ID estreia a nova série ''Pequenas Cidades em Pânico: Crimes Locais''

NOVA SÉRIE REVISITA CASOS DE HOMICÍDIOS QUE ABALARAM COMUNIDADES PACATAS
Divulgação ID

Em cidades muito pequenas, qualquer acontecimento que desvie da rotina tranquila chama a atenção. Quando o acontecido em questão é o assassinato de moradores, uma onda de medo e desconfiança se alastra como rastilho de pólvora.

Esse o contexto PEQUENAS CIDADES EM PÂNICO: CRIMES LOCAIS (Hometown Homicide: Local Mysteries). Derivada de Pequenas Cidades em Pânico, a nova produção original do ID relembra as investigações de crimes hediondos que abalaram a tranquilidade de comunidades até então pacíficas e estreia na quarta-feira, 9 de junho, às 22h35.  

Em cada um dos episódios com duração de meia hora, a série revela os bastidores das investigações de dois casos que envolveram assassinatos reais, narrados em depoimentos de jornalistas que participaram das apurações e detetives destacados para solucioná-los.

Os homicídios também surpreenderam esses agentes das polícias locais que, acostumados com pequenas ocorrências, tiveram de lidar com a brutalidade de assassinos que podem estar entre seus vizinhos e até mesmo amigos. Além das entrevistas, a série compila material de arquivos que fizeram parte das investigações: fotos e vídeos que retomam os principais acontecimentos na linha do tempo dos crimes.

Seriam os assassinos membros da própria comunidade que mantiveram em segredo o seu ímpeto homicida? Ou a cidade está sob a mira de um forasteiro capaz de matar? Diante de perguntas sem respostas, os investigadores correram contra o relógio, procurando evidências e pistas que solucionassem os casos e trouxessem a paz de volta a seus lares. 

No episódio de estreia, a produção conta o caso ocorrido em abril 1991, na pequenina cidade norte-americana de Cushing. Jeff Crilley, então repórter policial, conta seu estranhamento ao ser enviado até lá para cobrir o desparecimento de cinco pessoas da mesma família. O adolescente Bruce Brenizer acionou a polícia, dizendo que seu pai, Rick, e a namorada dele, Ruth, teriam saído para fazer compras junto às três irmãs de Bruce – Heidi, Mindy e Crystal – e não retornaram.

Pouco mais de duas semanas depois, quando fragmentos de restos mortais dos cinco foram encontrados carbonizados no interior do veículo da família, todos da cidade ficaram chocados. Mark Biller, promotor de justiça que atuou no caso, relembra a busca por suspeitos e a reviravolta causada pela revelação de um segredo que colocou um morador de Cushing na mira da investigação.

O segundo caso do episódio retoma as investigações do assassinato de Tiffaney Wilson, então com 17 anos, ocorrido em dezembro de 1999 na pequenina cidade norte-americana de Augusta. Então novata na função de repórter, Domonique Benn relembra sua atuação no caso que ganhou proporções assustadoras com o desaparecimento de mulheres na mesma faixa etária e com as características físicas similares às de Tiffaney. A comunidade fica aterrorizada com a possibilidade de haja um assassino em série à solta.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem