Home Top Ad

Cinco documentários para assistir no Curta!On nos 72 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Share:

Divulgação

Em 10 de dezembro de 1948, três anos após o fim da Segunda Guerra Mundial — e em resposta aos crimes contra a humanidade cometidos no conflito —, a Declaração Universal dos Direitos Humanos foi promulgada na ONU. Os signatários concordaram em respeitar direitos básicos de todos os seres humanos, como direitos políticos, econômicos, sociais, culturais e à liberdade de pensamento.

A declaração diz que "todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade”. E para lembrar a data, 72 anos depois, o Curta!On – Clube de Documentários, disponível no NOW da Claro NET, vem trazer produções que servem de alerta e denunciam situações em que pessoas tiveram seus direitos negados antes e depois de 1948. 

Confira os documentários no Curta!On:

Minha Vida na Alemanha de Hitler - Dividida em dois episódios, dirigidos por Jérôme Prieur, a obra da produtora francesa Arte aborda uma investigação das histórias de pessoas que viveram na Alemanha nazista no período de 1933 a 1938.  O documentário teve como base cerca de 20 mil depoimentos encontrados nos arquivos da Universidade de Harvard, escritos por alemães exilados, incluindo judeus, protestantes, católicos e oponentes políticos.

Mexeu Com Uma, Mexeu Com Todas – A frase de protesto carregada de empatia, um dos símbolos do movimento de apoio às mulheres que sofrem assédio e violência, é também o nome do documentário da cineasta Sandra Werneck. “Mexeu com uma, mexeu com todas” reúne depoimentos de mulheres, públicas e anônimas, que passaram por situações de violência.

O Dia Que Durou 21 Anos – O documentário do diretor Camilo Galli Tavares, dividido em três episódios, traz detalhes sobre a participação dos Estados Unidos no golpe militar de 1964 no Brasil, bem como importantes documentos americanos considerados como secretos durante o regime. A produção apresenta textos de telegramas, áudio de conversas telefônicas, depoimentos e imagens inéditas. A narração fica por conta do jornalista Flávio Tavares, que participou da luta armada, foi preso, torturado e exilado político. 

Mandela: Em Nome da Liberdade - Quem é o homem por trás da lenda? Nelson Mandela é um ícone, um símbolo da luta contra a opressão racial. Este documentário retrata a sua excepcional vida política, marcada por quase três décadas de encarceramento e sua eleição para a presidência da África do Sul, em contraste com uma vida pessoal pontuada de tragédias e fracassos. "Mandela: em Nome da Liberdade", dirigido por Joel Calmettes, busca revelar o Nelson Mandela real.

Sobre Sonhos e Liberdade - O apagamento do protagonismo negro foi uma constante no processo que culminou com a canetada em 13 de maio de 1888, oficialmente a data de libertação dos escravizados no Brasil. Um ato de silenciamento, que pôs fim aos projetos de liberdade de uma maioria da população brasileira — acesso à terra, educação, trabalho, direitos civis. Passados mais de 100 anos, “Sobre Sonhos e Liberdade”, documentário de Francisco Colombo e Marcia Paraíso, mostra que a luta pela igualdade e liberdade permanece a mesma.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.