Série Ícones da Vida Selvagem registra sobrevivência de suricatos no deserto de Kalahari

Divulgação

Nesta quinta (21), o quarto episódio de Ícones da Vida Selvagem mostra porque os suricatos, mesmo pequenos e vulneráveis, são criaturas tenazes que prosperam no implacável deserto de Kalahari, na África do Sul. O documentário inédito da série vai ao ar às 21h30 na TV Brasil

Ao acompanhar uma família de suricatos, a produção documental faz um registro das engenhosas adaptações que ajudam esses animais a sobreviver em um dos habitats mais inóspitos da Terra. Liderado por uma fêmea dominante, o grupo trabalha em equipe para  encontrar comida, cuidar dos filhotes e evitar predadores em um local onde apenas os mais resistentes prosperam.

Durante a edição desta quinta, o seriado revela que entre as adaptações naturais e estratégias da espécie estão os olhos que reduzem o brilho do sol e sua habilidade de construir túneis subterrâneos complexos. Pela manhã, os suricatos saem desses túneis em busca de alimento, principalmente besouros, lagartas, cupins, aranhas e escorpiões. Às vezes, usam as longas garras para atacar animais maiores, como lagartos, pássaros, cobras e roedores. 

Pequenos mamíferos da família dos mangustos, os suricatos são conhecidos pela maneira como se apoiam nas patas traseiras para vigiar seus inimigos. Enquanto estão à procura de comida, se revezam na vigília. Se o animal de guarda vê um predador se aproximando, alerta os demais com um grito agudo, e o grupo então se espalha à procura de abrigo.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem