Canal Like - Destaques da programação de 5 a 11 de setembro

Divulgação

O Canal Like (530 da Claro) traz entrevistas exclusivas e novidades do cinema nesta semana! Filippo Pitanga se une aos apresentadores Maytê Piragibe, Indira Nascimento, Hugo Bonemer e Anne Braune para trazer as melhores recomendações de programação e de cinema.

No domingo, às 10h, Anne Braune conta o que de mais legal vai rolar na semana na TV por assinatura, no VoD e nas plataformas de streaming, no ”Agenda Like”. Às 18h, Filippo Pitanga apresenta alguns dos filmes dos grandes cineastas Jacques Demy e Agnès Varda e um recorte da linguagem do cinema de musical no “SessãoAIC”. 

Na segunda, às 20h, o “Listas” é dedicado à representatividade trans no cinema, com dicas de produções com pessoas trans, na frente ou por trás das câmeras. Dois “Entrevistas Like em Casa” fecham a segunda-feira no Like. Às 21h, Hugo Bonemer conversa com Paloma Rocha e Lino Meireles, os cineastas à frente do projeto de restauração do clássico “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, de Glauber Rocha. E às 22h, Anne Braune conversa com Claudia Calabi, diretora do documentário “Encarcerados”, em cartaz nos cinemas.

AGENDA LIKE

O “Agenda Like” abre a semana do Canal Like com o que de mais legal vai rolar na TV por assinatura, no VoD e nas plataformas de streaming. Anne Braune conta quais serão as melhores estreias, maratonas e especiais no domingo, dia 5, às 10h. 

Na segunda-feira estreia a nova série original do ID, “Culpado ou Inocente?”, que confronta versões conflitantes defendidas por profissionais que trabalharam nas investigações de assassinatos reais. A produção revisita esses casos controversos que atravessaram os anos, até mesmo décadas, cercados por mistério e debates sobre os principais suspeitos e hipóteses.

Estreia na HBO Max nesta terça “Rompendo o Silêncio", série documental brasileira sobre a cultura da violência nas universidades brasileiras manifestada de diferentes formas. Baseada em pesquisas com dados alarmantes sobre a violência nas instituições, a série mostra histórias de personagens que sofreram abusos e a análise de especialistas sobre esta violência. Além de contextualizar os tipos de abuso, conectando a narrativa pessoal com a situação nacional.

A partir de quarta, o Discovery estreia novos episódios de “Quilos Mortais”. A nova temporada, que mostra as consequências da pandemia para esses pacientes, acompanha a rotina de homens e mulheres durante os vários meses de um tratamento drástico contra a obesidade severa, condição que representa a perda da mobilidade, de autonomia, além de consequências graves à saúde.

A Warner Channel estreia a última temporada de “Brooklyn Nine Nine” nesta quinta. A premiada série protagonizada por Andy Samberg começa sua despedida depois de sete temporadas, onde o humor foi a melhor receita para combater o crime. Agora, na oitava temporada, o detetive Jake Peralta, o capitão Raymond Holt e o restante do cativante elenco estão de volta para uma última aventura, repleta de situações divertidas, com amigos que retornam, momentos memoráveis e, claro, o inigualável Cheddar.

Agora é para valer! A última temporada de “Lucifer” chegou! O diabo se transformou em Deus...ou quase isso. Mas por que ele está tão hesitante? E como o mundo está se desfazendo sem Deus, o que será que ele fará em relação a isso? Lucifer, Chloe, Amenadiel, Maze, Linda, Ella e Dan chegam pela última vez na Netflix na sexta.

Meticulosa e muito habilidosa, Kate é a assassina perfeita e está no auge da carreira. Até que um dia, um trabalho envolvendo a Yakuza em Tóquio não sai conforme planejado, e ela descobre que foi envenenada e tem menos de 24 horas para se vingar. Enquanto o veneno faz efeito, Kate forma um vínculo inesperado com a filha adolescente de uma de suas vítimas. Com Mary Elizabeth Winstead, Miku Martineau e Woody Harrelson no elenco, "Kate" estreia na sexta na Netflix.

Neste sábado, 11 de setembro, o pior atentado terrorista da história mundial completa duas décadas. O History estreia três especiais que revivem o que aconteceu e destacam as consequências e o impacto da tragédia e das ações de combate ao terrorismo. São eles: “11/09: Ataque ao Pentágono”, “World Trade Center: Antes e Depois da Queda” e “Caçada a Bin Laden: A Missão Revelada”.

Baseada em um crime real, “Dr. Death” conta a assustadora história do Dr. Christopher Duntsch, uma estrela em ascensão na comunidade médica de Dallas, que estava construindo uma próspera clínica de neurocirurgia quando tudo mudou repentinamente. Os pacientes entravam em sua sala de cirurgia para cirurgias espinhais complexas, mas de rotina, e saíam permanentemente mutilados ou mortos. Estrelada por Joshua Jackson, Grace Gummer, AnnaSophia Robb, com Alec Baldwin e Christian Slater, “Dr. Death” estreia neste domingo no Starzplay.

Canal Like (530 da Claro)
No ar domingo, dia 5 de setembro, às 10h
Assista também: terça, dia 7, e quinta, dia 9, às 10h

SESSÃO AIC - MUSICAIS DE HOLLYWOOD E CASAL JACQUES DEMY E AGNÈS VARDA

O “Sessão AIC” de domingo, dia 5, às 18h, traz um desafio para os cinéfilos: definir a relação entre o saudoso casal de cineastas franceses Jacques Demy e Agnès Varda. Filippo Pitanga apresenta alguns dos filmes dos grandes cineastas e um recorte da linguagem do cinema de musical.

Filippo começa o programa falando sobre a obra de Jacques. “A maioria das pessoas deve conhecer o musical mais famoso de Jacques Demy, que é ‘Guarda Chuvas do Amor’, de 1964, com Catherine Deneuve, musa do cinema francês. Jacques Demy adorava o colorido cromático que a semiótica trazia para o cinema. Seus filmes são muito ricos, como um arco-íris que vai trazendo várias significações, sentimentos e expressões na imersão de cores, porque cada uma delas tinha um significado”. 

E ele compara com o estilo de Agnès. ”Enquanto isso, a gente vai vendo a Agnès Varda, que naquele momento já estava casada com Jacques Demy, fazer filmes completamente diferentes de seu esposo. Ela estava criando narrativas em tempo real, como em ‘Cléo de 5 à 7’, um filme que literalmente acompanha a protagonista de 5 às 7”. 

Canal Like (530 da Claro)
No ar domingo, dia 5 de setembro, às 18h
Assista também: terça, dia 7, e quinta, dia 9, às 18h

LISTAS - REPRESENTATIVIDADE TRANS

“Representatividade importa” é uma frase que felizmente tem se popularizado cada vez mais e rendido resultados práticos, ainda muito distantes do ideal, mas em crescimento. O meio audiovisual, por tantas décadas predominantemente masculino, branco, cis e heterossexual na frente e atrás das câmeras, atualmente tem outras caras e cabeças, com mãos e mentes das pessoas negras, indígenas, LGBTs, periféricas e faveladas finalmente ganhando espaço. O Brasil é o país que mais mata pessoas trans no mundo, com a trágica média de um assassinato a cada dois dias em 2020. O “Listas” de segunda, dia 6, às 20h, é dedicado à representatividade trans no cinema.

Em 2018 o Chile ganhou o Oscar de filme estrangeiro com “Uma Mulher Fantástica”, primeiro longa-metragem estrelado por pessoa trans a conquistar uma estatueta na grande festa do cinema mundial. Tramas com protagonistas trans foram premiadas anteriormente, mas tais personagens eram sempre interpretados por atores cis. No longa dirigido por Sebastián Lelio quem brilha é Daniela Vega, atriz e cantora lírica que vive Marina, mulher que tem a vida devassada e torna-se alvo de uma série de constrangimentos e violências após a morte inesperada do namorado, um empresário bem mais velho que ela.

A segunda dica da lista é “País da Violência”, trama em que a cidade de Salem é tomada pelo completo caos, quando um hacker expõe inúmeros e polêmicos documentos particulares dos moradores. Hari Nef interpreta Bex, uma jovem que não é assumida pelo ficante por ser trans. As recomendações continuam com “Alice Júnior”, que apresenta a saga de Alice, uma youtuber que vê sua vida virar de cabeça pra baixo ao se mudar do Recife para uma região conservadora no sul do país.

É fundamental a presença de pessoas trans também na direção, produção, roteiro, enfim, todas as áreas. Apenas em 2019 o primeiro filme dirigido por pessoa trans conseguiu ser lançado no circuito comercial brasileiro, o curta “Tea for Tw”, de Julia Katharine. Duas das realizadoras mais influentes de Hollywood são trans. As irmãs Lana e Lilly Wachowski lançaram em 1999 o clássico “Matrix”. A dupla ainda é responsável por “O Destino de Júpiter'', o primeiro trabalho que elas assinam como The Wachowskis, sem indicação de gênero, e a série “Sense8”.

Canal Like: 530 da Claro
No ar segunda, dia 6 de setembro, às 20h
Assista também: quarta, dia 8, e sexta, dia 10, às 20h

ENTREVISTA LIKE EM CASA - DEUS E O DIABO NA TERRA DO SOL - RESTAURAÇÃO 4K

Um dos maiores clássicos do cinema nacional, “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, de Glauber Rocha, está em processo de restauração para uma versão em 4K. No “Entrevista Like em Casa” de segunda, dia 6, às 21h, Hugo Bonemer conversa com Paloma Rocha e Lino Meireles, os cineastas à frente do projeto. 

Paloma Rocha comenta sobre o processo de restauração da obra. “Ele foi restaurado pelo José Luiz Sá utilizando trechos dos discos originais do filme, foi feita toda uma engenharia, uma tecnologia, um artesanato digital para que a gente pudesse ter o filme com a sua integridade da época, mas ao mesmo tempo audível”. A cineasta, filha de Glauber Rocha também fala da alegria de ver a obra de seu pai sendo atualizada. “Eu choro que nem bebê. Eu fico muito emocionada”. 

Lino Meireles destaca a importância que o filme tem na história do cinema brasileiro. “Deus e o Diabo é um filme formativo da nossa cinematografia e é uma constância ter essa ponta da lança porque, para mim, pessoalmente, é o filme que cria o Cinema Novo, ele não começou o movimento mas é lançado quando o movimento tem um embasamento, quando ele vira realmente uma coisa diferente do que o cinema italiano, do que o americano, por exemplo”. 

Canal Like: 530 da Claro
No ar segunda, dia 6 de setembro, às 21h
Assista também: quarta, dia 8, e sexta, dia 10, às 21h

ENTREVISTA LIKE EM CASA - ENCARCERADOS

​Filmado em oito penitenciárias de São Paulo, o documentário “Encarcerados” acompanha a vida de carcereiros. O filme está em cartaz nos cinemas e é baseado no livro Carcereiros, de Drauzio Varella. Anne Braune conversa com Claudia Calabi, que assina a direção junto de Fernando Grostein Andrade e Pedro Bial, no “Entrevista Like em Casa” de segunda, dia 6, às 22h.

O livro de Dráuzio Varella também inspirou a série “Carcereiros” e Cláudia comenta as diferenças entre a produção de ficção e o documentário. “Enquanto fazendo uma série de ficção a gente pode falar desse contexto com um outro alcance, ela tem que fazer adaptações para a dramaturgia e para a ficção funcionarem. O documentário, por outro lado, tinha a possibilidade da gente comentar essa realidade e mergulhar no nosso encantamento por esses personagens de uma outra maneira e isso foi maravilhoso. Para fazer esse mergulho em um contexto tão difícil, tão duro, foi preciso uma construção de muita confiança e de muita transparência.”

A diretora conta ainda sobre o processo de construção do filme, que foi se ramificando durante as pesquisas. “No processo de humanizar todos esses personagens, entender o que faz alguém escolher essa profissão, quais são os dilemas dessa profissão, a gente foi entendendo que a gente tinha que ter um mergulho melhor na vida de cada um, que entrada a gente ia dar para cada um. A gente ia sendo nutrido também por curiosidades, o que muda de uma agência penitenciária masculina para uma feminina, o que acontece na vida pessoal desses profissionais, como isso chega na família deles, como eles se protegem emocionalmente de um convívio diário com uma realidade tão dura. Essa curiosidade foi gerando o caminho”.  

Canal Like: 530 da Claro
No ar segunda, dia 6 de setembro, às 22h
Assista também: quarta, dia 8, e sexta, dia 10, às 22h
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV. OBS: Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem