Home Top Ad

Terceira temporada de ''Cidade do Crime'' estreia no ID

Share:

Divulgação ID

Os altos índices de homicídios da região metropolitana de Filadélfia fizeram-na conhecida como a CIDADE DO CRIME (Homicide City), título que o ID empresta para sua série original que chega à terceira temporada na quarta-feira, 3 de fevereiro, às 21h20.

Cada um dos episódios revela os bastidores de alguns desses crimes, cujas investigações são reconstituídas pela produção a partir de dramatizações e de entrevistas com testemunhas e oficiais envolvidos nas apurações dos casos.

Imagens de arquivo, registros de família, além de fotografias e vídeos retirados do inquérito compõem o panorama das investigações traçado pela produção. A partir desses materiais, os detetives e familiares das vítimas explicam os desafios do processo investigativo em suas próprias perspectivas: enquanto os oficiais lidam com entraves técnicos e diligências, os familiares vivem a dor da perda violenta de um ente querido – ambos os lados, no entanto, procuram justiça. 

O episódio de estreia da terceira temporada retorna a 2010, quando o corpo inerte da jovem Elaine Goldberg foi encontrado em uma região erma e conhecida pelo tráfico de drogas. No início do caso, a polícia acreditava ter descoberto mais uma vítima de overdose – aos 20 anos, Elaine era aluna em curso de graduação em enfermagem e dava sinais de que havia superado os problemas com abuso de substâncias. Talvez Elaine tivesse passado por uma recaída que a teria levado ao final trágico.... No entanto, a maneira como o corpo fora posicionado indicava que alguém teria deliberadamente montado a cena do crime. A hipótese de homicídio foi confirmada pela autópsia e pela análise das evidências começa a busca pelo assassino.

Apenas dez dias após o assassinato de Elaine, Nicole Piacentini também foi assassinada de maneira idêntica: estrangulada, ela teve seu corpo colocado na mesma posição do de Elaine.

A polícia decide estruturar uma força-tarefa sob o comando do sargento Bob Wilkins, que conta às câmeras ter assumido o caso já ciente da busca por um assassino em série. Encontrá-lo antes de mais uma morte tornou-se prioridade absoluta. Mas, pouco dias depois, uma terceira vítima fatal aparece e a corrida contra o estrangulador se intensifica: ''sabíamos que seria uma questão de tempo até que mais vítimas aparecessem'', afirma Wilkins.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.