Os seis finalistas falam da expectativa às vésperas da final do 'The Voice Kids'

Divulgação Globo/João Cotta

Falta pouco para o Brasil descobrir quem é a voz da sexta temporada do 'The Voice Kids'. E a votação popular é quem vai definir essa escolha. Os seis finalistas se apresentam individualmente no próximo domingo, dia 26, e os três que tiverem a melhor performance pela escolha do público voltam em uma segunda rodada de apresentações. Natural de Rio Real (BA), Ruany Keviny, de 14 anos, interpretou "Supera", de Marília Mendonça, nas audições às cegas. Ela começou a cantar em um açougue, já participou do show da Banda Unha Pintada e do cantor Devinho Novais. Também vem de uma família de músicos. O pai tocava bateria, o tio era cantor e eles tinham uma banda chamada PercuSamba.

Ao longo do programa, a jovem mostrou versatilidade ao interpretar canções celebrizadas pela própria Marília, Fagner, Pabllo Vittar e Iza. “Estar no palco do The Voice Kids é uma emoção única. É uma sensação de sonho realizado. Alguns momentos foram muito marcantes e especiais, como o dia em que a Gaby virou a cadeira para mim e quando o público me escolheu para permanecer no programa. Saber que tem gente torcendo por mim é emocionante. E Gaby é uma técnica maravilhosa, atenciosa. Ela acredita no nosso potencial e faz a gente acreditar que é possível realizar os nossos sonhos”, contou Ruany, que ainda manda um recado para os outros finalistas: “Chegar até a final do programa na companhia de vocês é muito especial. Considerem-se vencedores, muitos queriam ter a oportunidade do que estamos vivendo!”
 
A manauara Izabelle Ribeiro, de 14 anos, é a outra finalista do time Gaby. Seu talento chamou a atenção na interpretação de ‘A Bela e Fera’, canção-tema do filme homônimo. A jovem começou a cantar aos 9 anos e tem o pai como sua maior inspiração. Ele toca violão, piano e canta na Igreja e agora também canta com a filha e o irmão de Izabelle. Ao longo do reality, ela se destacou ao apostar no repertório romântico, interpretando sucessos na voz de Roberto Carlos e Ivete Sangalo, e fez bonito também quando se desafiou ao cantar Raul Seixas. “Toda vez que subo no palco do ‘The Voice’, fico com aquele frio na barriga, mas quando começo a cantar, tudo passa e fico tranquila. Ter a Gaby como minha técnica é incrível. Ela é uma mulher que traz força e motivação. E tenho muito orgulho de estar no time dela. O momento inesquecível foi quando soube que estaria na final. É uma emoção que ficará em mim para sempre. Estou muito feliz”, festeja Izabelle, que também parabeniza os outros colegas: “Quero dizer que, independentemente do resultado, todos somos vitoriosos!”.

Carlinhos Brown chega à final com Helloysa do Pandeiro, que se apresentou nas audições às cegas como “a flor do norte paraibano” e prometeu mostrar a “força que o Nordeste tem”. E cumpriu! Nascida em Areia (PB), a jovem, de 14 anos, fez sucesso pela habilidade para cantar e tocar o instrumento e brilha tanto no cancioneiro regional, defendendo o legado de Luiza Gonzaga, João do Vale e Jackson do Pandeiro, quanto no pop do trio Melim. Ela começou na música aos 10 anos, tocando de forma ritmada uma caixa e impressionou o pai. Logo, passou a se apresentar com ele, que toca violão, em serestas. “Quando estou cantando no ‘The Voice Kids’, sinto uma emoção imensa e a sensação de estar realizando meu sonho! E ter o Brown como técnico é incrível e inspirador! O carisma dele contagia demais e os ensinamentos vou levar para a vida inteira. O momento mais inesquecível para mim, até agora, foi quando fui escolhida pelo público no primeiro programa ao vivo!”, vibra Helloysa, que comemora as parcerias feitas no programa: “Eu amei conhecer vocês e quero levar nossa amizade pra vida inteira!”.

A outra finalista do time de Brown é Isabelly Sampaio, que inundou a sexta temporada do programa com seu balanço e talento para interpretar Bossa Nova. Depois de ser escolhida por sua interpretação para ‘Chega de Saudade’, ela enterneceu o público com ‘Garota de Ipanema’ e ‘Desafinado’. Natural de Conceição de Macabu, interior do Rio de Janeiro, a jovem, de 13 anos, começou a cantar na igreja, faz aula de trompete e também aprende violão com o pai. Amante de jazz, ela já se apresenta em eventos religiosos e abriu o show do cantor gospel Samuel Mariano. “É emocionante, uma adrenalina, uma sensação inexplicável cantar no ‘The Voice Kids’. E meu técnico é uma pessoa incrível, humana, com cultura no coração, e demonstra do melhor jeito possível a empatia pelas pessoas. Eu nunca vou me esquecer das três cadeiras virando para mim nas audições às cegas”, garante Isabelly Sampaio, que aconselha os amigos de jornada: “Todos nós somos vencedores, não importa o resultado, e agora é aproveitar essa oportunidade e todo esse reconhecimento e não desistir de nossos sonhos. Vocês fazem parte de mim, da minha história!”.
 
O time do técnico pentacampeão do ‘The Voice Brasil’, Michel Teló, como não poderia deixar de ser, vem forte. O talento e evolução de Gustavo Bardim impressionou demais na temporada. Depois de fazer o sertanejo ecoar nas audições às cegas cantando 'Vida Vazia', mostrou personalidade para cantar outros sucessos do pop internacional. O garoto, de 11 anos, nascido em Guaramirim (SC),  já grava versões de hits em seu canal do YouTube. “O palco do ‘The Voice Kids’ tem uma energia muito boa. Não vou me esquecer do dueto que fiz com o Teló nas audições às cegas. Ele é muito dedicado, gentil e passa uma vibração positiva. Estou realizado de poder me apresentar e passar minha mensagem às pessoas”, comenta o jovem, que também sairá feliz pela relação conquistada entre os colegas: “Vamos levar essa amizade pra vida inteira”.

Ainda no time Teló está Maria Victória, de Alto Piquiri (PR). A menina, de 12 anos, que já ganhou quatro festivais regionais, fez todos os técnicos virarem a cadeira para sua interpretação de “Canarinho Prisioneiro” e foi disputada por Carlinhos Brown e Michel Teló numa improvisada roda de capoeira no palco. Atualmente, ela canta em casamentos e, inclusive, se apresentou no dos próprios pais. Fã de Simone e Simaria, faz aulas de violão e ao longo do programa encheu de orgulho o técnico por defender com talento a bandeira do sertanejo. “Cantar no ‘The Voice Kids’ é uma emoção diferente que não sei explicar, algo mágico, me encontro em cada detalhe e música. E ter como técnico o Michel Teló é estar do lado de uma pessoa iluminada por Deus. Ele expressa todo sentimento que sente em cada candidato. Levo como aprendizado cada frase que ele fala. Nunca vou me esquecer das audições às cegas, quando ele fez segunda voz para mim! Era um sonho estar com ele e, principalmente, cantarmos juntos”, relembra a menina, que também deixa seu recado para outros concorrentes: “Nunca desistam do sonho de vocês!”.

O ‘The Voice Kids’ tem direção artística de Creso Eduardo Macedo e apresentação de Márcio Garcia, com Thalita Rebouças nos bastidores. O reality vai ao ar na TV Globo aos domingos, após ‘Temperatura Máxima’. A nova temporada do 'The Voice Kids' também pode ser vista nas telas do Gloob, a cada sexta-feira – seguinte à exibição de domingo na TV Globo.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV. OBS: Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem