "Resposta de violeiro" (Galvãozinho / Campineiro) e "Viola fandangueira" (Galvãozinho / Josué Francisco).

Rodrigo Mattos ganhou um violão dos avós aos oito anos de idade, quando iniciou sua história na música. Já Praiano teve em sua carreira grandes parcerias: começou com Tião Carreiro e tocou ainda com Peão Carreiro e Ronaldo Viola. Reunidos desde 2006, Rodrigo Mattos & Praiano têm dois discos gravados: “Novos Caminhos” e “Modão é Sempre Modão”.

Neste episódio do Brasil Caipira, eles entoam "Brasão do Zé Ninguém" (José Calixto / Zé Matão), "Modão é sempre modão" (Ivan Lobo / Praiano / Cidão) e "A Grande luta" (Wagner Teles / Praiano / Nívea Couto).


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.